Connect with us

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Entretenimento

Nicolas Prattes vive serial killer sexualmente ambíguo  em “O Segredo de Davi”

Publicado em

O cinema brasileiro vive uma bem-vinda fase de renovação e é neste contexto de expansão e reidentificação que surge “O Segredo de Davi”, primeiro longa-metragem de Diego Freitas
. O suspense psicológico acompanha um jovem estudante de cinema, retraído e introspectivo que aos poucos vai se descobrindo um serial killer
.

Leia também: “Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald” embaralha universo Harry Potter


Nicolas Prattes em cena de O Segredo de Davi
Divulgação

Nicolas Prattes em cena de O Segredo de Davi

“O Segredo de Davi”
tem o mérito de se experimentar por um gênero muitíssimo pouco explorado no cinema brasileiro, mas o faz sem grande convicção narrativa. O roteiro, assinado pelo próprio Diego Freitas, abre mais portas do que dá conta de entrar e a direção é dispersa. O resultado é um filme que soma pretensão e estilo, mas carece de substância e elementos dramáticos bem delineados.

Nicolas Prattes, atualmente no ar na novela das 19h “O Tempo não Para”, vive o Davi do título e em muitas notas lembra a caracterização de Darren Criss de Andrew Cunanan em “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story”. No todo é uma atuação mais afetada e superficial do que ciosa das angústias e motivações do personagem.

Davi vive certa indefinição sexual e o filme relaciona esse conturbado momento com o encaminhamento de sua psicopatia, mas abandona a ideia logo adiante para abraçar um simbolismo de fundo psicanalítico que não se sustenta. As referências são óbvias demais e os conflitos de Davi jamais convencem a audiência.

Leia também: Nicolas Prattes como serial killer? Detalhes em vídeo de “O Segredo de Davi”

Em um dado momento, o filme resolve assumir que o personagem já é um serial killer consolidado e que atua para preservar seu segredo e, portanto, muda completamente a dinâmica da narrativa.



Divulgação

“O Segredo de Davi”

O elenco de apoio parece sofrer com as ilações do roteiro. Especialmente André Hendges, que cria uma figura enrijecida e ilegível, que se aproxima de Davi com intenções não totalmente perceptíveis. Sua composição do personagem é eventualmente justificada pelo roteiro, mas até este processo se dar o público já está afastado.

Leia também: Com erotismo delicado e Keira Knightley, “Colette” espia feminismo extemporâneo

Freitas tem ótimas ideias, mas não conseguiu executa-las de maneira que valorize sua obra. “O Segredo de Davi”
deixa transparecer ser fruto de um cineasta promissor, mas que talvez tenha dado um passo maior do que a perna em seu primeiro filme. De todo modo, em um contexto essencialmente crítico, é este o tipo de ousadia e desprendimento capaz de levar o cinema nacional adiante.

Entretenimento

Zezé Di Camargo e Luciano encerram comemorações pelos 46 anos de Tangará da Serra

Published

on

Foto: Assessoria de Imprensa

Fechando as celebrações do 46º aniversário de emancipação político/administrativa de Tangará da Serra, uma apresentação da dupla sertaneja Zezé Di Camargo e Luciano neste domingo, 15, lotou o Módulo Esportivo, palco onde os artistas cantaram seus sucessos e encantaram o público.

Com entrada franca, o show faz parte do projeto ‘Consertos Ihara’ que leva para o interior do país o melhor da música nacional. O evento estava programado para acontecer em 2020, mas foi adiado devido à pandemia da Covid-19.

No palco com a dupla sertaneja, se apresentou a Orquestra Contemporânea Innovare. “O Concertos Ihara vem cumprir o objetivo de interiorizar a cultura e valorizar as pessoas que ajudam, dia após dia, a construir a história desse imenso país”, frisou a organização do evento que contou com o apoio do Município.

Foto: Assessoria de Imprensa

“São projetos sociais e culturais como esse que reforçam que, além de levarmos soluções inovadoras para a agricultura brasileira, também buscamos fortalecer nosso comprometimento com as comunidades onde atuamos”, afirma Gabriel Saul, Gerente de Comunicação da Ihara.

O projeto é enquadrado na Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Ihara, apoio da Prefeitura e realização do Ministério do Turismo.

Continue Reading

Entretenimento

Xuxa cita dupla personalidade de Pelé e momento quente com Senna

Published

on


source
Xuxa Meneghel já namorou Pelé e Ayrton Senna
Reprodução/Divulgação

Xuxa Meneghel já namorou Pelé e Ayrton Senna

Xuxa vive uma história de amor madura com o ator e cantor Junno Andrade. A apresentadora, de 59 anos, diz que seus relacionamentos a levaram à forma com ela encara, atualmente, a vida a dois. Alguns deles acompanhados de perto pelos olhos atentos do público, como Pelé e Ayrton Senna. Este último, um relacionamento intenso, mas que não durou muito tempo. Nas palavras da apresentadora, ambos tinham uma conexão que “era difícil para as outras pessoas entenderem”.

Entre  no canal do iG Gente no Telegram e fique por dentro das principais notícias dos famosos e da TV

Xuxa revelou até o que ocorria na intimidade entre ela e o piloto. A apresentadora narrou, por exemplo, um momento quente do casal quando pediu para que ele usasse um capacete.

“Na hora em que a gente foi ficar junto, ele começou a puxar o meu cabelo, como se fosse uma chuquinha, para cima. Aí eu olhei para ele e disse: ‘Ah, você quer ficar com a Xuxa da televisão’… Não tem problema, boto a bota, chuquinha, mas você coloca o capacete?”, disse ela ao programa “Papagaio Falante”, no Youtube.

Ainda segundo ela, isso aconteceu após ela narrar para Beco, apelido pelo qual chamava Ayrton, um episódio de um relacionamento anterior em que, na hora do rala e rola, o parceiro pediu para que ela cantasse “Quem quer pão?”.

Leia Também

Xuxa falou ainda sobre seu relacionamento com Pelé. Disse que o ex-jogador foi seu “primeiro amor, um grande amor”. Eles se conheceram durante um ensaio fotográfico para uma capa de revista. Ficaram juntos por cerca de seis anos. A apresentadora, porém, destacou que não foi um período “fácil” e citou que Pelé tinha “dupla personalidade”.

“Foi dos17 aos 23. Ele tem dupla personalidade, fala na terceira pessoa. Eu me apaixonei pelo Dico (apelido), que era apaixonado, era familia”, disse Xuxa sobre ele na intimidade.

Diferente da forma que agia quando o astro do futebol entrava em cena: “Às vezes chegava com camisa suja de batom. Dizia: ‘essas mulheres ficam querendo agarrar o Pelé’. Eu era muito nova. Não foi fácil.”

No início do relacionamento, Xuxa contou que Pelé levou as modelos que participaram do ensaio para uma boate. Na hora da despedida, ele deu um beijo “quase na boca” da apresentadora.

“Meu coração bateu mais forte. (Posteriormente) mandava flores para minha mãe. Conversava com o meu pai”, completa ela, que, no início do relacionamento, só saía com Pelé depois da autorização dos pais.

Fonte: IG GENTE

Continue Reading

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana