conecte-se conosco


Polícia

‘Operação Manakin Aven’ prende 78 pessoas, apreende drogas, armas e recupera veículos em Tangará da Serra

Publicado

A operação integrada “Manakin Aven- Pássaro Tangará” deflagrada entre os dias 11 a 14 de julho, pelo o 7º Comando Regional da Polícia Militar, abordou 2.680 pessoas, apreendeu 342 gramas de maconha dentre outras ações.


Mais de 160 policiais militares intensificaram o policiamento com ações preventivas e ostensivas em Tangará da Serra, Barra do Bugres, Denise, Porto Estrela, Nova Olímpia, Sapezal, Campo Novo do Parecis e Brasnorte. Policiais atuaram em ruas, rodovias intermunicipais, praças, bares, lanches e locais com aglomeração de pessoas no período noturno. Com o objetivo de inibir e combater crimes de tráfico de drogas, homicídios, roubos e furtos; a operação apreendeu quatro armas de fogo, 83 porções de entorpecentes, totalizando 342 gramas de maconha e 47 munições de diversos calibres.


Quarenta e nove bloqueios de fiscalização foram realizados pela PM, 367 veículos foram fiscalizados. Quatros veículos que tinham sido roubados ou furtados foram recuperados pelos policiais. Cinco pessoas com mandados em aberto foram detidas e 78 pessoas foram conduzidas à delegacia.

Comentários Facebook
Leia mais:  Medicamentos falsificados eram transportados como encomenda
publicidade

Polícia

Polícia Civil apreende menor envolvido em roubo seguido de estupro em Carlinda

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

Um adolescente envolvido em um roubo seguido de estupro, ocorrido no município de Carlinda (762 km ao Norte), foi apreendido na terça-feira (20.08), em ação da Polícia Civil de Alta Floresta (803 km ao Norte). O menor, R.H.S.G., 17, foi flagrado com o aparelho celular da vítima e confessou o envolvimento no crime. O seu comparsa na ação já foi identificado e é procurado pela Polícia.

O crime aconteceu no final da tarde de segunda-feira (19), quando a vítima saía do banco e foi rendida por dois suspeitos armados que usavam balaclava e bonés, que a colocaram dentro de seu veículo. Durante o trajeto, a vítima foi abusada pelos suspeitos que chegaram a afirmar que os abusos não tinham acabado e que eles teriam um “segundo tempo”.

Em determinado momento, quando o condutor do veículo reduziu a velocidade do automóvel, a vítima aproveitou a oportunidade e pulou do veículo, conseguindo escapar dos suspeitos e chegar a uma casa, onde pediu ajuda a seus familiares. Além do veículo Volkswagem Gol, os assaltantes roubaram o aparelho celular, documentos pessoais e R$ 50 que estava na carteira da vítima.

O veículo da vítima foi encontrado, por policiais militares, pouco após o crime abandonado em uma rua no bairro Cidade Bela. Assim que foi notificada do roubo, a equipe da Polícia Civil de Alta Floresta iniciou as diligências investigativas, que levaram até uma residência no bairro Setor do Bento.

Leia mais:  COLÉGIO ELEITORAL: Total de títulos cancelados em Tangará da Serra corresponde à abstenção

Assim que chegaram ao local, os policiais visualizaram uma pessoa tentando se esconder em meio a uma área de mato, nos fundos da casa. Ao perceber a presença dos policiais, o suspeito tentou fugir dispensando o aparelho celular da vítima, porém acabou detido no cerco policial.

Questionado, o adolescente confessou a participação no roubo na parceria de um comparsa também menor de idade. O menor ainda revelou que a arma utilizada no crime (um revólver Taurus) estava escondida nos fundos da residência.


Diante das evidências, o adolescente foi conduzido a Delegacia de Alta Floresta, onde após ser ouvido em declarações pelo delegado Pablo Carneiro, foi autuado no ato infracional de roubo majorado e estupro. As diligências estão em andamento para localizar o outro adolescente envolvido no crime.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Polícia Civil esclarece crimes de roubo e tortura com prisão de suspeito em Colíder

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

Um roubo a residência em que a vítima foi alvo de tortura pelos assaltantes foi esclarecido pela Polícia Civil de Colíder (650 km ao Norte), na terça-feira (20.08), com a prisão de um dos suspeitos e recuperação dos objetos subtraídos.

Identificado como autor do assalto, C.H.S.O., 23, conhecido como “Kaique”, possui várias passagens por crimes patrimoniais no município e foi flagrado com os objetos roubados da residência da vítima.

O suspeito foi liberado em audiência de custódia, na segunda-feira (19), após ter sido preso por tentativa de furto de uma motocicleta. O assalto a residência ocorreu no final da manhã de terça-feira (20), no bairro Sagrada Família, poucas horas após o suspeito ser colocado em liberdade.

Na ocasião, Kaique e um comparsa (ainda não identificado) entraram na casa e em posse de uma arma branca, amarraram a vítima e passaram a torturá-la, exigindo que entregasse joias, ouro e outros bens de valor.

Devido às agressões, a vítima ficou com marcas de cortes no pescoço, além de várias lesões nas costas resultantes de golpes executados com chave de roda de veículo e chave de fenda, visando extrair informações da vítima de onde estariam objetos valiosos. Após o roubo a vítima foi mantida amarrada, sendo encontrada somente quando sua convivente chegou a casa.

Assim que foi acionada do assalto, a equipe de policiais da Delegacia de Colíder iniciou as diligências conseguindo lograr êxito em prender Kaique, com objetos roubados da residência, sendo um aparelho de TV e um violão.

Leia mais:  Delegacia da Mulher de Cuiabá avança em atendimento especializado

Diante das evidências, o suspeito foi conduzido a Delegacia de Colíder, onde foi autuado em flagrante por roubo majorado em concurso material com crime de tortura.

O delegado, Ruy Guilherme Peral da Silva, representou pela conversão da prisão em flagrante do suspeito em prisão preventiva, visando garantir a ordem pública, e cessar a reiteração criminosa do suspeito no município. “Em apenas 30 dias, o suspeito já foi preso três vezes por envolvimento em crimes patrimoniais, demonstrado que a liberdade dele é de extremo risco a segurança da sociedade”, disse.


“A Polícia Civil tem se empenhado na solução dos crimes patrimoniais e outros crimes graves que vêm ocorrendo no município, mediante investigação policial, trabalhandode acordo com a sua função institucional”, completou Ruy Guilherme.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana