conecte-se conosco


Mulher

Noiva ajuda irmão a pedir namorada em casamento na própria cerimônia; veja vídeo

Publicado

source
dois frames de pessoa pedida em casamento arrow-options
Devon Johnes / Twitter
Vídeo viralizou nas redes

A empolgante hora de jogar o buquê se tornou um momento emocionante durante a cerimônia da noiva norte-americana Sierra McGinty, que se casou no estado do Texas, nos Estados Unidos.

Ela resolveu usar o momento em que a atenção de todas as convidadas estava voltada para ela e entregar o buquê nas mãos da cunhada, Baylee Gillmore, que foi pedida em casamento pelo irmão de Sierra naquele momento.

Leia também: Bolo de casamento não sai como esperado e noiva fica em choque ao ver resultado

Um primo da família registrou o momento exato no qual o pedido foi feito. Em poucos dias, o flagrante alcançou milhões de visualizações.

Em entrevista ao jornal norte-americano Good Morning America, o rapaz explicou que já queria pedir Baylee, com quem namorava há três anos, em casamento , mas não quis aceitar a ideia dada pela irmã. “Eu fiquei tipo ‘mas é o seu dia, eu não quero tirar o seu dia importante de você’, mas ela disse ‘eu quero que você faça isso no casamento’”, contou Solomon.


Confira o momento emocionante:


Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Leia mais:  Mulher com vitiligo que já foi chamada de “vaca” faz do bullying uma motivação

Mulher

Entidade americana libera consumo de adoçante por crianças a partir de 2 anos

Publicado

por

source

O consumo de adoçantes por crianças sempre foi algo questionado e contraindicado. No entanto, na última semana, a Academia Americana de Pediatria defendeu que crianças com mais de dois anos de idade podem consumir edulcorantes não calóricos (ENC), ou seja, adoçantes não calóricos.

Leia também: 5 dicas para controlar o consumo de doces pelas crianças

menino de dois anos arrow-options
shutterstock
Academia Americana de Pediatria libera o consumo de adoçantes não calóricos para crianças a partir dos 2 anos

O tema foi debatido por especialistas internacionais no LIX Congresso Internacional da Sociedade Mexicana de Nutrição e Endocrinologia. Para Fernando Lavalle, endocrinologista e especialista em diabetes da Universidade Autónoma de Nuevo León e membro da Sociedade Mexicana de Nutrição e Endocrinologia, estudos indicam que os ENC não afetam os níveis de insulina ou glicose.

“Segundo documentos oficiais de órgãos internacionais, os adoçantes são aditivos alimentares seguros e aprovados para consumo”, afirma. Ele ainda garante que esse tipo de adoçante não aumenta o apetite nem o gosto pelo doce.

Leia também: A alimentação correta das crianças de acordo com a faixa etária

A Academia Americana de Pediatria ainda sugere que crianças com doenças como obesidade e diabetes podem se beneficiar com o uso dos adoçantes não calóricos , substituindo o açúcar na alimentação.

Apesar desses posicionamentos, alguns médicos afirmam que é preciso cautela. Para Brian M. Cavagnari, pediatra e doutor em ciências biológicas pela Universidade de Buenos Aires, há um grande desconhecimento sobre os riscos dos aditivos alimentares.

Leia mais:  Programa SER Mulher fortalece combate à violência doméstica com visita do 'ônibus lilás' em Tangará da Serra

“É um erro falar em geral sobre os edulcorantes não calóricos como um todo, porque são feitas análises toxicológicas a cada um deles para observar sua absorção, metabolismo e eliminação do corpo”, pontua o especialista.

Leia também: 11 truques para seu filho comer melhor


Para ele, é preciso analisar caso a caso. “Há várias limitações nos estudos pós-comercialização: 83% das pesquisas foram realizadas apenas em bebidas com edulcorantes, sem muitos dados empíricos que considerem outros tipos de produtos. Além disso, existem poucas informações sobre as tendências atuais de consumo e a maioria dos estudos não discrimina o tipo de adoçante utilizado”, finaliza.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Brasil Eco Fashion Week: o maior evento de moda sustentável da América Latina

Publicado

por

source

No final de semana do dia 16 de novembro aconteceu na Unibes Cultural em São Paulo o Brasil Eco Fashion Week – maior evento de moda sustentável da América Latina! O evento teve a duração de 3 dias e contou com diversas palestras, workshops, ótimas oportunidades de negócios e desfiles que colocaram em pauta novas propostas sustentáveis para  a sociedade e a indústria da moda.

Ocupando a 2ª posição no ranking das mais poluentes do mundo, a indústria da moda é responsável por descartar um caminhão de resíduos têxteis por segundo. É preciso entender que a moda vai muito além das roupas que usamos; A moda é um veículo de mudança, liberdade de expressão e ferramenta de autoconhecimento.

Leia também: o mood natural invade a alta costura

Estamos em busca de um estilo de vida equilibrado, com boa saúde, alimentação, exercícios e pensamentos positivos. Mas é necessário trazer este equilíbrio também para o que consumimos e vestirmos, devemos ter consciência da realidade que nos cerca e nos conectar com o mundo, nos preocupando em promover um futuro melhor para as próximas gerações.

Leia mais:  Horóscopo do dia: previsões para 26 de outubro de 2019

Leia também: como usar as tendências de verão de maneira simples e estilosa

Mas como adotar um consumo de moda consciente e sustentável?

O ponto principal é estar ciente e se questionar ao adquirir algo. Você realmente precisa deste produto? Faz parte do seu estilo? O material é de qualidade? Você realmente irá usar ou é apenas impulso?

Além destas questões, algumas atitudes podem fazer a diferença. Optar por marcas que têm essa visão e adotam alternativas sustentáveis colaboram com o movimento e contribuem para que o impacto ambiental seja mais ameno. Novos designers que despontam na cena fashion possuem essa preocupação, confira a seguir: 

Ahlma: Imprimindo estilo urbano e confortável para todos, se preocupa com cada área do processo circular da moda.

Insecta Shoes: Calçados exclusivos e com estampas únicas, feitos a partir de tecidos resgatados.

Satya Beachwear: moda praia com shape moderno elaborado com tecidos biodegradáveis e tingimento natural.

Sagui: linha de óculos contemporâneos que usam como matéria prima tubos de pasta de dente e sacolas plastica.

Leia mais:  Homem reclama sobre menstruação no Twitter e recebe as melhores respostas

Natural Cotton Color: trabalha exclusivamente com algodão orgãnico colorido naturalmente da Paraíba. 

Leia tambémos calçados e acessórios que irão bombar no verão 2020

Fazemos parte de um contexto capitalista e por conta do consumo desenfreado estamos em déficit ambiental com a natureza. A proposta do evento sustentável é refletir sobre os hábitos de consumo e suas consequências, abrir os olhos para o futuro e ver que a realidade pede pelo equilíbrio. 

Como já dizia Gandhi “ Somos a mudança que queremos ver no mundo” 

O Brasil Eco Fashion Week estimula a consciência na maneira de pensar, agir e consumir, e entender que a moda revela nossa identidade e a maneira como nos comunicamos com o mundo. 


E você, como enxerga a moda e seus hábitos de consumo? Ela está ao seu favor e a favor do mundo? 

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana