conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Mato Grosso

Operação Integrada prende 17 pessoas por embriaguez ao volante

Publicado


Dezessete pessoas foram presas por embriaguez ao volante durante a 57ª Operação Lei Seca, em Cuiabá. A ação foi realizada em Cuiabá, na Av. Beira Rio, em frente ao Shopping Popular, das 23h30 desta quinta-feira (21.10) às 03h30 de sexta-feira (22.10) e encerrou com abordagem de 99 veículos.

Durante a operação, as equipes realizaram o teste de alcoolemia em 99 pessoas e flagraram 17 delas conduzindo veículo sob efeito de álcool. Também foram recolhidos 47 veículos, sendo 41 automóveis e seis motocicletas por apresentarem algum tipo de irregularidade.

Os agentes expediram 75 Autos de Infração de Trânsito (AIT), multas, aos condutores que desobedeceram alguma das regras do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Entre as multas, foram aplicados 27 Autos de Infração por embriaguez ao volante e outras 27 por ausência do registro do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

A operação também contabilizou o recolhimento de 21 documentos, sendo 20 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) e um Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV). Duas pessoas também foram pegas dirigindo com a CNH vencida. Ao fim, a ação encerrou com um total de 49 veículos autuados.

A operação Lei Seca é uma ação conjunta do Gabinete de Gestão Integrada (GGI) com o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, Delegacia de Delitos de Trânsito, Polícia Judiciária Civil, policiais penais do Setor de Operação Especiais (SOE) e os agentes da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) de Cuiabá.  

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Governo adquire cinco novas motolâncias para atendimento de ocorrências do Samu

Publicado

por


O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) da baixada cuiabana adquiriu cinco novas motolâncias para o atendimento à população. Mantido pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) na região metropolitana de Cuiabá, o serviço recebeu investimento de R$ 165 mil na aquisição das motos.

A base, que antes contava com três motos adaptadas, passa a contar com oito veículos de apoio às ambulâncias. Isto é, com o investimento, o Estado mais do que dobra o número de motolâncias disponibilizadas pelo Samu.

Os novos veículos possibilitarão que o atendimento chegue de forma mais rápida às ocorrências e promoverão melhor assistência à população.

“Hoje é um dia importante para a Saúde de Mato Grosso porque estamos renovando a frota de motos que atendem o Samu da baixada cuiabana. Esses veículos serão pilotados por enfermeiros ou técnicos de enfermagem, que dão a primeira assistência e que chegam com mais velocidade aos eventos que precisam de intervenção. Assim faremos também com as ambulâncias para o melhor atendimento à população”, disse o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo.

A secretária adjunta de Regulação, Controle e Avaliação da SES, Fabiana Bardi, enfatizou que a renovação da frota também irá auxiliar no atendimento de demandas mais complexas. “Enquanto as ambulâncias estão em atendimento, as motolâncias fazem o primeiro atendimento e prestam a primeira assistência. Os veículos também auxiliam em ocorrências de múltiplas vítimas, para suporte às ambulâncias”, explicou a gestora.

As motolâncias são conduzidas exclusivamente por enfermeiros ou técnicos de enfermagem e portam uma série de equipamentos para primeiros socorros, como o desfibrilador.

“Esses veículos podem atender as emergências de trauma e clínicas, como paradas cardiorrespiratórias, engasgos ou casos de afogamento. Se as ambulâncias estiveram todas ocupadas em ocorrências, a motolância pode ir primeiro – porque, inclusive, elas são mais ágeis – e presta o atendimento inicial à vítima. Depois a ambulância chega para a remoção do paciente, caso seja necessária”, concluiu a superintendente do Samu, Inês de Souza Leite.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Vítimas de trabalho escravo terão acompanhamento conforme diretrizes internacionais

Publicado

por


As vítimas resgatadas em condições de trabalho escravo em Mato Grosso terão acompanhamento conforme diretrizes da Organização Internacional do Trabalho (OIT). O novo fluxograma que estabelece o modelo de acompanhamento dos resgatados foi lançado nesta segunda-feira (06.12) pela Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo (Coetrae), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), em Cuiabá.

A Portaria n° 001/2021, que estabelece o fluxograma foi publicada na última quinta-feira (02.12), no Diário Oficial de Mato Grosso, e será colocado em prática  a partir  das ações de janeiro de 2022. O Fluxo de Atendimento às Vítimas de Trabalho Escravo chega para padronizar a forma de atuação de combate a esse tipo de crime conforme as peculiaridades do Estado e as recomendações da OIT.

Conforme o presidente da Coetrae, Amarildo Borges, o fluxograma é um grande aliado no combate ao trabalho escravo com ampliação da rede de apoio às vítimas em Mato Grosso. “Para a erradicação desse tipo de crime é preciso uma rede de apoio após o resgate, ofertando acesso a políticas públicas como por exemplo, emitir um documento e esse fluxo facilita e amplia a rede de apoio às vítimas”, disse.

O fluxograma construído é um detalhamento do passo a passo que deve ser seguido no combate ao trabalho escravo. “Ele delimita todas as etapas de atuação, desde o planejamento, a repressão e principalmente apoio à pessoa, após ser retirada dessa situação para que ela não volte a ser vítima de empregadores mal-intencionados”, ressaltou Borges, que também é auditor da Superintendência Regional do Trabalho (SRT-MT). 

Durante a reunião de lançamento do fluxograma, também foram definidas ações para o dia 28 de janeiro, quando se comemora o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Uma delas prevê a difusão do conhecimento sobre a definição de trabalho escravo a partir dos representantes de sindicatos dos trabalhadores e os agentes de assistência social de cada município do Estado.

O secretário Adjunto de Direitos Humanos, Kennedy Dias, acatou o plano apresentado pelo Coetrae a partir da atuação dos assistentes sociais do interior do estado. “Trazendo esses agentes, vamos conseguir fomentar essas informações nos municípios. Assim, começamos a fazer um trabalho de prevenção e não de ostensão, pois estamos falando em criar uma rede de conscientização” destacou.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana