conecte-se conosco


Policia Federal

Operação Monograma combate falsidade eleitoral e lavagem de dinheiro

Publicado

Belo Horizonte/MG – A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira (12/8) a Operação MONOGRAMA, para combater falsidade eleitoral e lavagem de dinheiro. A operação de hoje é um desdobramento da Operação Acrônimo, deflagrada em 2015

Foram cumpridos dois mandados judiciais de busca e apreensão em Belo Horizonte, ambos expedidos pela 32ª Zona Eleitoral da Capital.

As investigações apontaram possíveis delitos eleitorais, nos quais empresas de consultoria, mediante a simulação de prestação de serviços, teriam sido usadas para o recebimento de vantagens ilícitas em montante superior a R$ 3 milhões. Corroboradas por colaboração premiada, as provas indicaram que os valores recebidos decorreram de atuação de agente político em benefício de negócios de empresa brasileira no Uruguai.

Em razão de novo entendimento jurisprudencial, as investigações que anteriormente eram conduzidas pelo Superior Tribunal de Justiça, passaram a tramitar na 32ª Zona Eleitoral em Belo Horizonte a partir de em junho de 2019.

Haverá coletiva de imprensa, às 11h, na sede da PF em Belo Horizonte (Rua Nascimento Gurgel, 30, Gutierrez).


 

 

(31) 3330-5270

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Leia mais:  Operação Desmonte investiga esquema internacional tráfico de armas
publicidade

Policia Federal

PF prende traficantes internacionais de drogas em Ponta Porã

Publicado

por

Ponta Porã/MS –  A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (13/8) a Operação Veteranos, dando cumprimento a dois mandados de prisão temporária e cinco mandados de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Federal de Ponta Porã/MS, bem como um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça de Birigui/SP. Foi realizada a prisão em flagrante de um motorista por tráfico de drogas.

A ação foi desencadeada a partir da apreensão, na tarde desta quarta-feira, com apoio da PRF, de um carregamento de 265 kg de cocaína que estavam sendo transportados em um caminhão que deixava Ponta Porã.

Imediatamente após a apreensão, foi dado início à fase de cumprimento de mandados, a qual logrou êxito em prender os líderes de uma Organização Criminosa sediada em Ponta Porã voltada para o tráfico transnacional de cocaína e angariar elementos de prova relativos à atividade do grupo, a qual consistia na obtenção de cocaína em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, e na sua remessa em compartimentos ocultos de caminhões que também transportavam cargas lícitas para dificultar a fiscalização policial. O grupo é suspeito de pelo menos duas remessas de drogas realizadas em 2019, totalizando cerca de 515 Kg de cocaína.

 

Contato: 67 3368-1105


 

*** A operação foi batizada de “Veteranos”, em razão de ser esse o nome do time de futebol amador que era mantido pelo líder da organização e de que membros da organização faziam parte como jogadores.

Leia mais:  Operação Desmonte investiga esquema internacional tráfico de armas

 

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Policia Federal

PF investiga organização criminosa responsável por invasão de terras da União

Publicado

por

Palmas/TO – A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (14/8) a Operação Voo Seguro, visando desarticular grupo criminoso voltado para a prática de invasão de terras da União, crimes ambientais e atentado contra a segurança de transporte aéreo.

Cerca de 50 Policiais Federais cumprem quatro mandados judiciais de busca e apreensão e quatro mandados de prisão temporária nesta capital, todos expedidos pela 4ª Vara Federal de Palmas. A ação contou com apoio da Polícia Militar e do Centro Integrado de Operações Aéreas – CIOPAER-SSP/TO.

Segundo a investigação, o grupo criminoso, capitaneado pelo presidente e vice-presidente de uma associação, incentivava e financiava as ocupações ilegais de terras de propriedade da União (INFRAERO), especialmente mediante comercialização de lotes, sem possuir título legítimo do terreno.

À revelia da INFRAERO, a mencionada associação instalou cercas delimitando a área invadida e, desde então, vinha realizando desmate indevido na vegetação local e provocando incêndios, o que pode comprometer a segurança dos voos, das pessoas em solo e dos próprios invasores.

Os investigados devem responder, na medida de suas participações, pelos crimes de associação criminosa, invasão de terras públicas, crimes ambientais e atentado contra a segurança de transporte aéreo.

A operação foi batizada de Voo Seguro, pois visa resguardar a segurança da aviação civil e militar.


Não será realizada coletiva de imprensa.

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Leia mais:  Operação Desmonte investiga esquema internacional tráfico de armas
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana