conecte-se conosco


Policia Federal

PF combate desvio de recursos públicos em Rondônia

Publicado

Ji-Paraná/RO – A Polícia Federal, em conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU), deflagrou nesta sexta-feira (13/12) a Operação Rapina, para combater o desvio de recursos do Programa Nacional de Transporte Escolar (PNATE), fraudes às licitações e superfaturamento no âmbito da Secretaria Municipal de Educação e Controladoria Geral do Município de Ji-Paraná/RO.

Policiais federais cumprem 52 mandados judiciais nos estados de Rondônia, Pernambuco e Piauí, sendo 5 de prisão temporária, 3 mandados de prisão preventiva, 30 de busca e apreensão e 14 de sequestro e indisponibilidade de bens, todos expedidos pela Justiça Federal em Ji-Paraná/RO.

Em Rondônia, os mandados estão sendo cumpridos nas cidades de Ji-Paraná/RO (Secretaria de Educação, Controladoria Geral do Município, empresas envolvidas e residências dos investigados) e de Porto Velho, Cacoal, Machadinho do Oeste e Alto Paraíso do Oeste. No Estado de Pernambuco, as medidas cautelares são cumpridas na cidade de Paulista/PE e, no Piauí, na cidade de Teresina/PI.

As investigações surgiram inicialmente de um Relatório de Informação produzido pela Controladoria Geral da União – Regional de Rondônia e Parecer Técnico da 5ª Câmara de Coordenação e Revisão, do Ministério Público Federal, que identificou uma organização criminosa composta por empresários, particulares e agentes públicos especializados em fraudar licitações e contratos da Prefeitura de Ji-Paraná/RO, especificamente na Secretaria Municipal de Educação, obtendo vantagens ilícitas dos recursos do Programa Nacional de Transporte Escolar (PNATE), verba federal repassada ao ente municipal.

Leia mais:  PF investiga gerente que extorquia empresas contratadas para prestar segurança às agências bancárias

Os objetos da investigação foram dois processos licitatórios, que foram fraudados por intermédio de conluio entre as empresas participantes e chegou a um superfaturamento dos preços que ultrapassa R$ 17 milhões, segundo aponta o relatório da CGU-RO.

Um único grupo econômico fraudava sucessivas licitações e mantinha o contrato para o transporte escolar desde o ano de 2012. No certame participavam empresas de fachada e havia sobrepreço das propostas vencedoras.

Os presos, após serem ouvidos na Delegacia de Polícia Federal em Ji-Paraná, serão encaminhados para presídios estaduais e responderão, perante a Justiça Federal, pelos crimes de organização criminosa, fraude à licitação, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Rondônia/RO


Contato (69) 3216-6242

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook

Policia Federal

Polícia Federal apreende cerca de 6 mil papelotes de cocaína em Macaé/RJ

Publicado

por

Rio de Janeiro/RJ – Na manhã desta terça-feira (28/01), a Polícia Federal, em ação conjunta com o 32º Batalhão de Polícia Militar, apreendeu cerca de 6 mil papelotes de cocaína na comunidade Nova Holanda em Macaé. 

Os policiais chegaram à droga, que estava escondida em uma caixa de alvenaria no interior de uma casa em construção na comunidade,  através de uma denúncia anônima. Não havia ninguém no local.

Após a conferência e pesagem, totalizou-se 7,4 quilos da droga. Todo material apreendido foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Federal em Macaé para continuidade da investigação.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

[email protected] | www.pf.gov.br


(21) 2203-4404 / 4405 / 4406 / 4407

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Leia mais:  Operação Cochabambas investiga esquema criminoso de atendimento médico
Continue lendo

Policia Federal

PF prende foragido colombiano

Publicado

por

Belo Horizonte/MG – Nesta terça-feira (28/1), a Polícia Federal prendeu um fugitivo internacional, de nacionalidade colombiana, em cumprimento a mandado judicial de prisão, para fins de extradição, expedido pelo Supremo Tribunal Federal. O estrangeiro vinha se escondendo em Belo Horizonte e tinha contra si difusão vermelha da Interpol.

O preso, de 57 anos, integrava a lista de procurados internacionais da Interpol e estava foragido desde 1994, tendo sido posteriormente condenado na Colômbia a uma pena de 27 anos pelos crimes de estupro e homicídio de uma jovem numa cidade colombiana. O suspeito fugiu para o Brasil e, já em 1995, adquiriu documentos falsos, conforme comprovado em Laudo Pericial Papiloscópico da Polícia federal. Em Belo Horizonte, o fugitivo constituiu família e teve filhos brasileiros. Há indícios de que, durante todo esse tempo, o preso teria continuado a praticar crimes, usando sua identidade falsa, razão pela qual responde a inquérito policial na Superintendência de Polícia Federal em Minas Gerais.

Ao ser abordado por policiais federais, para cumprimento do mandando judicial de prisão, o homem apresentou uma Carteira Nacional de Habilitação falsa. Se for condenado no Brasil por esse crime, ele poderá cumprir até cinco anos de reclusão.

Após exames de corpo e delito, o preso foi conduzido para a penitenciária Nelson Hungria, onde aguardará sua extradição para cumprimento da pena na Colômbia.

Leia mais:  Polícia Federal prende homem tentando embarcar com pássaros silvestres em voo comercial

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Minas Gerais

[email protected] | www.pf.gov.br


Contato: (31) 3330-5270

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana