conecte-se conosco


Nacional

Padre é condenado por guardar e compartilhar imagens de pornografia infantil

Publicado


source
Padre
Reprodução

Padre foi condenado a oito anos de prisão, mas ainda cabe recurso

Nesta quarta-feira (25), a 6ª Vara Criminal de Porto Alegre condenou o padre Evair Heerdt Michels, da  congregação Josefinos de Murialdo, a oito anos, seis meses e 16 dias de prisão por armazenar e compartilhar conteúdo de pornografia infantil. Ainda cabe recurso da sentença por parte da defesa.

Segundo informações do jornal Zero Hora, as suspeita envolvendo Michels se intensificaram em 2018, quando uma reportagem do Grupo de Investigação da RBS (GDI) flagrou o padre abençoando um grupo de crianças durante a missa, desrespeitando restrição imposta pela Justiça Federal de que deveria se manter distante de qualquer tipo de atividade onde houvesse crianças ou adolescentes.

Ainda em 2017, ele se tornou suspeito dos crimes quando a Polícia Federal, após denúncia de uma ONG dos EUA, encontrou milhares de arquivos de fotos e vídeos pornográficos com crianças e adolescentes em um computador na casa paroquial em que o padre morava. Logo após a apreensão do material, Michels foi transferido para a cidade de Caxias do Sul, exatamente onde o flagra ocorreu. Desde então, ele era monitorado por meio de uma tornozeleira eletrônica.

Ainda de acordo com a publicação, a congregação proibiu Evair de rezar missas públicas e o impediu de morar em comunidades religiosas. Além disso, informou em nota na terça-feira (23) que assim que receber todas as informações do caso as enviará “ao Conselho Geral de Roma (autoridade maior da Congregação Religiosa), que as entregará ao Vaticano para as devidas providências”. Já o advogado de defesa disse que segue “acreditando na inocência do meu cliente”, garantiu que irá recorrer da sentença e afirmou não existir “prova cabal de que nas fotos aparecem menores de idade”.

Comentários Facebook

Nacional

Em todo o país, pessoas “furam fila” para serem vacinadas contra a Covid-19

Publicado

por


source
.
Reprodução: ACidade ON

Vacinação está causando polêmica

O Brasil está vivendo uma verdadeira corrida contra o tempo desde que iniciou a imunização contra a Covid-19 , mas há pessoas tentando se beneficiar “trapaceando” a preferência dos grupos prioritários . As informações são do Terra.

E as redes sociais são o palco para os casos, divulgados e comemorados abertamente em cidades da Amazonas, Rio Grande do Norte, Bahia e Sergipe. Mas, agora, o Ministério Público está acompanhando as denúncias , que podem levar a ações penais e acusações de improbidade administrativa.

Amazonas

Em Manaus, médicos recém-formados, que não atuam na linha de frente do combate à Covid-19, compartilharam nas redes sociais o momento em que foram imunizados. Entre eles, David Dallas, filho do deputado estadual Wanderley Dallas (Solidariedade), e as gêmeas Gabrielle e Isabelle Kirk Lins, filhas de um empresário local.

Uma das gêmeas chegou a ser nomeada pela prefeitura na véspera e os outros dois foram contratados no dia da vacinação. Mas eles não ocupam cargos na saúde: atuam como gerentes de projetos.

prefeitura de Manaus cancelou , nesta quinta-feira (21), a campanha de vacinação por um dia para “reformulação”. A prioridade serão os profissionais das unidades de referência, de média e alta complexidade, que tenham contato direto com pacientes com Covid-19.

Rio Grande do Norte

Na capital Natal, o Ministério Público estadual investiga denúncias de que funcionários da prefeitura, que não pertecem aos grupos prioritários de vacinação, foram imunizados.

Você viu?

Segundo denúncias apresentadas ao MP, os beneficiados foram funcionários que ocupam cargos comissionados na Secretaria Municipal de Assistência Social. Entre eles está o chefe do setor de informática da secretaria, que compartilhou nas redes sociais o registro do momento em que foi imunizado. 

Em nota oficial, a prefeitura do Natal disse que os funcionários atuam diretamente no combate à doença. Após a repercussão polêmica do caso, a prefeitura disse que vai intensificar a fiscalização e também apurar as denúncias por meio da ouvidoria municipal.

Bahia

O prefeito da cidade de Catádiba, a 700 km de Salvador, Reginaldo Prado (PSD) foi um dos imunizados, mesmo sem ter idade para ser considerado do grupo prioritário. Prado tem 60 anos, mas, de acordo com o plano municipal de vacinação, nesta primeira fase, somente trabalhadores da saúde e idosos com mais de 75 anos poderiam ser vacinados.

Em nota divulgada à imprensa, a prefeitura informou que ele se enquadra nos critérios de vacinação, já que é hipertenso e diabético. “A intenção foi apenas encorajar aqueles que ainda estão resistentes e questionam a efetividade da vacina “, disseram.

Sergipe

Outro político que se beneficiou foi o prefeito de Itabu, em Sergipe. Júnior de Amintas (DEM), de 46 anos, foi o primeiro a tomar a vacina. A imunização aconteceu na terça-feira (19) e causou revolta dos 5 mil habitantes.

Em comunicado, a Secretaria de Saúde do município explicou que o prefeito foi imunizado para incentivar a população.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Bolsonaro diz que “está decidindo” com irmãos se mãe de 93 anos vai ser vacinada

Publicado

por


source
Live Bolsonaro 21.01
Reprodução

Live Bolsonaro 21.01

Na live desta quinta-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender o tratamento precoce com cloroquina e ivermectina —remédios que não têm eficácia comprovada—  afirmando que “não apresentam efeitos colaterais”.

Bolsonaro disse, ainda, que a vacinação contra a Covid-19 é voluntária, e que não tem certeza nem mesmo se sua mãe, de 93 anos, será vacinada.

“Eu estou decidindo com meus cinco irmãos se minha mãe, de 93 anos, vai tomar vacina ou não (…) E você deve fazer a mesma coisa”.

“Eu já fui contagiado. Já tenho anticorpos. Para que tomar vacina? Agora, quem quiser tomar vacina, repito. Vai tomar, vai estar a disposição sabendo de possíveis efeitos colaterais aos quais os laboratórios não se responsabilizam. Então, eu não estou fazendo campanha contra a vacina.

Matéria em atualização, aguarde novas informações

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana