conecte-se conosco


Policia Federal

Operação Comboio investiga organização criminosa especializada em contrabando de cigarros paraguaios

Publicado

Chapecó/SC – A Polícia Federal, juntamente com a Polícia Rodoviária Federal, desencadeou hoje (14/3) a Operação Comboio, para desarticular organização criminosa especializada no contrabando de cigarros paraguaios. O grupo atuava no Rio Grande do Sul e no Paraná.

A investigação teve início com a apreensão de um caminhão bitrem carregado de cigarros em Bom Jesus/SC, no dia 10/01/2018. Na ocasião, foram presas em flagrante 08 pessoas e a carga de cigarros foi avaliada pela Receita Federal em R$ 2,1 milhões.

Participam da operação 60 policiais federais e policiais rodoviários federais. Eles dão cumprimento a 14 mandados de busca e apreensão e a 9 mandados de prisão preventiva, nas cidades de Arroio Trinta/SC, Altônia/PR, Caxias do Sul/RS, Canoas/RS e Taquara/RS.

Nos autos do inquérito policial que apura os fatos, foram identificados os principais integrantes de uma organização criminosa radicada no Rio Grande do Sul que, utilizando-se de entrepostos no Estado do Paraná, transportava regularmente cargas de cigarro contrabandeado ocultas em caminhões com grande capacidade de carga.

Constatou-se que o grupo agia transportando as cargas do Paraguai até entreposto (depósito) localizado no Estado do Paraná. A partir do depósito, as cargas eram carregadas em outros caminhões, adquiridos pelo grupo especialmente para o transporte, para distribuição no Rio Grande do Sul e litoral de Santa Catarina.

O grupo criminoso, em diversas ocasiões, fez uso de caminhão baú contendo pintura e emblema do serviço SEDEX da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, como forma de burlar a fiscalização – o caminhão baú com inscrição SEDEX foi apreendido em 26/10/2018, no Município de Bituruna/PR, quando transportava 277.000 maços de cigarro contrabandeado.

Leia mais:  PF investiga grupo criminoso responsável por desvios de recursos públicos

Desde o início da operação, foram presas em flagrante 18 pessoas envolvidas com a organização, além de apreendidos 7 caminhões, os quais transportavam quase 2 milhões de maços de cigarros contrabandeados, mercadoria avaliada pela Receita Federal em aproximadamente R$ 10 milhões – somente em impostos sobre a importação e IPI teriam sido sonegados cerca de R$ 6,4 milhões de reais.


Os envolvidos estão sujeitos a indiciamento pelos crimes de contrabando (art. 334-A do Código Penal) e organização criminosa (art. 2o da Lei 12.850/2013), cujas penas somadas podem chegar a 13 anos de prisão.

 

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
publicidade

Policia Federal

PF deflagra operação de combate à pornografia infantil no Espírito Santo

Publicado

por

Vila Velha/ES – A Polícia Federal cumpriu hoje (19/6) um mandado de busca e apreensão, na residência do investigado no município de Vitória/ES. A ação resultou na prisão em flagrante do investigado, pelo fato de terem sido encontrados arquivos contendo exploração sexual de crianças em equipamentos de mídia que estavam em sua posse.

 

A investigação é decorrente da Operação Salvaguarda II realizada no dia 30/10/2018. A deflagração de hoje contou com a participação de cinco policiais federais.

 

 ENTENDA O CASO

Em face de rastreamento da rede mundial de computadores promovido por Policiais Federais, e através de requisição dos dados cadastrais dos IPs (endereços de acesso ao site), foi detectado usuário compartilhando arquivos com conteúdo dessa natureza.

 

DA OPERAÇÃO SALVAGUARDA II

A Operação SALVAGUARDA teve por objetivo o combate à difusão de arquivos contendo exploração sexual de crianças através da internet e foi deflagrada no dia 30/10/18. Nela, foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão, nas residências dos investigados nos Municípios de Vila Velha, Serra e Santa Maria de Jetibá, todos no Estado do Espírito Santo, que resultaram na prisão em flagrante de um investigado.

 

 CRIMES INVESTIGADOS


O investigado responderá pelo crime de compartilhamento de arquivos contendo pornografia infantil, art.241-A da Lei 8.069/90, em que a pena varia entre 2 a 6 anos de reclusão e poderá ainda responder pelo crime de posse de arquivos, no caso de flagrante quando do cumprimento da busca, art.241-B, cujas penas variam de 1 a4 anos de reclusão.

Leia mais:  PF investiga crimes relacionados ao artefato explosivo encontrado no DF

 

 

 

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Policia Federal

Operação Nota Fria intensifica repressão ao contrabando na fronteira de Mato Grosso do Sul

Publicado

por

Naviraí/MS – A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (19/6) a Operação Nota Fria, que visa desarticular organização criminosa voltada à prática de contrabando e descaminho.  Policiais federais cumprem mandados de prisão e de busca e apreensão, em cidades dos Estados do Paraná e São Paulo.

A PF cumpre quatro mandados de prisão preventiva e oito de busca e apreensão, nas residências dos investigados, localizadas nas cidades de Umuarama/PR, Maringá/PR, Foz do Iguaçu/PR e São Paulo/SP.

As investigações tiveram início após análise dos elementos obtidos durante cumprimento de mandado de busca e apreensão, na residência de um dos investigados, que indicaram a existência da referida organização criminosa.


 A análise de um celular apreendido na ocasião demonstrou que os investigados atuam na prática dos delitos de contrabando e descaminho, com remessas de mercadorias, ao que tudo indica, até a cidade de São Paulo/SP. Havia inclusive um grupo de mensagens onde os investigados trocavam informações sobre a presença dos órgãos de segurança pública nas estradas com o objetivo de evitar eventuais apreensões das mercadorias.

 

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Leia mais:  PF investiga crimes relacionados ao artefato explosivo encontrado no DF
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana