conecte-se conosco


Policia Federal

Operação Lacuna combate fraudes no sistema de crédito de reposição florestal no Amapá

Publicado

Macapá/AP – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (14/5) a operação Lacuna, com objetivo de apurar fraude no sistema de Documento de Origem Florestal (DOF), referente à inserção de mais de quatro mil metros cúbicos de créditos fictícios de madeira de lei, de alto valor econômico, no Amapá.

Policiais Federais dão cumprimento a um mandado de prisão preventiva e um mandado de busca e apreensão no município de Porto Grande/AP.

A ação é fruto de uma investigação em conjunto com o Ministério Público Federal e do desdobramento da Operação Quantum Debeatur, deflagrada em abril de 2017, que desvendou um complexo esquema de geração e comércio de créditos florestais falsos, a partir de manipulações no Sistema DOF.

A investigação iniciou com uma vistoria realizada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA/AP) nas áreas indicadas pela empresa madeireira e objetivou comparar os dados contidos no Sistema DOF com as informações de campo, a fim de verificar possíveis irregularidades. Durante a fiscalização, não se observou qualquer indício de exploração madeireira, no entanto, as informações do sistema indicavam diversas emissões de guia de transporte de madeira que chegavam a um total de 206 guias DOF fraudulentas.

O investigado responderá, na medida de sua responsabilidade, pelos crimes de falsidade ideológica, dificultar a fiscalização no trato de questões ambientais e lavagem de dinheiro. Se condenado, poderá cumprir pena de até 21 anos de reclusão. 

Leia mais:  PF cumpre mandados em investigação do caso Marielle Franco

O nome da operação, Lacuna, é uma alusão à falta de correspondência entre a informação inserida no sistema DOF e a exploração de madeira na área.


Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
publicidade

Policia Federal

Operação Pay Load apreende quase meia tonelada de pasta base de cocaína em Goiás

Publicado

por

Goiânia/GO – A Polícia Federal desencadeou na quarta-feira (15/5), com apoio da Força Aérea Brasileira e a Polícia Militar do Estado de Goiás, a Operação Pay Load, com o objetivo de desarticular célula criminosa especializada no tráfico de drogas internacional, resultando na apreensão de 464 kg de pasta base de cocaína.

A droga, oriunda da Bolívia, estava sendo transportada por um avião que pousou numa pista na região rural de Quirinópolis/GO. A abordagem policial foi procedida depois que a droga foi descarregada na pista de pouso, tendo o avião decolado logo em seguida. Houve troca de tiros. Acionada, a FAB interceptou e determinou o pouso obrigatório do avião no aeroporto municipal de Rio Verde/GO, onde equipe de Policiais Federais e Militares efetuaram a prisão do piloto e do copiloto.

Duas pessoas foram presas e autuadas em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. Quatro veículos e uma aeronave, avaliada em R$ 800 mil, foram apreendidos.

 

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Leia mais:  PF investiga ameaça contra Presidente eleito
Continue lendo

Policia Federal

PF combate a produção e divulgação de arquivos contendo abuso sexual infatojuvenil

Publicado

por

São Paulo/SP – A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (17/5), em uma cidade do interior do Estado de São Paulo e na capital, operação policial com a finalidade de identificar suspeitos de produzir e de distribuir na internet grande quantidade de arquivos contendo abuso sexual de crianças e adolescentes.

Iniciada em março deste ano, a investigação da Polícia Federal começou a partir de uma prisão feita no leste da Europa, de um casal de predadores sexuais que abusava de crianças da própria família, registrava em arquivos de imagens e vídeos, e compartilhava na internet, inclusive na Darkweb. Com a ajuda da Interpol e graças a um trabalho de cooperação policial internacional envolvendo Austrália, França e Brasil (URCOP/SRCC – unidade central da PF de combate a pornografia infantil), chegaram à PF informações sobre um casal brasileiro que aparece em um vídeo abusando sexualmente de um bebê.

Foram identificados dois locais onde possivelmente um dos vídeos foi produzido e enviado ao exterior pela internet. Também foram obtidos fortes indícios da identidade do suspeito estuprador da bebê. A pedido da PF, a Justiça Federal autorizou a realização de buscas domiciliares, bem como decretou a prisão preventiva do principal suspeito, um frentista de 33 anos.

Os investigados vão responder pela prática dos crimes previstos nos art. 217-A do Código Penal (pena de reclusão de 8 a 15 anos), art. 240 (pena de reclusão de 4 a 8 anos e multa), art, 241-A (pena de reclusão de 3 a 6 anos e multa) e art. 241-B (pena de reclusão de 1 a 4 anos e multa) do Estatuto da Criança e do Adolescente.

Leia mais:  PF cumpre mandados em investigação do caso Marielle Franco

Será concedida entrevista coletiva, às 10h30, na Superintendência Regional da Polícia Federal em São Paulo/SP.

 

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana