conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Polícia

Polícia Civil amplia em 14% resolução de homicídios na região metropolitana

Publicado

Assessoria/PJC-MT

A Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa, responsável pelas investigações de homicídios na região metropolitana de Cuiabá, encerrou 2019 com um índice de resolutividade de 66,53% dos inquéritos policiais e ainda, 93,15% de localização de pessoas que tiveram desaparecimento registrado. A unidade instaurou 167 novos inquéritos e concluiu e encaminhou à justiça outros 337 que incluem casos referentes a anos anteriores.

Para investigar as ocorrências, a DHPP realizou durante o ano passado 68 operações que resultaram em 157 mandados de prisões e outros 78 de buscas cumpridos. Além disso, 15 pessoas foram presas em flagrante.

Conforme o delegado titular André Renato Gonçalves, o resultado da produtividade é reflexo do esforço incondicional de todas as equipes da DHPP – investigadores, escrivães e delegados – para alcançar o objetivo de 2019 e contribuir com a redução no número de homicídios na região metropolitana da Capital.

“Tivemos crescimento bem maior de inquéritos concluídos em cima dos instaurados, além do índice de resolução dos crimes, que aumentamos em 14%. Fazemos todas as diligências possíveis para se chegar à autoria. Um inquérito a menos em cartório possibilita aumentar o esclarecimento de outros casos”, explica o delegado.

Ocorrências

Em 2019, as equipes da DHPP atenderam 592 ocorrências que incluem homicídios dolosos, roubo seguido de morte (latrocínio), mortes naturais, afogamentos, suicídios, mortes acidentais, encontro de ossada, feto, entre outras ocorrências que envolvam mortes com e sem violência.

Em relação ao número de homicídios em Cuiabá, o ano passado registrou aproximadamente 18% de redução nas mortes dolosas, que ocorre quando há intenção de matar. Na Capital foram registrados 94 homicídios, contra 114 em 2018. Já em Várzea Grande, 52 pessoas morreram em 2019, enquanto o mesmo período do ano anterior totalizou 80 registros.

Os números são referentes ao período de janeiro a dezembro de 2019 e incluem homicídios de vítimas femininas, que foram nove no total, sendo que destes três são homicídios com qualificadora em feminicídio.

DHPP Mais Forte

Durante o ano passado, a Delegacia de Homicídios realizou duas operações com o objetivo de concluir diversos inquéritos em andamento na unidade. Entre agosto e dezembro, as equipes atuaram na conclusão de inquéritos, cumprimento de mandados de prisões e de buscas e apreensões que estavam em aberto. O titular da DHPP destaca que a ação, realizada também no primeiro semestre de 2019, auxiliou na redução do acervo cartorário da delegacia.

Comentários Facebook

Polícia

Polícia Civil prende casal suspeito de armazenar grandes quantidades de entorpecentes

Publicado

por


Assessoria/Polícia Civil-MT

Um casal suspeito de armazenar entorpecentes dentro da própria residência foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na segunda-feira (21.06), após ser identificado peal Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá).

As investigações iniciaram há cerca de um mês quando os policiais da Derf receberam informações de que o casal estava a serviço do tráfico de drogas, com a função principal de ocultar grandes cargas de entorpecentes em sua residência.

Segundo as investigações, o casal recebia valores em dinheiro para fazer a guarda da grande quantidade de entorpecente, assim como recebia parte da droga que era comercializada em pequenas porções.

Em diligências no local, logo na frente da residência os policiais avistaram na mesa da área um tablete de entorpecente. Diante das evidências, os policiais entraram na casa e questionada, a suspeita alegou que era para uso pessoal.

Em buscas no local, os policiais encontraram uma balança de precisão e uma quantidade significativa de entorpecente esfarelado. Durante entrevista com os policiais, o casal acabou confessando que guardou 160 tabletes de entorpecentes dentro de casa há alguns dias.

O casal recebeu R$ 2 mil para guardar a droga, ressaltando que a casa dos suspeitos possui apenas dois cômodos, um quarto grande e um banheiro. O entorpecente no período em que ficou na casa, estava ao alcance das crianças e de outras pessoas que passavam pela casa.

Diante dos fatos, o casal foi conduzido à Derf Rondonópolis, onde após ser interrogado foi autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Polícia

Em briga familiar, policiais apreendem pistola e revólver em Água Boa

Publicado

por


Uma equipe da Força Tática prendeu nesta segunda-feira (21.06), um homem, uma mulher e um rapaz, por porte ilegal de arma de fogo.

Via 190, a informação descrevia uma briga familiar em andamento. A equipe chegava ao local e notou que a mulher segurava uma pistola 9 milímetros e um revólver calibre 32. Foi solicitada que entregasse as armas e explicasse o motivo da situação.

Ela contou que o marido e o filho estavam brigando e temia pela vida de ambos, por isso, estava indo guardar as armas no carro. O homem e o jovem estavam com hematomas e uma das armas não tinha registro.

Ao saber que todos seriam encaminhados à Delegacia, o homem ficou exaltado e iniciou uma sequência de ofensas aos policiais. Ele precisou ser algemado devido à resistência. Onze munições de ambos calibres foram apreendidos.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 08000.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: PM MT

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana