conecte-se conosco


Policia Federal

PF investiga gerente que extorquia empresas contratadas para prestar segurança às agências bancárias

Publicado

Belo Horizonte/MG – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (12/11) a Operação Saruman, para combater atuação de um gerente da Caixa Econômica Federal, que estaria, na qualidade de fiscal de contrato, extorquindo empresa de segurança privada contratada pelo banco para prestar segurança às diversas agências bancárias em Minas Gerais.

Foram cumpridos três mandados judiciais de busca e apreensão, dois em Belo Horizonte e um em Varginha/MG. Um dos mandados foi cumprido na gerência do banco.

O gerente era responsável pela elaboração dos editais de licitação, contratação e posterior fiscalização dos serviços de diversas empresas de segurança privada contratadas para prestar segurança às agências no Estado. Nessa função, passou a exigir vantagens de empresários, sob pena de inviabilizar o recebimento de faturas apresentadas para pagamento pelos serviços. Há, ainda, suspeitas de falsificação em guias de recolhimento de FGTS, visando a desonerar as empresas contratadas e, por conseguinte, possibilitar o pagamento de propinas. Estima-se que somente uma das empresas contratadas tenha pago em torno de R$ 1 milhão a título de propina para o investigado. Pelos serviços contratados, o banco paga mais de R$ 9 milhões por mês para prover a segurança de suas agências em Minas Gerais.

A Polícia Federal conta com o apoio da Corregedoria da CEF nesta operação, sendo que o inquérito policial visa, agora, a descobrir se outras oito empresas contratadas pelo banco no Estado também foram vítimas da atuação criminosa do investigado.

O envolvido responderá pelo crime de concussão, previsto no artigo 316 do Código Penal, com pena máxima de oito anos, havendo possibilidade de envolvimento de outras pessoas, inclusive outros servidores do banco, configurando uma associação criminosa que poderá elevar a pena para mais de 12 anos de reclusão.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Minas Gerais

[email protected] | www.pf.gov.br

(31) 3330-5270

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook

Policia Federal

Polícia Federal prende norte-americano acusado de crimes financeiros no Brasil e nos Estados Unidos

Publicado

por

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal prendeu, nessa quinta-feira (20/2), em Búzios/RJ, um dos sócios de uma empresa multinacional que operava esquemas financeiros, em cumprimento a mandado judicial de prisão para fins de extradição, expedido pelo Supremo Tribunal Federal – STF.

O preso, que perdeu a nacionalidade brasileira, é acusado nos Estados Unidos da prática dos crimes de fraude por correspondência e eletrônica, conspiração e lavagem de dinheiro por sua atuação à frente da empresa.

O procurado fugiu para o Brasil após a empresa ter sido formalmente acusada de praticar pirâmide financeira nos EUA. Para sair daquele país, o acusado cruzou a fronteira com o Canadá de carro e dias depois embarcou em um voo de Toronto para São Paulo.

No Brasil, os sócios da empresa e outros participantes do negócio foram denunciados pelo Ministério Público Federal pela prática de crimes contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro e crime contra a economia popular.

As investigações feitas pelo Escritório Central Nacional da Interpol no Brasil e pela Superintendência da Polícia Federal no Espírito Santo contaram com a cooperação do Immigration and Customs Enforcement – ICE e do Departamento de Segurança Interna (DHS) dos Estados Unidos.

O preso ficará à disposição da Suprema Corte Brasileira até que seja autorizada sua extradição para os Estados Unidos, onde prestará contas à Justiça daquele país.

 

Comunicação Social da PF61 – 2024 8142

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Policia Federal

PF coibi o transporte ilegal de ouro retirado de garimpos ilícitos

Publicado

por

Redenção/PA – A Polícia Federal deflagrou na quinta-feira (20/2) a Operação Milhas de Ouro, que teve por objetivo coibir o transporte ilegal de ouro retirado de garimpos ilícitos situados dentro da Terra Indígena Kayapó, no município de Cumaru do Norte/PA.

Após levantamentos realizados pelos policiais federais, obteve-se a informação de que um avião havia decolado do garimpo denominado ARARA e estaria chegando no aeroporto da cidade de Redenção/PA, possivelmente trazendo material ilícito proveniente do citado garimpo. Uma equipe de policiais fez campana nas proximidades do aeroporto e confirmou as suspeitas com o pouso do avião com o prefixo previamente identificado. Foi procedida a abordagem ao piloto e ao passageiro da aeronave, que é menor de idade, e,após procedimento de revista logrou-se êxito em localizar em poder deles a quantia total de 71,9 gramas de ouro, avaliado em aproximadamente R$ 10.500,00 (dez mil e quinhentos reais), além de ter sido confirmado que o avião havia decolado do referido garimpo.

O piloto, que estava com o Certificado de Habilitação Técnica vencida, não podendo pilotar qualquer aeronave nessa condição, foi preso em flagrante delito pelo crime descrito no art. 261 do CPB (pena: reclusão de 2 a 5 anos) e também pelo crime descrito no art. 2º, §1º da Lei nº 8.176/91 (pena: detenção de 1 a 5 anos), haja vista que portava 67,9 gramas de ouro proveniente de garimpo clandestino. Já o menor de idade, que portava 4 gramas de ouro, segundo o qual foi recebida em pagamento por seu trabalho no garimpo, foi apreendido e encaminhado para a Polícia Civil de Redenção/PA, para lavratura de procedimento de ato infracional. Um homem que aguardava o pouso da aeronave e que seria o destinatário/adquirente das 67,9 gramas do ouro que o piloto portava, foi identificado e também recebeu voz de prisão pelo delito descrito no art. 2º, §1º da Lei nº 8.176/91 (pena: detenção de 1 a 5 anos).

A aeronave, avaliada em R$ 100 mil, também foi apreendida e permanecerá à disposição da Justiça Federal.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Redenção/PA

Contato: (94) 3424-9800

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana