conecte-se conosco


Policia Federal

Operação Lacuna combate fraudes no sistema de crédito de reposição florestal no Amapá

Publicado

Macapá/AP – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (14/5) a operação Lacuna, com objetivo de apurar fraude no sistema de Documento de Origem Florestal (DOF), referente à inserção de mais de quatro mil metros cúbicos de créditos fictícios de madeira de lei, de alto valor econômico, no Amapá.

Policiais Federais dão cumprimento a um mandado de prisão preventiva e um mandado de busca e apreensão no município de Porto Grande/AP.

A ação é fruto de uma investigação em conjunto com o Ministério Público Federal e do desdobramento da Operação Quantum Debeatur, deflagrada em abril de 2017, que desvendou um complexo esquema de geração e comércio de créditos florestais falsos, a partir de manipulações no Sistema DOF.

A investigação iniciou com uma vistoria realizada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA/AP) nas áreas indicadas pela empresa madeireira e objetivou comparar os dados contidos no Sistema DOF com as informações de campo, a fim de verificar possíveis irregularidades. Durante a fiscalização, não se observou qualquer indício de exploração madeireira, no entanto, as informações do sistema indicavam diversas emissões de guia de transporte de madeira que chegavam a um total de 206 guias DOF fraudulentas.

O investigado responderá, na medida de sua responsabilidade, pelos crimes de falsidade ideológica, dificultar a fiscalização no trato de questões ambientais e lavagem de dinheiro. Se condenado, poderá cumprir pena de até 21 anos de reclusão. 


O nome da operação, Lacuna, é uma alusão à falta de correspondência entre a informação inserida no sistema DOF e a exploração de madeira na área.

Leia mais:  PF realiza operação de combate à corrupção no Estado do Rio de Janeiro


Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook

Policia Federal

PF desarticula organização criminosa de tráfico internacional de entorpecentes

Publicado

por

Natal/RN – A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (13/12) a Operação Expresso, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa voltada ao tráfico internacional de entorpecentes. Cerca de 55 policiais federais cumprem 15 mandados de prisão preventiva e 15 mandados de busca e apreensão nas cidades de Natal/RN, Nísia Floresta/RN, Ceará-Mirim/RN, Rio Branco/AC e Pimenta Bueno/RO. Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Federal no RN.

As investigações começaram após a PF detectar uma movimentação financeira atípica de um ex-presidiário, vinculado a acreanos envolvidos em tráfico de entorpecentes. O suspeito tentava depositar valores expressivos em uma conta no Acre. 

A partir de então, policiais federais passaram a aprofundar as investigações, acompanhando os suspeitos oriundos do Acre, e descobriram que o grupo adquiriu um ônibus de turismo para trazer entorpecentes a Natal, simulando transporte de turistas.

Numa dessas viagens, o ônibus foi abordado pela Polícia Rodoviária Estadual, ocasião em que o motorista foi preso. Na manhã do dia 13/03/2018, no entorno da cidade de Cuiabá/MT, a PRF também abordou o veículo e apreendeu cocaína dissimulada no assoalho, prendendo também o motorista.

Em razão das apreensões realizadas no período, o líder da ação criminosa, foragido da justiça, natural de Mossoró/RN, usando nome falso, passou a negociar a aquisição de um caminhão, tipo carreta, para modificar o modus operandi. Adquirido o novo veículo, providenciou reparos para acomodar o entorpecente e prosseguiu com o tráfico no percurso Acre – Rio Grande do Norte. Em uma das viagens, a Polícia Federal identificou o veículo e realizou, em junho de 2018, a apreensão da droga (277kg de cocaína) e a prisão do motorista e passageiro, com apoio do BOPE/PMRN.

Com a expansão das investigações para prisão de todo grupo criminoso, também se descobriu que uma advogada, para além dos limites de sua atividade como defensora de membros da quadrilha, atuava orientando a organização em como realizar a manipulação e divisão dos entorpecentes, tendo sido decretada sua prisão preventiva.

(*) O nome da operação é uma referência ao fato de os suspeitos terem simulado uma linha expressa com a compra do ônibus de turismo para trazer a droga para Natal.

 

Leia mais:  Operação Títeres investiga esquema de candidaturas laranjas nas eleições de 2018

                      Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Norte

                                                                                        [email protected] | @pfnorn | www.pf.gov.br


Contato: (84) 3204.5588

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Policia Federal

PF prende jovem portando comprimidos de ecstasy

Publicado

por

Araguaína/TO – A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira (13/12) um jovem, de 21 anos, portando 45 comprimidos de ecstasy, substância psicotrópica, utilizada como entorpecente recreativo.

O jovem foi preso em flagrante no momento em que fazia a retirada de uma encomenda oriunda do estado de Goiás, feita por meio de uma transportadora, nas imediações da rodoviária da cidade de Araguaína, norte do estado.

A Polícia Federal encontrou indícios de que a remessa ocorria regularmente e que a droga era comercializada principalmente em casas noturnas e universidades.

O investigado foi encaminhado à Casa de Prisão Provisória de Araguaína, onde poderá responder pelo crime de tráfico de entorpecentes, cuja pena varia entre cinco a quinze anos de reclusão e multa.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Tocantins

E-mail: [email protected]


Contato: (63) 3236-5440 (63) 9 9204-3219

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão expedidos pelo STF
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana