conecte-se conosco


Carros e Motos

Nova Yamaha Fazer 250 é registrada no Brasil. Deve chegar em 2021

Publicado


source
Yamaha Fazer
Divulgação

Registro da nova Yamaha Fazer 250 2021 no INPI revelam similaridade com a “irmã” esportiva Yamaha MT-03

A Yamaha Fazer 250 com o visual renovado, lançada há um mês na Índia, é registrada no Brasil através do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Mesmo que seja com o intuito de garantir a propriedade intelectual para a montadora — evitando cópias ao redor do mundo — e não necessariamente de que está prestes a chegar às concessionárias, ainda podemos esperar que chegue com as mesmas atualizações observadas na sua próxima mudança no Brasil. Se vierem já na linha 2021, deverá ser anunciada ao mercado brasileiro já no segundo semestre.

LEIA MAIS: Yamaha Fazer 250 ABS 2020 chega R$ 200 mais cara e com nova cor

A nova Yamaha Fazer 250 é revelada com novo conjunto ótico frontal, novo painel LCD e ABS de dois canais. Além disso, ganhou novo conjunto óptico frontal, com canhão único de LED para os faróis alto e baixo, junto com uma linha de LED logo acima, para a luz diurna (DRL). Desse modo, fica bastante similar à nova MT-03.

LEIA MAIS: Honda CB 250F Twister SE chega às lojas em edição especial

Yamaha Fazer
Divulgação

Apesar da patente não confirmar se será vendida no Brasil, podemos sim aguardá-la, pois faz todo o sentido

Os piscas foram mantidos, ou seja, não são de LED, mas pode ser que o modelo brasileiro receba o item mais refinado em resposta às rivais — como a Honda CB Twister (R$ 15.945) — que já oferecem. Além disso, ela ganhou, também, um novo painel de LCD similar ao atual, mas agora do tipo negativo (ou invertido), ou seja, com fundo escuro, o que facilita a visualização mesmo sob luz forte. Outro item que o modelo indiano ganhou, mas que talvez não venha no modelo brasileiro, é o protetor de motor e cárter aerodinâmico.

Conjunto mecânico segue inalterado

Yamaha Fazer
Divulgação

Yamaha Fazer 250 2021: Novo visual, novas cores e mais tecnologia. Com isso, vira resposta à altura da Honda CB Twister

O conjunto mecânico da naked esportiva não foi alterado. Segue com o motor monocilíndrico de 250 cc, capaz de gerar 21,5 cv (com etanol) e 2,1 kgfm. As rodas são de 17 polegadas com disco de freio de 282 mm na dianteira e 220 mm na traseira. Elas usam pneus Pirelli Sport Demon de medidas 100/80R17 na dianteira e 140/70R17 na traseira.

LEIA MAIS: Teste: Yamaha MT-03 2020, tá na mão!

Desde 2017, o seu quadro passou a ser do tipo diamante, com o motor que se integra estruturalmente. Desse modo, a rigidez e o controle se favorecem, bem como foi assim que se conseguiu reduzir 4 kg de seu peso total, ante a geração anterior. Outro ponto da Yamaha Fazer 250 está relacionado ao seu sistema de suspensão, com 41 mm de curso, que oferece mais firmeza e robustez, segundo a marca. Com isso, o curso total da roda dianteira aumentou para os 130 mm, o que contribui para lidar com piso irregular.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook

Carros e Motos

Detran estuda retomada da prova prática da CNH em SP

Publicado

por


source
CNH
Divulgação

CNH Digital: Muitos motoristas a têm mesmo sem a obrigatoriedade, devido a algumas vantagens

O Detran.SP anuncia que deve retomar nos próximos dias os agendamentos para a realização dos exames práticos para a obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), suspensos desde março por conta da pandemia do novo coronavírus.

LEIA MAIS: Câmara aprova texto-base que sobe prazo de validade da CNH no Brasil

No final de junho, o departamento de trânsito de São Paulo já havia autorizado o retorno das atividades dos Centros de Formação de Condutores nos municípios que estão classificados a partir da fase 2 (laranja) do plano de retomada da economia.

O protocolo de reabertura inclui lições teóricas por videoconferência e aulas práticas com um aluno por carro, higienização do veículo antes e após cada uso e a proibição do uso do ar-condicionado.

Em nota, o Detran.SP destaca que ainda não há previsão para a abertura de novos processos de habilitação. Nesta primeira fase, o objetivo é atender a fila de 50 mil pessoas (que além da 1ª habilitação inclui trocas de categoria, reabilitação e CNH PCD) cujos processos foram interrompidos por conta da pandemia.

De qualquer maneira, quem já deu entrada no processo de obtenção da CNH mas ainda não conseguiu realizar os exames teóricos ou práticos, não precisa se preocupar. Em março, o Contran estendeu de 12 para 18 meses o prazo máximo para a conclusão dos processo de habilitação em aberto.

CNH definitiva

CNH
Divulgação

Aplicativo para celular vai permitir acessar a CNH em todo o Brasil começou a vigorar a partir de fevereiro de 2018

Já os motoristas liberados para trocar a Permissão para Dirigir pela CNH Definitiva podem fazer esse pedido pela internet, no site do Detran, e baixar a versão digital do documento, pelo aplicativo Carteira Digital de Trânsito.

No caso de documentos já emitidos mas que ficaram retidos por conta da pandemia, será feito um mutirão pelos Correios a partir do dia 20 e também a entrega agendada nas unidades do Detran em drive-thrus , o que está previsto para acontecer a partir do dia 22.

LEIA MAIS: Veja 5 infrações que suspendem a habilitação de motociclistas na hora

Vale destacar que para obter a CNH Definitiva o condutor não pode cometido infração de natureza gravíssima (7 pontos), grave (5 pontos) ou mais de uma média (4 pontos) no período de 1 ano.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Dodge Charger R/T Triple Black: assista ao vídeo da rara versão

Publicado

por


source
Dodge Charger R/T
Divulgação

Dodge Charger R/T com combinação de cores de detalhes difíceis de encontrar por aí e que dão um aspecto arrojado ao clássico

Mopar or no car . Essa é a máxima preferida de qualquer apaixonado por muscle cars do planeta. Dodge, Plymouth e Chrysler deram origem a uma série de modelos históricos, que fizeram muita gente sonhar – e derreter pneus – mundo afora.

LEIA MAIS: Dodge Charger R/T: versão nacional foi um dos ícones dos anos 70

Por aqui a Chrysler chegou na década de 60. O Esplanada e a versão esportiva GTX abriram caminho para o maior lançamento do período: o Dodge Dart . Sucesso nos Estados Unidos o modelo chegou inicialmente na configuração de quatro portas, batendo de frente com o Ford Galaxie . Ambos, aliás, disputavam um nicho de mercado bastante restrito.

O Dart trazia um estilo moderno e um conjunto que arrancou elogios da imprensa especializada. Um dos trunfos era o motor V8 com 318 pol³ e 205 cv. O câmbio de três velocidades na coluna trazia engates macios e o desempenho deixava o rival da Ford pra trás.

Dois anos mais tarde a versão Charger R/T desembarcou por aqui. Como diferenciais trazia faixas por toda a carroceria, a grande na frente com um tom mais ameaçador e maior compressão no motor, gerando por volta de 215 cv.

Mais detalhes do Dodge Charger R/T

Dodge
Reprodução/Youtube

Por dentro, o raro Dodge Charger R/T Triple Black mantém a sobriedade que mostra no exterior, com dose dose de capricho

Além disso cores chamativas como laranja e verde-limão. O exemplar da matéria é de 1975. A combinação da cor preta na carroceria, interior e vinil é chamada, mesmo que não-oficialmente pela marca, de triple black. Como podemos imaginar na época não era a preferência dos consumidores, o que fez dele algo bastante raro nos dias de hoje.

Ao guiar o Dodge Charger R/T Triple Black notei que a dirigibilidade é bem típica dos carros dessa época. A carroceria rola bastante nas curvas e as frenagens exigem atenção. Mas tudo faz parte da experiência singular de acelerar um verdadeiro clássico. O torque também é mais do que suficiente para dar conta do recado.

Ele traz uma pitada de veneno na medida da diversão. Sob o capô, o motor vem com carburador de corpo quádruplo e abafadores esportivos garantem a sinfonia do escapamento. O câmbio automático de três marchas faz as trocas na hora certa e aumenta mais a sensação de que estamos em um V8 norte-americano.

LEIA MAIS: Museu Dodge: Um paraíso Mopar no interior de São Paulo

Nos vemos na próxima semana contando algo interessante sobre os modelos clássicos que fizeram a história do mercado nacional, como o Dodge Charger R/T . Em breve teremos alguns importados também. Até lá!

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana