conecte-se conosco


Tecnologia

Patinetes elétricos: já tentou? Veja quais são os tipos e saiba como alugar um

Publicado


Depois dos serviços de aluguel de bicicletas, ptinetes elétricos viraram nova febre na cidade de São Paulo
Reprodução Grin

Depois dos serviços de aluguel de bicicletas, ptinetes elétricos viraram nova febre na cidade de São Paulo

São Paulo viveu, recentemente, uma onda de bicicletas: depois que as bikes de instituições financeiras como Itaú e Bradesco começaram a pipocar pela cidade, as de outras empresas, como a queridinha Yellow
, chegaram rapidamente dominando as ruas. O jeito novo de se locomover fez tanto sucesso entre a população que deu espaço a mais um tipo de veículo: os patinetes elétricos.

Leia também: Uber vai trazer serviço de bicicletas elétricas para o Brasil em 2019

Em São Paulo, já é possível baixar aplicativos para alugá-los e andar pela cidade. Até o momento, existem três empresas prestando o serviço de patinetes elétricos 
por aqui:  Grin,  Scoo e da própria Yellow, que também lançou alguns para chamar de seus.

Confira como usar os serviços de aluguel em cada um dos aplicativos:

Patinetes elétricos Grin


Rappi trouxe para o Brasil e toda a América Latina os patinetes elétricos da empresa mexicana Grin
Reprodução Grin

Rappi trouxe para o Brasil e toda a América Latina os patinetes elétricos da empresa mexicana Grin

O serviço de patinetes elétricos da mexicana Grin
chegou ao Brasil e a toda América Latina após uma parceria com o aplicativo de entregas Rappi. O projeto começou recentemente em São Paulo mas, segundo a Rappi, o plano é chegar a 12 mil patinetes em todo o País.

Para usar o serviço, os usuários podem acessar tanto o aplicativo da Rappi
como o da Grin. Durante os três primeiros minutos de uso, é cobrada uma taxa inicial de R$ 3,00. Após esse tempo, são adicionados R$ 0,50 para cada minuto adicional. O primeiro passeio em uma Grin é grátis durante dez minutos. 

Para retirar ou devolver um deles, é preciso encontrar um biciletário ou ponto de encontro específico mostrado no próprio aplicativo.

Patinetes da Yellow


Os patinetes elétricos da Yellow podem ser deixados, após a viagem, em qualquer estação
Reprodução Yellow

Os patinetes elétricos da Yellow podem ser deixados, após a viagem, em qualquer estação

Para os patinetes da Yellow
, que também já existem, além de em São Paulo, no Rio de Janeiro, a taxa para começar a usar e destravar é de R$ 3,00. Depois disso, são cobrados R$ 0,50 adicionais paraa cada minuto rodado. Por enquanto, eles podem ser utilizados apenas no período entre 8h e 20h – caso contrário, a taxa de resgate do objeto custa R$ 100.

Depois de baixar o aplicativo, é preciso fazer o desbloqueio do patinete a partir de seu QR Code para começar a dirigir. No fim da corrida, basta deixá-lo em uma estação e finalizar o uso no aplicativo – apesar de existirem pontos privados nos quais os patinetes elétricos da Yellow ficam estacionados, eles podem ser pegos ou deixados em qualquer estação.

Além das funções comuns como freio e acelerador, os patinetes da Yellow também possuem faróis.

Patinetes da Scoo


Patinetes elétricos Scoo
Reprodução Scoo

Patinetes elétricos Scoo

A Scoo chegou em São Paulo em agosto de 2018 com a promessa de chegar a todo o Brasil em breve. Até o momento, os patinetes da empresa se concentram na Avenida Paulista, na Faria Lima e na região do Ibirapuera e eles possuem estações para serem retirados e colocados de volta.

Assim como a Yellow, os patinetes da Scoo também possuem faróis, além de luzes de freio, campainha e capacetes inclusos no preço. Eles podem podem atingir até 25km por hora.

Leia também: Uber Juntos chega para substituir a versão Pool; veja o que muda no app

O procedimento para utilizar um
dos patinetes elétricos
da marca é parecido com os outros: os veículos precisam ser desbloqueados com o QR Code e custam R$1,00 para serem usados durante quatro minutos. Depois, R$0,25 são cobrados por minuto utilizado. 

Comentários Facebook

Tecnologia

Mais de 40% dos brasileiros revelariam dados sigilosos em troca de benefícios

Publicado

por


source
dados
Agência Brasil

Dados são utilizados para criar classificações sociais


43% dos brasileiros estariam dispostos a compartilhar seus dados particulares sigilosos para garantir descontos ou receberem serviços customizados. O dado é de uma pesquisa realizada pela empresa de cibersegurança Kaspersky, que buscou entender o posicionamento das pessoas a respeito dos social rating

Também conhecidos como sistemas de classificação social, eles trabalham com algoritmos e usam dados do comportamento dos usuários na internet para tomar decisões. Antes, esses dados baseavam decisões tomadas por instituições financeiras e lojas online para aprovar determinadas transações ou compras. Hoje, diversas áreas utilizam o social rating. É como se cada passo que o usuário dá digitalmente contasse pontos para sua classificação.

Um exemplo atual é o combate à pandemia de Covid-19 . Muitos governos no mundo todo têm usado dados da população para acompanhar a movimentação urbana, a capacidade de compras e até o acesso a serviços sociais. 

Leia também: O que é o Anonymous e como eles conseguem vazar dados? Entenda

Apesar de 61% dos usuários brasileiros não saberem ou nunca terem ouvido falar de social rating , 43% deles se mostraram dispostos a fornecer seus dados sigilosos para esse tipo de classificação.

Desses, 70% compartilhariam dados para obterem descontos em compras online, enquanto 44% dariam as informações necessárias para obter monitoramento de segurança no cartão de crédito. 

Quando perguntados se estariam satisfeitos caso o governo monitorasse suas atividades nas redes sociais para manter os cidadãos seguros, 37% dos brasileiros disseram que sim, 33% discordaram e 30% não souberam responder.

Leia também: Um em cada quatro brasileiros ainda não tem acesso à internet, revela pesquisa

Compartilhar dados sigilosos, porém, pode ser bastante arriscado. A Kaspersky alerta que, quando mal utilizados, os sistemas de social rating estão vulneráveis a manipulação artificial , além de diversos tipos de ataques .

“Governos e organizações estão se digitalizando e temos que defender os benefícios que a tecnologia proporciona, porém sem que ela ponha em risco nossa segurança e privacidade. Por isso é preciso estar claro o nível de acesso às informações pessoais e às vidas digitais destes programas de social rating e, o mais importante, como eles processarão e protegerão estes dados. Isso é especialmente crítico na atual situação de isolamento em que vivemos, quando as pessoas não têm outra opção além dos serviços online. É necessário ter o devido controle hoje para não perder o controle amanhã – tanto dos consumidores sobre seus dados, quanto das empresas/governo sobre os dados de terceiros”, afirma Thiago Marques, analista de segurança da Kaspersky no Brasil.

Para manter seus dados seguros, a Kaspersky sugere a exclusão de contas e históricos de aplicativos que você não utiliza mais, a atenção a quais serviços estão associados às suas redes sociais e a consciência dos dados que você compartilha online. “Lembre-se que todas as informações postadas nas redes sociais correm o risco de cair nas mãos erradas e/ou poderão ser usadas para autorizar/negar seu acesso a um determinado serviço no futuro”, alerta a empresa.

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Veja como usar o filtro da SpaceX no Instagram

Publicado

por


source

Olhar Digital

filtro spaceX instagram
Olhar Digital

Filtro da SpaceX circula no Instagram


Algo que chamou bastante a atenção neste fim de semana foi o lançamento do foguete Falcon 9 com a cápsula Crew Dragon e seus dois astronautas a bordo. Por sua vez, um pouco antes do lançamento ocorrer, o ator William Shatner, o eterno capitão Kirk do Star Trek, fez uma pequena brincadeira no Twitter ao postar uma montagem com seu rosto e o traje dos astronautas de verdade utilizado para esta missão da SpaceX .

Se você também quer brincar desta forma na internet, a boa notícia é que o Instagram ganhou um filtro criado por um usuário, que realiza esta pequena montagem deixando o seu rosto no traje espacial da SpaceX. A seguir, confira como usar o filtro do traje especial da SpaceX no Instagram.

Leia também: Saiba como encontrar qualquer filtro no Instagram

Como usar o filtro do traje especial da SpaceX no Instagram

Apesar do filtro estar ganhando popularidade no Instagram , ele ainda não aparece por padrão nos filtros sugeridos para a maioria das pessoas. Ainda assim, é bem fácil realizar o processo para utilizá-lo e criar stories com ele. Veja:

  1. Acesse a Google Play ou a App Store e verifique se o Instagram está atualizado para a sua última versão;
  2. Agora, ao invés de abrir o aplicativo, acesse  este link no navegador de sua preferência no celular;
  3. Na página carregada, clique em “Open in Instagram” e selecione o filtro que você acabou de adicionar a sua lista;
  4. Tire uma foto ou grave um vídeo. Ao “abrir a boca”, uma animação é rodada de fundo;
  5. Com a foto tirada ou vídeo gravado, faça as edições que julgar necessário. Então, toque em “Enviar para” e conclua o processo da postagem.

Leia também: Snapchat e OMS criam filtros para incentivar o isolamento social

Caso você queira utilizar esse vídeo ou foto para alguma montagem ou quer apenas fazer a publicação em outra rede social , é claro, basta usar a opção de “Download” do Instagram para ter uma cópia do conteúdo criado em seu celular.

Pronto! Agora, você já sabe como tirar fotos usando o traje espacial da SpaceX para postar Stories no Instagram ou para fazer publicações em outras redes sociais.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana