conecte-se conosco


Saúde

Perda de olfato pode ser sintoma de coronavírus

Publicado

Perder o olfato pode ser um dos sintomas de Covid-19, o novo coronavírus . Na Coréia do Sul, onde o teste de coronavírus é generalizado, 30% dos pacientes com sintomas leves apresentam anosmia, que é a perda de olfato. Médicos da China, Estados Unidos, Irã, Itália e Alemanha também notificaram uma alta em anosmia em conjunto com casos confirmados de coronavírus.

Na Coréia do Sul, 30% dos pacientes apresentaram anosmia arrow-options
FreePik

Na Coréia do Sul, 30% dos pacientes apresentaram anosmia


A britânica Olivia Haynes contou que estava há quatro dias com suspeita de  infecção por Covid-19 quando notou que não podia cheirar ou sentir o gosto de nada. Segundo ela, “demorou três refeições para eu notar, ninguém falava que era um sintoma, então não pesquisei sobre”.

O médico e presidente do órgão responsável por cirurgias de ouvido, nariz e garganta, a ENT UK, Nirmal Kumar afirmou que em 48 horas foram notificados mais de 500 pacientes que perderam o olfato. Segundo ele o “sintoma pode ser um indicador vital de que alguém pode estar com o vírus sem saber”.

Leia Mais: Coronavírus no outono: quais cuidados devemos tomar na nova estação?


A ENT UK e a Sociedade de Rinologia Britânica alertam médicos que tratam pessoas com anosmia para vestir equipamentos de proteção enquanto os trata, para evitar um possível contágio de coronavírus.

Kumar e outros médicos estão alertando as autoridades para adicionar a perda de olfato na lista de sintomas . Ele sente que “é necessário adicionar isto para as regras de isolamento social, porque os jovens saudáveis podem estar espalhando a doença sem saber”.

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook

Cidades

Cuiabá estuda isolar infectados em hotéis fechados; toque de recolher pode ser por bairros

Publicado

Para combater o avanço do novo coronavírus, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), está avaliando isolar e tratar pessoas de baixa renda infectadas pela doença nos hotéis da capital. Na cidade, são 14 unidades fechadas em decorrência da crise econômica da pandemia.

O intuito é impedir a proliferação da doença em famílias com quatro e cinco membros que vivem em residências com cômodos pequenos. Também está sendo analisado o toque de recolher durante o período da noite sendo por regiões, bairros ou a cidade inteira.

“Os cidadãos cuiabanos que moram com quatro ou cinco membros, em casas com dois comôdos, baseado em orientação técnica poderão ficar isolado nos hotéis mas ainda é necessários as orientações certas”, disse nesta segunda-feira em entrevista a TV Centro América (Rede Globo).

Diante das projeções que apontam o pico da curva de contaminação pelo coronavírus Covid-19 entre 10 de abril e 10 de maio, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), prorrogou o decreto de isolamento em vigor desde o dia 23 de março. Pela regra atual, as medidas acabariam no domingo (5), no entanto o prazo do novo decreto não foi informado.

O isolamento social é medida que se impõe por diminuir o transito de pessoas infectadas e, consequentemente, reduzir os riscos de multiplicação dessa contaminação. Ele adia a chegada do pico de casos, o que dá mais tempo para que novas ações sejam feitas para minimizar os impactos, como investimento em estrutura para receber pacientes e contenção de danos à economia.

O decreto municipal estabelece que comércios fiquem fechados, eventos estão proibidos, velórios limitados a 10 pessoas por vez, entre outros itens que vetam aglomeração de pessoas. Apenas estabelecimentos considerados essenciais estão autorizados a atenderem a população, como mercados e farmácias, mesmo assim cumprindo medidas severas de higiene. “Não se deve flexibilizar nada quando se está em jogo a saúde e a vida da população. Nada é mais importante do que a vida. É uma necessidade ter essa boa relação da prefeitura com o Governo do Estado, já tivemos uma reuniãoo com o Mauro Mendes, mas as equipes técnicas estão conversando e em contato, não poderia ser diferente, então eles devem embasar nossas decisões. Essa orientação técnica ja existe e está caminhando muito bem”, pontuou.

Emanuel Pinheiro também informou que as medidas sobre o pagamento do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) devem ser publicadas nos próximos dias. “No momento, a população pode continuar pagando mantendo a rotina normal e isso que mantém a prefeitura em combate ao corona vírus, pois as limpezas não podem parar, assim como os serviços essenciais”, disse.

Fonte:FolhaMax

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Coronavírus: Tangará receberá R$ 294 mil mensais para manutenção de leitos do hospital municipal

Publicado

O Hospital Municipal é o equipamento público escolhido para a criação de 49 leitos. O complexo será adaptado para receber pacientes infectados pela Covid-19 em Tangará da Serra. Outros 13 leitos para UTI, devem ser habilitados na unidade.

A informação, foi anunciada pelo prefeito Fábio Martins Junqueira (MDB), durante transmissão numa rede social na noite desta segunda-feira (6). Segundo, Junqueira,  serão repassados mensalmente pelo Governo Federal, o montante de R$ 294 mil para o enfrentamento do coronavírus.

“Celebramos o convênio com o Governo Federal, para habilitar 49 leitos para casos de coronavírus, passaremos a receber recursos que nos ajudarão a manter esse hospital que vai ser voltado exclusivamente para atendimento ao coronavírus. Receberemos R$249 mil por mês”.

O recurso direcionado ao custeio de leitos do Hospital Municipal, deve ser repassado ao município nos próximos dias.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana