conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Entretenimento

“Pantera Negra” deve surpreender favorito “Nasce uma Estrela” no Globo de Ouro

Publicado

“Pantera Negra” fez história ao se tornar o primeiro filme de super-herói indicado ao Globo de Ouro de melhor filme dramático na premiação da imprensa estrangeira de Hollywood, cuja 76ª edição se realiza no próximo domingo (6) em Beverly Hills, condado de Los Angeles no estado da Califórnia (EUA).

Leia também: Alegoria política faz “Pantera Negra” superar hype e ser melhor filme da Marvel


Pantera Negra e Nasce uma Estrela medem forças
Divulgação

Pantera Negra e Nasce uma Estrela medem forças

O longa de Ryan Coogler está indicado a três prêmios: filme/drama, canção original e trilha sonora. O feito histórico de “Pantera Negra
”, no entanto, pode ainda não estar completo. O grande favorito na ala dramática do Globo de Ouro é mesmo “Nasce uma Estrela”
, indicado a cinco troféus e tipo de filme que bate forte junto à Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood.

No entanto, há diversos fatores e um certo histórico convulsionado que favorecem a candidatura do filme da Marvel Studios, os quais analisaremos mais detidamente a seguir.

Leia também: Financiamento coletivo leva jovens da periferia para assistir “Pantera Negra”

  • Pioneirismo

A HFPA, sigla em inglês da organização responsável pelo prêmio, adora rivalizar com o Oscar – e com o Emmy nas categorias televisivas – e sempre que tem a oportunidade de reconhecer uma obra antes, o faz. Nesse contexto, a ideia de premiar um filme da Marvel que lucrou mais de US$ 1 bilhão antes da Academia, historicamente resistente a produções do gênero, pode ser muito tentadora.

  • Seria a escolha mais importante

O protagonista Chadwick Boseman na premiere de
Divulgação/Disney

O protagonista Chadwick Boseman na premiere de “Vingadores: Guerra Infinita”: soft power

Além de “Nasce uma Estrela”, “Bohemian Rhapsody”
, “Infiltrado na Klan” e “Se a Rua Beale Falasse” também estão indicados na categoria. Se os dois últimos também podem ser considerados filmes importantes, lhes faltam o apelo de ser um filme blockbuster protagonizado por negros e com a cultura africana em evidência. São elementos irresistíveis em uma era em que premiar um filme não é apenas eleger aquele que se considera o melhor.

  • Eles (meio) que já fizeram isso antes

Ainda que não tenha nenhuma atuação indicada, o que sempre é tido como um mau presságio para as chances de triunfo na categoria principal, “Pantera Negra” encontra no retrospecto recente da premiação motivos para otimismo. Em 2010, “Se Beber, Não Case!” só estava indicado a melhor filme/comédia e acabou faturando o prêmio.



Copyright David Bornfriend

“Moonlight” ganhou apenas o Globo de Ouro de filme dramático

Na categoria dramática há precedentes parecidos. Em 2007, “Babel” era o recordista de indicações, mas levou apenas um prêmio. Justamente o de melhor filme dramático. Mais recentemente, em 2017, “Moonlight – Sob a Luz do Luar” também só ganhou um Globo de Ouro, justamente o de melhor filme dramático.

Leia também: Cinco motivos que provam o triunfo de “Pantera Negra” entre os filmes da Marvel

  • “Pantera Negra” merece

Com exceção de “Bohemian Rhapsody”, todos os filmes indicados na categoria de melhor drama merecem o prêmio e “Pantera Negra”
talvez mereça mais porque é o triunfo do mainstream hollywoodiano e seu soft power como não se viu igual em 2018. Não obstante, carrega consigo um comentário político potente que extrapola os limites do gênero do filme de herói.

Comentários Facebook

Entretenimento

Zezé Di Camargo e Luciano encerram comemorações pelos 46 anos de Tangará da Serra

Publicado

Foto: Assessoria de Imprensa

Fechando as celebrações do 46º aniversário de emancipação político/administrativa de Tangará da Serra, uma apresentação da dupla sertaneja Zezé Di Camargo e Luciano neste domingo, 15, lotou o Módulo Esportivo, palco onde os artistas cantaram seus sucessos e encantaram o público.

Com entrada franca, o show faz parte do projeto ‘Consertos Ihara’ que leva para o interior do país o melhor da música nacional. O evento estava programado para acontecer em 2020, mas foi adiado devido à pandemia da Covid-19.

No palco com a dupla sertaneja, se apresentou a Orquestra Contemporânea Innovare. “O Concertos Ihara vem cumprir o objetivo de interiorizar a cultura e valorizar as pessoas que ajudam, dia após dia, a construir a história desse imenso país”, frisou a organização do evento que contou com o apoio do Município.

Foto: Assessoria de Imprensa

“São projetos sociais e culturais como esse que reforçam que, além de levarmos soluções inovadoras para a agricultura brasileira, também buscamos fortalecer nosso comprometimento com as comunidades onde atuamos”, afirma Gabriel Saul, Gerente de Comunicação da Ihara.

O projeto é enquadrado na Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Ihara, apoio da Prefeitura e realização do Ministério do Turismo.

Continue lendo

Entretenimento

Xuxa cita dupla personalidade de Pelé e momento quente com Senna

Publicado

por


source
Xuxa Meneghel já namorou Pelé e Ayrton Senna
Reprodução/Divulgação

Xuxa Meneghel já namorou Pelé e Ayrton Senna

Xuxa vive uma história de amor madura com o ator e cantor Junno Andrade. A apresentadora, de 59 anos, diz que seus relacionamentos a levaram à forma com ela encara, atualmente, a vida a dois. Alguns deles acompanhados de perto pelos olhos atentos do público, como Pelé e Ayrton Senna. Este último, um relacionamento intenso, mas que não durou muito tempo. Nas palavras da apresentadora, ambos tinham uma conexão que “era difícil para as outras pessoas entenderem”.

Entre  no canal do iG Gente no Telegram e fique por dentro das principais notícias dos famosos e da TV

Xuxa revelou até o que ocorria na intimidade entre ela e o piloto. A apresentadora narrou, por exemplo, um momento quente do casal quando pediu para que ele usasse um capacete.

“Na hora em que a gente foi ficar junto, ele começou a puxar o meu cabelo, como se fosse uma chuquinha, para cima. Aí eu olhei para ele e disse: ‘Ah, você quer ficar com a Xuxa da televisão’… Não tem problema, boto a bota, chuquinha, mas você coloca o capacete?”, disse ela ao programa “Papagaio Falante”, no Youtube.

Ainda segundo ela, isso aconteceu após ela narrar para Beco, apelido pelo qual chamava Ayrton, um episódio de um relacionamento anterior em que, na hora do rala e rola, o parceiro pediu para que ela cantasse “Quem quer pão?”.

Leia Também

Xuxa falou ainda sobre seu relacionamento com Pelé. Disse que o ex-jogador foi seu “primeiro amor, um grande amor”. Eles se conheceram durante um ensaio fotográfico para uma capa de revista. Ficaram juntos por cerca de seis anos. A apresentadora, porém, destacou que não foi um período “fácil” e citou que Pelé tinha “dupla personalidade”.

“Foi dos17 aos 23. Ele tem dupla personalidade, fala na terceira pessoa. Eu me apaixonei pelo Dico (apelido), que era apaixonado, era familia”, disse Xuxa sobre ele na intimidade.

Diferente da forma que agia quando o astro do futebol entrava em cena: “Às vezes chegava com camisa suja de batom. Dizia: ‘essas mulheres ficam querendo agarrar o Pelé’. Eu era muito nova. Não foi fácil.”

No início do relacionamento, Xuxa contou que Pelé levou as modelos que participaram do ensaio para uma boate. Na hora da despedida, ele deu um beijo “quase na boca” da apresentadora.

“Meu coração bateu mais forte. (Posteriormente) mandava flores para minha mãe. Conversava com o meu pai”, completa ela, que, no início do relacionamento, só saía com Pelé depois da autorização dos pais.

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana