conecte-se conosco


Policia Federal

PF investiga irregularidades na concessão de títulos de terras públicas

Publicado

Macapá/AP – A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (8/2) a Operação Patrola*, com a finalidade reforçar investigação em andamento de combate à prática de grilagem de terras públicas da União, no Amapá.


Na ação, resultante de trabalho em conjunto com o Ministério Público Federal, policiais federais cumprem dois mandados de busca e apreensão em Macapá/AP. No momento da busca, um homem foi preso em flagrante por supressão de documentos públicos.

A operação de hoje é um desdobramento da Operação Miríade, deflagrada em novembro de 2018, que desarticulou organização criminosa especializada em praticar fraudes para obter regularização em títulos de terras públicas da União, bem como exploração de minério e madeira ilegal.

Com o decorrer das investigações, ficou evidenciado que, além de servidores do Programa Terra Legal, também servidores do Instituto do Meio Ambiente e de Ordenamento Territorial do Amapá (IMAP) estariam agindo de forma ilícita para beneficiar a prática de grilagem. Eles emitiram laudos ideologicamente falsos, pareceres sem fundamento legal e expediram licenças ambientais em desconformidade com a lei.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de organização criminosa, corrupção passiva e falsidade ideológica.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá

[email protected] | www.pf.gov.br

Contato: (96) 3213-7602/7500

* O termo Patrola vem do verbo patrolar, o mesmo que devasta, dizima. Foi escolhido em referência a prática escusa utilizada por um dos investigados para expulsar famílias de baixa renda de suas moradas.

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Leia mais:  PF deflagra Operação Gramham Bell para combater crimes eleitorais no Cariri
publicidade

Policia Federal

Operação Contra-ataque investiga invasões ao site da Justiça Federal em Sergipe

Publicado

por

Aracaju/SE – A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (18/4) a Operação “Contra-ataque”, com o objetivo de identificar e responsabilizar os autores de invasões ao site da Justiça Federal em Sergipe, ocorridas em 05/11/2016, que interromperam o funcionamento do endereço eletrônico.


Foram cumpriram 6 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Belo Horizonte/MG, Brasília/DF e Novo Hamburgo/RS. Os mandados foram expedidos pela 3ª Vara da Justiça Federal da Seção Judiciária de Sergipe.

Policiais federais apreenderam celulares, computadores e mídias pertencentes aos envolvidos. Esses equipamentos serão submetidos a exames periciais, com o objetivo que incrementar as provas já colhidas no Inquérito Policial.

Os envolvidos podem responder pela prática do crime do art. 154-A do Código Penal, que prevê pena de multa e de detenção de até um ano.

 

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Leia mais:  PF combate contrabando e descaminho em Uruguaiana
Continue lendo

Policia Federal

Operação Retomada desarticula grupo envolvido em roubo de cargas em Alagoas

Publicado

por

Maceió/AL – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (18/4) a fase ostensiva da Operação Retomada, com o objetivo de reprimir organização criminosa envolvida com roubo de carga no Estado de Alagoas. Policiais Federais, com o apoio da Polícia Militar e Polícia Civil de Alagoas e da Polícia Rodoviária Federal, cumpriram dois mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal de Alagoas, na cidade de São Sebastião/AL.


Os materiais apreendidos serão submetidos à perícia técnica e, em seguida, juntados a Inquérito Policial instaurado em abril deste ano, quando da ocorrência de roubo de objetos pessoais e institucionais de um policial federal em mudança de endereço no Estado. O roubo aconteceu na rodovia BR 101, no município de Porto Real do Colégio/AL.

Identificados no curso das investigações, os suspeitos serão ouvidos, na Sede da PF em Alagoas, pela autoridade policial que preside o inquérito instaurado e responderão pelos crimes do art. 2º, da Lei nº 12850/13 e art. 157, do Código Penal.

O nome da Operação Retomada faz alusão à ação da qual se pretender recuperar, reconquistar e reaver um determinado bem.

Não haverá coletiva de imprensa.

 

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Leia mais:  PF prende 3 tentando embarcar com 5 kg de ouro e 22 kg de cocaína
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana