conecte-se conosco


Policia Federal

PF deflagra 2ª fase da Operação Octopus para combater fraudes em benefícios previdenciários

Publicado

Curitiba/PR – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (11/6) a segunda fase da Operação Octopus, para combater fraudes em aposentadorias por idade, por tempo de contribuição e pensões por morte. O objetivo desta etapa foi apreender documentos relacionados às fraudes já constatadas na primeira fase da ação.

Nesta fase foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em Curitiba/PR e Paranaguá/PR. A Operação Octopus foi deflagrada em 14 de maio de 2019 e identificou que para obter os benefícios fraudulentos a organização criminosa criou mais de 800 vínculos empregatícios fictícios.

As investigações tiveram início em 2017, a partir de denúncias recebidas pela Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista (CGINT) da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia. Durante a primeira fase a  CGINT estimou um prejuízo aproximado de R$ 3,7 milhões com o pagamento de 53 benefícios obtidos de forma fraudulenta.

Atualmente um dos principais operadores das fraudes está preso preventivamente e outro também teve a prisão preventiva decretada e está foragido e está sendo procurado pelos policiais federais.

Os investigados já identificados poderão responder pelos crimes de associação criminosa, estelionato e inserção de dados falsos em sistemas corporativos do governo federal, com penas que podem chegar a 20 anos de prisão.


 

***O nome Octopus foi escolhido em alusão aos tentáculos do polvo, assemelhando-se ao modus operandi utilizado pela organização criminosa para alcançar seus objetivos.

Leia mais:  PF e CGU combatem corrupção em Três Lagoas/MS

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
publicidade

Policia Federal

PF combate o tráfico de drogas em Rondônia

Publicado

por

Porto Velho/RO – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (25/6) a Operação Revolução, visando combater os crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Estão sendo cumpridos 17 mandados de busca e apreensão nas cidades de Porto Velho/RO e Ariquemes/RO, em residências de jovens de classe média e, em sua maioria, estudantes universitários, além de 1 mandado de prisão preventiva, todos expedidos pela Vara de Delitos de Tóxicos desta capital.

Trata-se de continuação das investigações da Operação Evolução, deflagrada no dia 31 de outubro de 2018, que apreendeu quatro encomendas enviadas via Correios, contendo em seu interior substâncias entorpecentes. A PF teve acesso ao telefone celular do principal investigado e, com autorização judicial, realizou a extração dos dados armazenados. Com isso, conseguiu identificar uma rede muito bem organizada, há tempos, para a compra de drogas sintéticas pela internet e por meio de aplicativos de mensagens. O entorpecente era sempre enviado de forma dissimulada pelos Correios e revendido em festas de música eletrônica (rave).


Nesta segunda fase das investigações, a PF identificou diversas pessoas que recebiam as encomendas contendo drogas sintéticas em suas residências, as quais eram repassadas ao líder do grupo criminoso, além de outras pessoas responsáveis pela revenda direta destas substâncias em Porto Velho/RO e Ariquemes/RO, sendo todo o lucro revertido para o principal investigado, que mantinha um padrão de vida fora de sua realidade financeira.

Leia mais:  Polícia Federal lança nova Carteira de Registro Nacional Migratório

 

 

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Policia Federal

Operação Dois Mundos combate pornografia infantil na internet

Publicado

por

Florianópolis/SC – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (25/6) a Operação Dois Mundos, visando reprimir a exploração sexual de crianças e adolescentes na internet, mediante a divulgação internacional e armazenamento de imagens e vídeos de pornografia infantil, desta vez praticada por usuário da internet com residência em Laguna/SC.

Oito Policiais Federais cumpriram mandado de busca e apreensão em residência do município. Um homem, de 47 anos, funcionário público estadual, foi preso em flagrante. Equipamentos eletrônicos utilizados na prática delitiva foram apreendidos no local.

As investigações foram iniciadas a partir de relatórios de informação produzidos pela Polícia Federal, as quais resultaram na identificação de um suspeito que baixou, nos últimos meses, diversos arquivos contendo cenas de sexo explícito envolvendo menores de idade. O criminoso utilizava software que possibilita o compartilhamento desses arquivos com usuários do mundo todo.

O nome da operação faz alusão ao local dos crimes, pois Laguna/SC é o município de nascimento de Anita Garibaldi, a heroína dos dois mundos, expressão que também pode ser entendida pelo cotidiano vivido pelo preso nos mundos real e virtual. 


As penas somadas, previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente para os crimes de posse e transmissão desses arquivos ilegais, podem chegar a 10 anos de prisão.

 

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Leia mais:  Operação Dédalo investiga irregularidades em aeronaves restauradas
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana