Connect with us

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Política MT

Pesquisa vai avaliar saúde de gestantes e puérperas

Publicado em


Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

O deputado Eduardo Botelho (União Brasil), presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso – ALMT, propôs o Projeto de Lei 137/22, que dispõe sobre a obrigatoriedade de aplicação de questionário para investigação e acompanhamento de casos de depressão perinatal em gestantes e puérperas, na rede pública e privada de Saúde.

A pesquisa deverá ser feita pelo médico ou enfermeiro responsável pelo atendimento, durante o pré-natal, no dia da alta hospitalar e nos retornos pós-parto. Nos casos detectados com sinais de depressão, depressão pós-parto ou psicose puerperal, a paciente deverá ser encaminhada para acompanhamento psicológico e psiquiátrico e seus familiares comunicados sobre o caso.

Se aprovada, a nova lei entrará em vigor 30 dias após a sua publicação. A doença, conhecida como depressão pós-parto, atualmente, é denominada de depressão perinatal, já que pode acontecer na gestação e até um ano após o parto.

De acordo com a Fundação Oswaldo Cruz, uma em cada quatro mães de recém-nascidos no Brasil são diagnosticadas com o transtorno psiquiátrico que se manifesta por episódios depressivos recorrentes, que se não tratados podem ter um curso crônico, caracterizado pela presença de humor deprimido, perda de energia e de prazer nas atividades, sentimento de culpa, alterações no apetite, peso e sono, além de dificuldade de concentração e tomada de decisões, pensamentos de morte, planos e tentativas de suicídio.

Em alguns casos, o estado depressivo se agrava a ponto de desencadear uma psicose puerperal, onde a mãe apresenta sintomas como: delírios e alucinações, insônia grave e persistente, agitação, confusão mental e raiva, catatonia (dificuldades motoras e mudanças na reatividade ao ambiente), colocando em risco a vida da mãe e do bebê, a exemplo de registros de casos de infanticídio.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) a depressão e doenças relacionadas são as principais causas de incapacitação em todo o mundo e, até 2030, estima-se que se tornará o mal mais prevalente no mundo.

Na proposta, Botelho alerta sobre dados que apontam que uma pessoa deprimida raramente procura ajuda de modo voluntário. E as mulheres, logo que se tornam mães, precisam lidar com as mudanças decorrentes da nova posição e precisam ser devidamente amparadas com todo o apoio necessário.

“Por isso, Mato Grosso deverá instituir essa pesquisa para fazer o levantamento das mães que precisam ser cuidadas e tratadas por profissionais capacitados e o recém-nascido protegido no aconchego familiar, sem gerar grandes impactos financeiros aos cofres públicos, mas promovendo saúde e bem-estar às famílias”, avalia o deputado.

Fonte: ALMT

Política

Convenções oficializam 8 candidatos a Estadual e 6 a Federal em Tangará

Published

on

O final de semana foi dos mais movimentados nos bastidores da política local, isso porque a finalização das convenções partidárias ocorreu no último dia 5 de agosto, com a definição dos candidatos a Deputado Estadual e Deputado Federal com domicílio eleitoral em Tangará da Serra.

Oito lideranças disputarão as vagas da Assembleia Legislativa e outras seis concorrerão à Câmara Federal. Atualmente, Tangará da Serra conta com um Deputado Estadual eleito, o médico Doutor João (MDB) que disputará a reeleição.

Além de Dr. João, confirmaram candidaturas a Deputado Estadual o pecuarista e ex-presidente do Sindicato Rural, Reck Jr (PSD), o engenheiro agrônomo, produtor rural e escritor Rui Wolfart (PSDB), os vereadores Davi Oliveira (PSB), Rogério Silva (União), Elaine Antunes (Podemos) e Sebastian Ramos (Cidadania), além do ex-vereador por Diamantino, Edilson Sampaio (Republicanos).

Disputarão o pleito como candidatos a Deputado Federal, a advogada e empresária Karen Rocha (PSB), o vice-prefeito e ex-secretário de Infraestrutura, Marcos Scolari (PL), a ex-presidente do Sintep, Francisca Alda de Lima (PT), o ex-deputado estadual Wagner Ramos (União), a professora Josenai Terra (PTB) e o ex-atleta Nelson Ferreira (DC).

Continue Reading

Política

Para quem ignora vacina, Governador avisa. “Uma hora pode dar m…”

Published

on

O governador Mauro Mendes (União Brasil) criticou parte da população que não completou o esquema vacinal contra a Covid-19. Para ele, a insistência negacionista pode “dar merda” para as pessoas, levando-as à internação e até mesmo à morte.

Segundo levantamento feito pela Secretária de Estado de Saúde e divulgado na terça-feira (28), dos 101 pacientes que estão internados pela Covid-19, em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) de Mato Grosso, 91% não completaram o esquema de vacinação.

“Essas pessoas fizeram a opção de correr risco. Se você corre o risco, uma hora dá merda. E deu merda para essas pessoas, e pode dar a todas aquelas que continuarem insistindo nessa bobagem de não querer tomar vacina”, disse o governador à imprensa.

CÍNTIA BORGES E VITÓRIA GOMES
Mídia News

Continue Reading

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana