conecte-se conosco


Policia Federal

PF combate fraudes na concessão do Bolsa Família

Publicado

Goiânia/GO – A Polícia Federal, com apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social da Prefeitura de Goiânia – SEMAS, deflagrou nesta terça-feira (27/11) a Operação Grande Família, com objetivo de colher provas da prática de fraudes no programa Bolsa Família.

Aproximadamente 25 policiais federais estão cumprindo 5 mandados de busca e apreensão em Goiânia, inclusive na Sede da SEMAS, todos expedidos pela Justiça Federal.


A investigação apurou que servidores públicos municipais estariam acessando o sistema do programa Bolsa Família para alterarem dados cadastrais, obtendo vantagens indevidas. A fraude consistia na alteração de endereços de beneficiários e na inclusão de pessoas que não preenchiam os requisitos para o recebimento do benefício. Ficou constatado que, em um só endereço, haviam sido cadastradas 13 famílias que não deveriam fazer parte do programa Bolsa Família, indicando falha no controle de emissão do cartão cidadão.

Os investigados poderão responder pelos crimes de estelionato e inserção de dados falsos em sistema de informações, com penas que atingem 12 anos de reclusão.

Será realizada entrevista coletiva, às 10h, no auditório da Superintendência Regional da Polícia Federal, localizada na Av. Edmundo Pinheiro de Abreu, 826, Setor Pedro Ludovico, Goiânia – Goiás.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Goiás

[email protected] | www.pf.gov.br

Contato: (62) 3240-9607 (62) 99190-1618

Comentários Facebook
Leia mais:  PF investiga usuários que compartilham imagens pornográficas de crianças
publicidade

Policia Federal

PF e MPF deflagram a 2ª fase da Operação Data Leak

Publicado

por

Cuiabá/MT – A Polícia Federal e o Ministério Público Federal deflagraram nesta quinta (21/2) a segunda fase da Operação Data Leak, que apura o comércio ilícito de bases de dados públicas sigilosas da DataPrev, Siape, Prefeituras e Exército.

Estão sendo cumpridos simultaneamente cinco mandados de prisão temporária e dez de buscas e apreensões, nas capitais dos estados de Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro. Um dos mandados de prisão se refere a funcionário da DataPrev do Rio de Janeiro, suspeito de prática de corrupção, violação de sigilo funcional e vazamento de dados sigilosos.


Na primeira fase dos trabalhos, ocorrida no dia 11/12/18, foram cumpridos outros sete mandados de prisão temporária e nove mandados de busca e apreensão, todos expedidos pela 5ª Vara Federal de Cuiabá.

O nome Data Leak faz referência ao vazamento de dados sigilosos que chegam ao poder de pessoas que praticam o comércio clandestino de informações financeiras e pessoais de funcionários públicos e segurados do INSS.

Os receptadores dos dados, por sua vez, comercializam as informações com escritórios de advocacia, contabilidade, financeiras e empresas de cobrança, dentre outras, auferindo expressivos lucros na transação.

A Polícia Federal apurou que essas empresas chegam a faturar mais de R$ 2 milhões por mês com o comércio dos dados públicos sigilosos. O Ministério Público Federal pretende obter o sequestro de bens que superam o valor de R$ 10 milhões. Na primeira fase foram apreendidos vários veículos de luxo pertencentes aos investigados.

Leia mais:  PF prende angolano que traficava drogas com uso de mulas do tráfico

Os investigados estão sendo indiciados e responderão criminalmente por vazamento e receptação de dados públicos sigilosos, corrupção ativa e passiva, violação de sigilo funcional e participação em organização criminosa.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Mato Grosso

Contato: (65) 99284-8987

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Policia Federal

PF cumpre mandados em investigação do caso Marielle Franco

Publicado

por

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal cumpre hoje (21/2), na cidade do Rio de Janeiro/RJ,  oito mandados de busca e apreensão, expedidos nos autos da investigação que apura possíveis ações que estariam sendo praticadas com o intuito de obstaculizar as investigações dos homicídios de Marielle Franco e Anderson Gomes, ocorridos em 14/3/2018.

As medidas constituem fase intermediária de investigação de caráter sigiloso e foram autorizadas pela Justiça Estadual, após submetidas ao Ministério Público do Rio de Janeiro.


Em razão das circunstâncias do caso e necessidade efetiva de manutenção do sigilo das investigações em curso, não haverá qualquer manifestação da equipe encarregada dos trabalhos, até sua integral conclusão, quando serão informados os resultados diretamente ao Ministério Público e Poder Judiciário.

Ressalte-se que as investigações a cargo da Polícia Federal se restringem à identificação de entraves e obstáculos dirigidos à investigação dos crimes, estando a cargo dos órgãos de segurança do Estado do Rio de Janeiro a apuração da autoria, motivação e materialidade de tais eventos criminosos.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

Contato: (21) 2203-4404 / 4405 / 4406 / 4407
E-mail: [email protected] (atendimento à imprensa)

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Leia mais:  PF investiga fraudes contra o INSS na grande São Paulo
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana