conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil esclarece crimes de roubo e tortura com prisão de suspeito em Colíder

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um roubo a residência em que a vítima foi alvo de tortura pelos assaltantes foi esclarecido pela Polícia Civil de Colíder (650 km ao Norte), na terça-feira (20.08), com a prisão de um dos suspeitos e recuperação dos objetos subtraídos.

Identificado como autor do assalto, C.H.S.O., 23, conhecido como “Kaique”, possui várias passagens por crimes patrimoniais no município e foi flagrado com os objetos roubados da residência da vítima.

O suspeito foi liberado em audiência de custódia, na segunda-feira (19), após ter sido preso por tentativa de furto de uma motocicleta. O assalto a residência ocorreu no final da manhã de terça-feira (20), no bairro Sagrada Família, poucas horas após o suspeito ser colocado em liberdade.

Na ocasião, Kaique e um comparsa (ainda não identificado) entraram na casa e em posse de uma arma branca, amarraram a vítima e passaram a torturá-la, exigindo que entregasse joias, ouro e outros bens de valor.

Devido às agressões, a vítima ficou com marcas de cortes no pescoço, além de várias lesões nas costas resultantes de golpes executados com chave de roda de veículo e chave de fenda, visando extrair informações da vítima de onde estariam objetos valiosos. Após o roubo a vítima foi mantida amarrada, sendo encontrada somente quando sua convivente chegou a casa.

Assim que foi acionada do assalto, a equipe de policiais da Delegacia de Colíder iniciou as diligências conseguindo lograr êxito em prender Kaique, com objetos roubados da residência, sendo um aparelho de TV e um violão.

Diante das evidências, o suspeito foi conduzido a Delegacia de Colíder, onde foi autuado em flagrante por roubo majorado em concurso material com crime de tortura.

O delegado, Ruy Guilherme Peral da Silva, representou pela conversão da prisão em flagrante do suspeito em prisão preventiva, visando garantir a ordem pública, e cessar a reiteração criminosa do suspeito no município. “Em apenas 30 dias, o suspeito já foi preso três vezes por envolvimento em crimes patrimoniais, demonstrado que a liberdade dele é de extremo risco a segurança da sociedade”, disse.


“A Polícia Civil tem se empenhado na solução dos crimes patrimoniais e outros crimes graves que vêm ocorrendo no município, mediante investigação policial, trabalhandode acordo com a sua função institucional”, completou Ruy Guilherme.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Funcionária de frigorífico morre após ficar presa em mesa de abate de bovinos em MT

Publicado

Uma mulher de 41 anos morreu após acidente de trabalho na noite de sexta-feira (14) em um frigorífico em Pontes e Lacerda.

De acordo com a Polícia Civil a vítima ficou presa na mesa de abate de bovinos, o Corpo de Bombeiros socorreu a trabalhadora que estava presa ao equipamento. A mulher foi encaminhada ao Hospital Vale do Guaporé, no município, para atendimento. A vítima sofreu afundamento de crânio e teve morte confirmada em decorrência de traumatismo craniano.

O caso será apurado pela delegacia de Polícia Civil de Pontes e Lacerda.

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres

PM apreende 897 quilos de pescado em área de reserva indígena em Barra do Bugres e Porto Estrela

Publicado

Policiais do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental prenderam uma pessoa e apreenderam 897 quilos de pescado ilegal. Foram duas ações distintas na noite de sexta-feira (14), nas MTs 246 e 343, nos municípios de Barra do Bugres e Porto Estrela.

Dezenas de peixes de espécies nobres, principalmente o pintado, estavam sem as cabeças, uma das características da pesca predatória. Além da apreensão do pescado e de dois veículos usados no transporte, os policiais também aplicaram R$ 18 mil em multas por pesca e transporte ilegal.

Uma das apreensões, de 685 quilos, feita em Porto Estrela, na MT-343, ocorreu no trevo de acesso à aldeia indígena Humutina, que é cortada pelo Rio Bugres, um dos mais piscosos do Estado. O motorista de um dos veículos que transportava peixe conseguiu fugir por uma área de mata fechada no momento em que os policiais faziam a revista e checagem do carro.

Essa é a segunda grande apreensão de pescado irregular na região esta semana. Na quinta-feira (13), em Barra do Bugres, policiais do Batalhão Ambiental prenderam um homem que transportava 155 quilos de peixe da espécie cachara.


Em ambos os casos os peixes apreendidos foram doados para instituições filantrópicas como as associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Barra do Bugres e Porto Estrela, ‘SOS’ Criança de Barra do Bugres e Faculdade Indígena da Unemat.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana