conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil doa 250 pares de tênis para crianças carentes de Paróquia na Capital

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um total de 250 pares de tênis apreendidos foi doado pela Polícia Civil, na tarde desta quarta-feira (12.06), por meio da Delegacia Especializada do Consumidor (Decon). A entrega atende cumprimento ao Alvará de Autorização de Doação de Bens, expedido pelo Juizado Especial Criminal Unificado da Comarca de Cuiabá.

A relevante quantidade de calçados foi destinada a Paróquia Universitária São José Operário, localizada no bairro Dom Aquino, na Capital. Sem fins lucrativos a entidade promove obras de assistência social e atende crianças e jovens carentes, entre 5 a 15 anos.

Nesta tarde, em meio a alegria dos menores, os policiais estiveram efetuaram a entrega dos pares de tênis, a maioria dentro de caixas. Foram: 75 da marca Nike, 40 da marca Mizuno, 40 da marca de Puma, 35 da marca Asics, 30 da marca New Balance e 30 da marca Adidas, totalizando 250 pares de calçados.

Todo material é proveniente de apreensão realizada pela Decon, em setembro de 2017, durante operação policial deflagrada visando o combate a pirataria e produtos falsificados. Na ocasião foram aprendidos em uma loja no bairro CPA 2, a quantidade de 500 pares de tênis de diferentes marcas, considerados ilegais (piratas) por não terem sido importados pelo fabricante ou autorizados a sua venda. Os produtos também estavam sem nota fiscal.

O material foi submetido à perícia, ficando constatado se tratar de calçados não originais, e após isso houve a solicitação do delegado Antônio Carlos de Araújo, para que houvesse a destinação do material em benefício de causas sociais, em atendimento a pedidos Comunidades e Igrejas que exercem papel beneficente na sociedade, para doação de materiais apreendidos como roupas e calçados.

“Ao final das investigações e conclusão dos inquéritos policiais a Decon representa ao Poder Judiciário autorização para doação, haja vista a possibilidade das marcas requererem pela destruição do produto, ficando a critério da Justiça. No entanto, muitos Estados já adotam essa conduta no sentido de encaminhar os produtos para Instituições carentes”, explicou.

Produto ‘pirata’

O delegado titular da Decon, Antônio Carlos de Araújo, explica que com a venda ilegal de material clandestino, o comerciante autuado também promove a concorrência desleal vendendo as réplicas a um preço tão inferior quanto a sua qualidade, prejudicando assim os que andam na lei e também sonegando tributos para o Estado.

Crimes

As condutas apresentadas configuram crimes previstos nos artigos 190, inciso i, da lei 9.279/96 do Código de Propriedade Industrial, artigo 7, inciso 7, VII da lei 8.137/90 da Lei Contra as Relações de Consumo; e artigos 175, inciso i do Código Penal Brasileiro. Também estão presentes na ocorrência, infrações praticadas dentro do Código de Defesa do Consumidor Lei 8.078/90, em seu artigo 67. O Procon Municipal realizou autos de constatação e de infração.

 

Comentários Facebook

Polícia

PM prende suspeito de roubo e tentativa de homicídio em Campo Verde

Publicado

por


.

Policiais militares da Companhia de Campo Verde (a 131 km de Cuiabá) prenderam na noite desta sexta-feira (31.07), um homem por roubo e tentativa de homicídio, no bairro São Miguel.

Os agentes foram acionados por moradores que ouviram disparos de arma de fogo que vinham de uma casa. No deslocamento, perceberam dois homens fugindo em um veículo. Foi iniciado o acompanhamento até o motorista perder o controle e bater. Na fuga, os dois homens ainda atiram na direção dos policiais e correram para uma área de mata.

Na busca a pé, os militares encontraram um revólver calibre 38 com quatro munições, sendo duas deflagradas e três celulares.  Logo depois, um dos homens foi rendido. Ele carregava uma munição 38 e um celular no bolso. Ele contou que foi convidado pelo suspeito que fugiu para fazer uma cobrança e que receberia R$ 1 mil pelo serviço.

De volta na casa das vítimas, uma mulher e um homem, eles contaram que foram rendidos. A mulher, mãe do homem,  foi rendida primeiro. Ela contou que os suspeitos procuravam seu filho. Quando ele chegou, foi agredido e só não morreu porque o revólver falhou três vezes, quando aproveitou para fugir.

O carro usado na fuga, um Pálio branco, era da família e sofreu avarias devido a batida.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Força Tática identifica extração ilegal de madeira em Rondolândia

Publicado

por


.

Uma equipe da Força Tática e do Núcleo de Rondolândia (a 1.600 km de Cuiabá)  prendeu na quinta-feira (30.07), dois homens por extração ilegal de madeira. Um terceiro suspeito conseguiu fugir, mas foi identificado.

Os policiais estavam em patrulhamento pela comunidade de Conselvan próximo a uma área indígena quando viram três homens tentando colocar toras de madeira em um caminhão. Foi iniciado o procedimento e localizado no local um trator e uma motosserra. Questionado, um dos homens disse ter contratado os outros dois para colocares as madeiras no caminhão.

Devido à situação de irregularidade, foi iniciado o procedimento para levar os veículos até a delegacia. Como os policiais não tinham habilidade para conduzir o trator, o proprietário se colocou a disposição.  No trajeto, ele abandonou o veículo e correu para uma área de mata, não sendo localizado. Porém, ele já havia passado sua localização por ser dono de uma serralheria na cidade.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana