conecte-se conosco



Nacional

PGR vai usar emails de Marcelo Odebrecht em inquérito contra Renan Calheiros

Publicado


Senador Renan Calheiros (PMDB-AL) teve sua situação na Justiça ainda mais agravada com emails de Marcelo Odebrecht
Geraldo Magela/Agência Senado – 4.4.17

Senador Renan Calheiros (PMDB-AL) teve sua situação na Justiça ainda mais agravada com emails de Marcelo Odebrecht

Uma série de emails apresentados à Procuradoria-Geral da República (PGR) pelo empresário Marcelo Odebrecht, delator da Operação Lava Jato, em abril e setembro deste ano, foram incluídos, nesta semana, no inquérito que investiga o senador Renan Calheiros (MDB-AL). Neste inquérito, Renan é investigado por corrupção e lavagem de dinheiro.

Leia também: Filho de testemunha no caso Odebrecht na Colômbia é morto por envenenamento

De acordo com a PGR, os emails de Marcelo Odebrecht possuem informações que mostram uma “atuação concertada” entre Renan e Romero Jucá (MDB-PR), para agirem em benefício da empreiteira dentro do Congresso Nacional. No mesmo inquérito, é investigado o filho de Calheiros, Renan Filho (MDB), atual governador de Alagoas. 

Tal investigação começou em abril do ano passado, justamente após delações de outros ex-executivos da Odebrecht. Os delatores afirmaram ainda que a empreiteira chegou a realizar doações oficiais à campanha de Renan Filho, logo após discutir benefícios que seriam garantidos à Odebrecht pelo seu pai no Senado Federal. 

Em um desses emails apresentados por Marcelo, enviado em 2012, o ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht Cláudio Melo Filho relata a Marcelo e a Carlos Fadigas – então presidente da Braskem, do grupo Odebrecht – uma reunião com o parlamentar em que uma primeira tentativa de prorrogação dos contratos foi acordada.

Leia mais:  Fachin acata pedido da PGR e abre processo para apurar caixa 2 de Onyx Lorenzoni

Leia também: Odebrecht detalha e-mails entregues como  prova contra Lula no caso do sítio

“Ontem me reuni com Sen Renan, que incluiu uma emenda de relator e permitiu que Chesf fosse beneficiada até 2015. Vamos tentar ainda incluir possibilidade de renovação nas mesmas bases. Contudo já foi uma vitória!”, diz o email.

De acordo com a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, “haveria uma atuação concertada entre Renan Calheiros e Romero Jucá” em agir em benefício da Odebrecht no Senado. 

Além disso, a procuradora conclui que “os novos dados que estão sendo juntados com esta manifestação reforçam que o grupo Odebrecht buscou o auxílio do Senador Renan Calheiros no tema referente aos contratos de energia das eletrointensivas”. Ainda segundo ela, “estes novos elementos também reforçam os indícios de que a atuação do Senador se deu durante todo o processo, passando pela MP 656 e a tentativa de derrubada do veto presidencial.”

Leia também: Segunda fase internacional da Lava Jato mira operador financeiro da Odebrecht

Além dos emails serem incluídos no inquérito, Dodge também pediu para que tal investigação seja prorrogada por mais 60 dias. A ideia é que esse tempo extra seja útil para que Marcelo Odebrecht encontre ainda mais provas contra Renan em seus arquivos. 

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Considerado foragido, João de Deus deve se entregar amanhã, diz defesa

Publicado

por


Defesa afirma que João de Deus se entregará à Justiça amanhã (16)
Cesar Itiberê/ Fotos Públicas

Defesa afirma que João de Deus se entregará à Justiça amanhã (16)

O médium João de Deus, acusado por mais de 330 denúncias de abusos sexuais contra mulheres, deve se entregar à Justiça neste domingo (16), de acordo com sua defesa. As informações foram apuradas pelo jornal O Estado de S. Paulo .

Segundo a publicação, João de Deus deve se entregar amanhã em Goiás. A data foi informada no final da tarde deste sábado (15), após o líder espiritual ter sido considerado foragido pelo Ministério Público de Goiás (MPGO) e ter seu nome incluído na lista da Interpol.

A prisão preventiva de João de Deus foi decretada ainda na manhã de sexta-feira (14) após a Justiça aceitar o pedido do Ministério Público de Goiás que já havia recebeu mais de 330 denúncias de mulheres que se dizem vítimas de abuso sexual por parte do líder espiritual João Teixeira de Faria, o João de Deus. Os relatos chegaram de pessoas de  s eis países diferentes, além de 13 estados do Brasil e do Distrito Federal .

Horas antes do pedido de prisão, o líder espiritual esteve na  Casa Dom Inácio de Loyola  pela primeira vez desde que começaram a surgir denúncias contra ele . O médium permaneceu no local por apenas 10 minutos e se disse inocente. “Meus queridos irmãos e minhas queridas irmãs. Agradeço a Deus por estar aqui. Ainda sou irmão de Deus, mas quero cumprir a lei brasileira porque estou na mão da lei brasileira. João de Deus ainda está vivo”, declarou.

Leia mais:  Onyx Lorenzoni revela que Bolsonaro vai criar Ministério da Cidadania

De acordo com o coordenador da força-tarefa do MPGO, responsável por apurar as denúncias contra João de Deus , promotor Luciano Miranda Meireles, há indícios de que o líder espiritual tenha praticado diversos tipos de crimes sexuais, como estupro, estupro de vulnerável (quando cometido contra menor de 14 anos ou quem esteja em situação de vulnerabilidade) e violação sexual mediante fraude. Os dois primeiros crimes, segundo observou Mendes, são considerados hediondos, sendo o estupro de vulnerável o crime com maior pena prevista, podendo resultar em condenação de até 15 anos de reclusão.

Investigadores apuram que João de Deus sacou R$ 35 milhões de sua conta


Pela primeira vez depois das denúncias de crimes sexuais, João de Deus apareceu  na Casa Dom Inácio de Loyola na quarta-feira (12)
Marcelo Camargo/ABr

Pela primeira vez depois das denúncias de crimes sexuais, João de Deus apareceu na Casa Dom Inácio de Loyola na quarta-feira (12)

Investigadores do caso do líder espiritual  identificaram movimentações bancárias recentes nas contas do médium . Segundo informações do portal O Globo , até quarta-feira (12) já haviam sido sacados R$ 35 milhões em seu nome.

De acordo com o site, a descoberta destas operações financeiras acelerou o processo de ordem de prisão de João de Deus . O dinheiro teria sido retirado de aplicações que o homem tem em instituições bancárias. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Tiroteio em praia de São Vicente mata um e deixa dois feridos; veja o vídeo

Publicado

por


Tiroteio em São Vicente deixou uma banhista ferida
Reprodução YouTube

Tiroteio em São Vicente deixou uma banhista ferida

Uma pessoa morreu e duas ficaram feridas durante um tiroteio em São Vicente, no litoral de São Paulo, na tarde deste sábado (15). De acordo com informações, o crime aconteceu na praia dos Milionários.

O homem que morreu foi um dos autores do tiro. Entre os baleados, um dos comparsas do tiroteio em São Vicente e uma banhista, que foi atingida nas costas e está internada no Hospital Municipal da cidade.

No vídeo, é possível escutar os tiros, gritos e ver a correria dos banhistas, que saem da faixa de areia rapidamente. O crime aconteceu por volta 15h20 quando os dois homens tentaram roubar banhistas. Um policial militarque estava no local, de folga, percebeu a ação e reagiu. Confira a filmagem divulgada pelo portal A Tribuna :


Mais informações em instantes

Comentários Facebook
Leia mais:  Universidade dos EUA cria bolsa de estudos em homenagem a Marielle Franco
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana