conecte-se conosco


Policia Federal

PF desmonta grupo criminoso responsável por fraudes licitatórias em Alagoas

Publicado

Maceió/AL – A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (13/3), a fase ostensiva da Operação Baldroca, para desarticular grupo criminoso responsável por fraudes licitatórias no município de Santa Luzia do Norte/AL. A operação contou com o apoio da Controladoria Geral da União – CGU e da Receita Federal do Brasil – RFB.

Cerca de 35 policiais federais, dois servidores da CGU e dois servidores da Receita Federal do Brasil participam da Operação. Estão sendo cumpridos seis mandados de busca e apreensão, sendo 3 em Maceió/AL, um em Satuba/AL, um em Santa Luzia do Norte/AL e um em Bom Conselho/PE, todos expedidos pela 2ª Vara da Justiça Federal, em razão de Representação da autoridade policial no curso das investigações.

Durante a investigação, verificou-se a dispensa irregular de licitação e de certame licitatório para fornecimento de combustíveis, com direcionamento de contratação e de sobre preço.

As penas dos crimes investigados dizem respeito aos artigos 89 e 90, da Lei nº 8666/93, ao artigo 1º, I, do Decreto-Lei nº 201/67 e ao artigo 288, do Código Penal Brasileiro, e podem chegar a 24 anos de reclusão.

As apreensões decorrentes desta Operação serão devidamente processadas e juntadas ao Inquérito Policial que está em andamento na Polícia Federal.


 

 

 

*** O termo “BALDROCA” significa embuste, trapaça.

 

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Leia mais:  PF combate desvio de recursos públicos em Alagoas
publicidade

Policia Federal

PF deflagra operação de combate à pornografia infantil no Espírito Santo

Publicado

por

Vila Velha/ES – A Polícia Federal cumpriu hoje (19/6) um mandado de busca e apreensão, na residência do investigado no município de Vitória/ES. A ação resultou na prisão em flagrante do investigado, pelo fato de terem sido encontrados arquivos contendo exploração sexual de crianças em equipamentos de mídia que estavam em sua posse.

 

A investigação é decorrente da Operação Salvaguarda II realizada no dia 30/10/2018. A deflagração de hoje contou com a participação de cinco policiais federais.

 

 ENTENDA O CASO

Em face de rastreamento da rede mundial de computadores promovido por Policiais Federais, e através de requisição dos dados cadastrais dos IPs (endereços de acesso ao site), foi detectado usuário compartilhando arquivos com conteúdo dessa natureza.

 

DA OPERAÇÃO SALVAGUARDA II

A Operação SALVAGUARDA teve por objetivo o combate à difusão de arquivos contendo exploração sexual de crianças através da internet e foi deflagrada no dia 30/10/18. Nela, foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão, nas residências dos investigados nos Municípios de Vila Velha, Serra e Santa Maria de Jetibá, todos no Estado do Espírito Santo, que resultaram na prisão em flagrante de um investigado.

 

 CRIMES INVESTIGADOS


O investigado responderá pelo crime de compartilhamento de arquivos contendo pornografia infantil, art.241-A da Lei 8.069/90, em que a pena varia entre 2 a 6 anos de reclusão e poderá ainda responder pelo crime de posse de arquivos, no caso de flagrante quando do cumprimento da busca, art.241-B, cujas penas variam de 1 a4 anos de reclusão.

Leia mais:  PF investiga esquema de distribuição de cigarros contrabandeados no Espírito Santo

 

 

 

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Policia Federal

Operação Nota Fria intensifica repressão ao contrabando na fronteira de Mato Grosso do Sul

Publicado

por

Naviraí/MS – A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (19/6) a Operação Nota Fria, que visa desarticular organização criminosa voltada à prática de contrabando e descaminho.  Policiais federais cumprem mandados de prisão e de busca e apreensão, em cidades dos Estados do Paraná e São Paulo.

A PF cumpre quatro mandados de prisão preventiva e oito de busca e apreensão, nas residências dos investigados, localizadas nas cidades de Umuarama/PR, Maringá/PR, Foz do Iguaçu/PR e São Paulo/SP.

As investigações tiveram início após análise dos elementos obtidos durante cumprimento de mandado de busca e apreensão, na residência de um dos investigados, que indicaram a existência da referida organização criminosa.


 A análise de um celular apreendido na ocasião demonstrou que os investigados atuam na prática dos delitos de contrabando e descaminho, com remessas de mercadorias, ao que tudo indica, até a cidade de São Paulo/SP. Havia inclusive um grupo de mensagens onde os investigados trocavam informações sobre a presença dos órgãos de segurança pública nas estradas com o objetivo de evitar eventuais apreensões das mercadorias.

 

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Leia mais:  PF deflagra a 2ª fase da Operação Forte Castelo
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana