conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Cidades

Palestra aborda a importância da assessoria de imprensa para a gestão pública e o gerenciamento de crise

Publicado


A assessoria de imprensa não é somente o elo entre a fonte e os veículos de comunicação, mas é social mídia, com esta definição, a jornalista Karol Garcia, proferiu sua palestra nesta quinta-feira (31) no Encontro de Assessores de Imprensa dos Municípios de Mato Grosso, realizado pela Academy Brasil em parceria com a MPX Brasil e com o apoio da Associação Mato-grossense dos Municípios-AMM. 

A palestrante explicou que, quando o assessor entende o seu papel e  tem uma noção mais clara do que é de fato a comunicação publica, identifica a reponsabilidade de manter a população informada.

“Quando se tem a clareza e noção aliada com a vocação, nos tornamos uma potência, não olhando para as circunstâncias não olhando para estrutura, entender o propósito”, disse ela, destacando que a qualificação é muito importante.  

Ela frisou que o social mídia é tudo, faz mídia trainner,  legenda de post, o acesso a informação, a interação com população, acabando de se tornar em uma ouvidoria. A comunicação está mãos do assessor. Segundo ela, tem pilares que devem  ser observados:  Conexão: Quando você assume e precisa ter iniciativa, dando o primeiro passo. Interação: necessário interagir com os colegas, fazer o network e parceria. “O relacionamento não é somente com imprensa, é preciso observar as pessoas ao redor, no ambiente de trabalho também”, alertou.

Karol citou dez valores indispensáveis, sendo: Pro atividade, Criatividade, Observação, Agilidade, Discernimento, Sabedoria, Autonomia, Empatia, Network, Paixão, Plano de ação: como gestores vai depender muito do seu olhar colocar o plano de ação. 

Ela informou ainda que o papel é indicar, apoiar, monitorar, analisar cenários e contextos, com a responsabilidade de mapear o público.

Com relação ao gerenciamento de crise, ela ressaltou que o trabalho do assessor não é blindar uma gestão, mais ter elementos estratégicos para que a gestão esteja próxima da população de uma maneira construtiva. É o processo por meio do qual a instituição lida com um problema, que pode prejudicar sua imagem, ou causar outros prejuízos 

A palestrante citou que a matriz vai mapear tudo o que pode ocorrer,  todas situações que poderão gerar algum tipo de crise.  Ela citou cinco  aspectos centrais: ameaça, públicos, probabilidade se alta ou baixa, impacto e fatores de risco.

Fonte: AMM

Comentários Facebook

Cidades

Com ferro em brasa: Jovem marca nas costas nº 22 do partido de Bolsonaro

Publicado

Um jovem morador de Mirassol D’Oeste (204 km de Tangará da Serra) marcou com ferro em brasa o número 22 nas costas para “homenagear” o PL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

A atitude do jovem dividiu opiniões nas redes sociais e gerou várias críticas e piadas. Internautas de posicionamento político contra a gestão do atual presidente não economizaram em usar a palavra “gado” e outros sinônimos para reagir na foto do jovem.

Uma delas soltou “o gado já tá marcado”; outro usou “esse não some no meio da boiada”. Na lista de compartilhamentos da imagem há pessoas que moram no mesmo assentamento do jovem, o Roseli Nunes. A maioria delas vão contra a atitude do morador.

Segundo a imprensa local, o adolescente se marcou após um desafio entre amigos. Ele estaria em um leilão, ajudando na marcação dos gados, quando foi desafiado.

Mídia News

Continue lendo

Cidades

Mato Grosso tem a 4ª gasolina mais barata do país

Publicado

Mato Grosso tem o 4° preço mais barato do litro da gasolina no país, com R$ 6,99. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgados nesta terça-feira, 21.

O estado ficou em 16° lugar no ranking comparativo de maiores valores registrados do preço do combustível.

O valor em Mato Grosso está abaixo do preço médio do litro da gasolina no país, que ficou em R$ 7,232 na última semana. Os dados são referentes aos dias 12 a 18 de junho.

O preço médio mais alto foi verificado na Bahia (R$ 8,037). O maior valor cobrado foi encontrado foi no Rio de Janeiro (R$ 8,990). Já o menor foi registrado em um posto de São Paulo (R$ 6,170).

Em Mato Grosso, o preço mínimo registrado foi R$ 6,30 o litro. Como foi feita entre os dias 12 e 18 de junho, a pesquisa da ANP ainda não reflete totalmente o último reajuste anunciado pela Petrobras nas suas refinarias.

G1/MT

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana