conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Mato Grosso

No primeiro trimestre, Estado apreende 85 maquinários e aplica R$ 284 milhões em multas ambientais

Publicado


Nos primeiros três meses deste ano, o Estado atendeu 1512 alertas de desmatamento, com base em imagens de satélite de alta precisão. Foram apreendidos 85 maquinários flagrados em utilização no crime ambiental e aplicados R$ 284 milhões em multas.

As operações são coordenadas pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), em parceria com as forças policiais por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SESP), o Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) e Ministérios Públicos Estadual (MPMT) e Federal (MPF).

As áreas embargadas no primeiro trimestre somam 144 mil hectares. Após o embargo, o proprietário fica proibido de desenvolver qualquer atividade agropecuária sem licença ambiental até a regularização junto à Sema-MT.

O respeito às normas ambientais e a busca pela sustentabilidade são pilares importantes das políticas públicas ambientais de Mato Grosso, avalia a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti. A forte atuação na fiscalização e na responsabilização de infratores contribui também para as metas de redução do desmatamento ilegal.

“O desmatamento ilegal contraria todos os pilares em que se sustenta a política pública ambiental do Estado de Mato Grosso, por isso continuará sendo combatido, ao mesmo tempo que continuamos fortalecendo as estruturas de meio ambiente, para garantir que  aqueles que respeitam as normas possam produzir com sustentabilidade”, afirma.

Multas aplicadas

A maioria das multas incide sobre o Bioma Amazônia (R$ 201 milhões), em seguida o Cerrado (R$ 75 milhões) e Pantanal (R$ 8 milhões). As multas são aplicadas por desmatamento ilegal, descumprimento de embargo, instalação ou construção de empreendimento sem licença ambiental, comércio irregular de madeira, e outros crimes contra a flora. 

O cinco municípios com maiores índices de multas são: Colniza (R$ 31 milhões), Aripuanã (R$ 13,3 milhões), União do Sul (R$ 3,8), Nova Ubiratã (R$ 3,1 milhões) e Feliz Natal (R$2,5 milhões). 

Apreensões

As equipes apreenderam 46 tratores de pneu, 22 tratores esteira, 17 caminhões, 12 motosserras, 10 armas e conduziram 14 pessoas à delegacia após flagrante de crime ambiental. 

A retirada do equipamento do infrator é uma etapa importante da fiscalização, porque além de impedir a continuidade dos ilícitos ambientais, permite a descapitalização do infrator de forma imediata. Para isso, o Estado conta com um contrato de uma empresa especializada na remoção de maquinários pesados, custeados com recursos do Programa REM-MT. 

Tolerância Zero contra o desmatamento ilegal

O Governo de Mato Grosso implantou a política da tolerância zero com o desmatamento ilegal, e está investindo no monitoramento e fiscalização para prevenir as ilicitudes. Ao identificar a alteração de vegetação por imagens de satélite precisas, o Estado avisa por e-mail ao produtor sobre o alerta, e providencia a fiscalização in loco para proceder com a penalização do infrator.

Com o objetivo de reduzir o desmatamento ilegal, o Estado aplica multas, embarga áreas, e apreende equipamentos e maquinários utilizados na ação criminosa, descapitalizando os infratores para evitar a reincidência. Atualmente, em parceria com o Ministério Público do Estado (MPE), e Ministério Público Federal (MPF), quem desmata ilegalmente responde também nas esferas criminal e civil, além de processo administrativo.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Sexta-feira (09): Mato Grosso registra 327.449 casos e 8.487 óbitos por Covid-19

Publicado

por


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sexta-feira (09.04), 327.449 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 8.487 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 2.550 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 327.449 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 13.357 estão em isolamento domiciliar e 303.501 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 526 internações em UTIs públicas e 514 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 97,95% para UTIs adulto e em 59% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (69.850), Rondonópolis (24.578), Várzea Grande (21.089), Sinop (16.369), Sorriso (12.018), Tangará da Serra (11.174), Lucas do Rio Verde (10.764), Primavera do Leste (9.533), Cáceres (7.092) e Alta Floresta (6.333).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.  

O documento ainda aponta que um total de 291.286 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.497 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na quinta-feira (08), o Governo Federal confirmou o total de 13.279.857 casos da Covid-19 no Brasil e 345.025 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 13.193.205 casos da Covid-19 no Brasil e 340.776 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta sexta-feira (09).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Mato Grosso recebe 142 mil doses de vacina contra Influenza

Publicado

por


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) recebeu, na quinta-feira (08.04), 142 mil doses da vacina contra Influenza do Ministério da Saúde. A distribuição dos imunizantes iniciou nesta sexta-feira (09.04) e as doses estarão disponíveis nos Escritórios Regionais de Saúde de Mato Grosso.

De acordo com o Informe Técnico do Ministério da Saúde, a proposta da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza é de prevenir o surgimento de complicações decorrentes da doença, além de minimizar a carga viral, reduzindo os sintomas que podem ser confundidos com os da Covid-19.

Nesta primeira fase, devem ser vacinadas crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, puérperas, indígenas e trabalhadores da saúde.

O órgão federal ainda informa que a Campanha ocorrerá no país entre os dias 12 de abril e 09 de julho de 2021. No entanto, cabe aos municípios a definição da data de início da vacinação, bem como a estratégia adotada para a imunização da população.

“As doses foram recebidas em data bem próxima ao início da Campanha Nacional, o que pode impactar na data de início da vacinação nos municípios. É possível que as gestões municipais se articulem para iniciar a imunização no decorrer da próxima semana, tendo em vista a logística envolvida na vacinação”, explicou o secretário adjunto de Vigilância e Atenção à Saúde da SES, Juliano Melo. 

O Ministério da Saúde ainda orienta a utilizar o sistema de agendamento como forma de evitar aglomeração de pessoas na fila de espera; se houver fila, prezar pelo distanciamento entre uma pessoa e outra e disponibilizar pontos para higienização das mãos ou ofertar álcool em gel na concentração de 70% para facilitar a higienização das mãos dos profissionais e da população.

Próximas fases

A segunda fase Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza deve começar em maio e terá como público-alvo os idosos com 60 anos ou mais e professores.

Na última fase, prevista para iniciar em junho, devem ser vacinados pessoas com comorbidades e com deficiência permanente, Caminhoneiros, Trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário Passageiros Urbano e de Longo Curso, Trabalhadores Portuários, Forças de Segurança e Salvamento, Forças Armadas, Funcionários do Sistema de Privação de Liberdade e População privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.  

A estimativa é de que sejam vacinadas 1.218.751 pessoas em Mato Grosso nas três fases da Campanha Nacional contra a Influenza.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana