conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Tecnologia

Netflix: confira os lançamentos para aproveitar no final de semana

Publicado


source
Veja os lançamentos da semana na Netflix
Unsplash/Thibault Penin

Veja os lançamentos da semana na Netflix

Uma lenda da música country recebeu uma homenagem à altura em ‘Tributo a Dolly Parton’, documentário/show que estreiou nessa semana na Netflix . A produção apresenta performances de Katy Perry, Leon Bridges, Miley Cyrus, Shawn Mendes, Yolanda Adams e mais, além de uma performance da própria Dolly.

A semana ainda trouxe muita diversão com Melissa McCarthy e Octavia Spencer como duas super-heroínas em ‘Esquadrão Trovão’, um ex-membro da Yakuza que vira dono de casa no anime ‘Gokushufudou: Tatsu Imortal’ e a décima temporada de ‘ The Walking Dead ‘.

As sinopses abaixo são fornecidas pela Netflix . Confira a lista organizada por data:

05/04

  • Coded Bias

Este documentário investiga o viés nos algoritmos depois que um pesquisador do MIT Media Lab descobriu falhas na tecnologia de reconhecimento facial.

  • Reunião de Família: Parte 3 (Original Netflix)

A família McKellan se muda de Seattle para a Geórgia, com o objetivo de ficar mais perto dos parentes. A transição, porém, faz com que se sintam meio como peixes fora d’água. A série é estrelada pela vencedora do Emmy Loretta Devine (‘A Anatomia de Grey’, ‘The Carmichael Show’) e Tia Mowry (‘Irmã ao Quadrado’, ‘Mamãe Instantânea’).

06/04

  • 4 Contra o Apocalipse: Feliz Apocalipse pra Você (original Netflix)

Baseada em uma coleção de livros que já esteve na lista de best-sellers do New York Times, ‘4 Contra o Apocalipse’ acompanha Jack Sullivan, de 13 anos, e seus amigos na esteira de um apocalipse monstruoso. Sobreviventes, eles moram em uma casa na árvore, jogam videogames, entopem-se de doces e combatem zumbis nesta aventura divertidíssima cheia de garotos com humor afiado, aparelhos malucos e um suprimento interminável de zumbis e monstros tamanho família.

07/04

  • Casamento sem Filtro (Original Netflix)

A noiva, os parentes, as velas da decoração… Casamentos são motivo de comemoração, claro. Mas, apesar do que dizem as revistas, planejar o evento não é nada fácil. A comediante Jamie Lee que o diga — ela chegou a duras penas ao seu próprio casamento! E agora ela tem uma missão, ao mesmo tempo tocante e hilariante: ajudar outros casais a sobreviverem ao estresse e às expectativas, às vezes absurdas, em torno do grande dia. Com um convidado diferente a cada episódio, Jamie intervém antes do dia da cerimônia e, ao oferecer uma perspectiva original e realista da indústria dos casamentos, ela dá um basta no dramalhão para que os casais possam curtir o que realmente importa.

  • Tributo a Dolly Parton (Original Netflix)

Em uma noite repleta de estrelas de música e memórias, uma comunidade de artistas icônicos homenageia Dolly Parton como a Pessoa MusiCares do Ano.

Você viu?

  • Dinheiro Fácil: A Série (Original Netflix)

Ambientado em Estocolmo dez anos depois dos acontecimentos da trilogia original, este filme conta a história de Leya, uma jovem mãe solteira que tenta alcançar o sucesso com uma startup. Nesse ambiente agitado, dominado pelo desejo de status e dinheiro, Leya está determinada a vencer de qualquer jeito. Com negócios cada vez mais brutais, caóticos e implacáveis, o mundo corporativo se aproxima do mundo do crime, colocando à prova lealdades, amizades e parcerias na busca sem fim por dinheiro fácil.

  • O Maior Roubo de Arte de Todos os Tempos (Original Netflix)

Foi o maior roubo de arte da história: no Dia de São Patrício em 1990, obras lendárias de Rembrandt, Vermeer e outros, que hoje valeriam mais de meio bilhão de dólares, foram roubadas do Museu Isabella Stewart Gardner em Boston. Com direção de Colin Barnicle, esta série documental em quatro partes conta como foi a investigação desse mistério, que até hoje não foi resolvido.

  • As Aventuras de Poliana

A vida de Poliana virou de cabeça para baixo por causa de uma perda familiar, mas as amizades da nova cidade vão trazer um novo brilho para essa história.

  • The Walking Dead (Temporada 10)

‘The Walking Dead’ é uma história que começou há 10 anos com um homem tentando encontrar sua família. Essa família cresceu e gradualmente as comunidades foram se formando. Eles lutaram e sobreviveram, prosperaram e deram à luz uma nova geração. É um conto da humanidade e há mais histórias para contar.

Agora é primavera, alguns meses após o final da 9ª temporada, quando nosso grupo de sobreviventes ousou cruzar o território dos Whisperer durante o inverno rigoroso. As comunidades reunidas ainda estão lidando com os efeitos posteriores da horrível demonstração de poder de Alfa, respeitando relutantemente as novas fronteiras que estão sendo impostas a eles, enquanto se organizam em uma força de combate ao estilo milícia, preparando-se para uma batalha que pode ser inevitável.

Mas os Whisperers são uma ameaça diferente de tudo que eles já enfrentaram. Apoiado por uma enorme horda de mortos, é aparentemente uma luta que eles não podem vencer. A questão do que fazer e o medo que isso gera contaminarão as comunidades e darão origem à paranoia, propaganda, agendas secretas e lutas internas que as testarão como indivíduos e como sociedade. A própria ideia de se a civilização pode sobreviver em um mundo cheio de mortos está em jogo.

08/04

  • Gokushufudou: Tatsu Imortal (Original Netflix)

Este dono de casa já foi um temido membro da Yakuza! Gokushufudou: Tatsu Imortal é a adaptação em anime do mangá Gokushufudou, uma mistura de comédia e máfia que retrata o dia a dia de um lendário membro da Yakuza cujas façanhas incríveis ainda são comentadas no submundo, mas que agora passa os dias cuidando da casa!

09/04

  • Noite no Paraíso (Original Netflix)

A história de um homem que é alvo de mafiosos e uma mulher que desistiu de viver.

  • Esquadrão Trovão (Original Netflix)

Em um mundo cheio de super vilões, duas melhores amigas de infância se reaproximam quando uma delas inventa um tratamento capaz de dar poderes para que protejam a cidade.

Comentários Facebook

Tecnologia

YouTube vai pagar R$ 500 milhões para TikTokers migrarem para a plataforma

Publicado

por


source
YouTube vai pagar para quem publicar conteúdo
Unsplash

YouTube vai pagar para quem publicar conteúdo

Focado em alavancar a novidade da plataforma, o YouTube irá pagar cerca de US$ 100 milhões (mais de R$ 520 milhões) para as pessoas e criadores de conteúdo – que já fazem vídeos para o TikTok – aderirem ao seu novo recurso, o Shorts . A ideia é começar a testar anúncios nesses clipes curtos e verticais em loop, tornando assim algo mais competitivo em relação ao rival chinês.

A verba será lançado dentre os próximos meses e será pago ainda este ano, de acordo com o comunicado que o YouTube fez em seu blog, nesta terça-feira (11). A plataforma disse que o Shorts está se tornando mais amplo em seu serviço, lançando assim a capacidade de remixar áudio de vídeos em breve.

Antes disso, o rival da área – TikToklançou um fundo de criadores em 2020 , para pagar mais de US$ 1 bilhão para os influenciadores digitais investissem e enchessem a rede social de conteúdo.

Você viu?

Para fazer isso acontecer, o YouTube arrecadou dinheiro pelos anúncios que geram cerca de US$ 100 milhões em receita durante um dia e meio. No período de um pouco mais de um ano, a plataforma vai investir US$ 100 milhões no Shorts e paga cerca de US$ 15 bilhões para quem se qualificar para adquirir dinheiro com o novo recurso.

De acordo com a marca, o plano é recompensar também “milhares de criadores cujos Shorts receberam mais engajamento e visualizações” a cada mês. O YouTube dará mais detalhes sobre essa distribuição de pagamentos nos próximos meses. 

Portanto, qualquer usuário que poste vídeos no Shorts pode ganhar dinheiro com esta iniciativa, porém, é preciso seguir com as diretrizes da comunidade do YouTube .

Continue lendo

Tecnologia

Apple oferece tratamento preferencial para Zoom e mais apps de iOS

Publicado

por


source

Tecnoblog

Apple dá prioridade para alguns aplicativos, revela e-mail
Unsplash/Mihai Moisa

Apple dá prioridade para alguns aplicativos, revela e-mail


No ano passado, Tim Cook , CEO da Apple , afirmou que todos os desenvolvedores são tratados de forma igual. Ainda assim, segundo um desenvolvedor, o Zoom recebeu acesso especial a uma API que permite utilizar a multitarefa do iPad em chamadas de vídeo. E-mails anexados no processo com a Epic Games também revelaram um tratamento preferencial oferecido pela fabricante do iPhone ao Hulu .

O caso do Zoom foi apresentado pelo desenvolvedor Jeremy Provost no fim de abril. Em um blog, ele relatou que o aplicativo recebeu acesso a uma API privada para utilizar a câmera do iPad em multitarefa. Dessa forma, os usuários conseguem fazer chamadas de vídeo enquanto dividem a tela com outros apps (Split View).

Na publicação, Provost afirma que entrou em contato com o Zoom , que revelou a ele um processo aparentemente privado, “disponível apenas para aqueles considerados dignos pela Apple”. Depois, o desenvolvedor explica que a habilitação é feita através de um “entitlement” (“direito”, em tradução livre). Ou seja, um “direito ou privilégio que concede capacidades particulares a um executável [aplicativo]”, nas palavras da Apple .

Os entitlements podem ser públicos ou privados. No primeiro caso, trata-se de funções abertas, como as notificações push. No segundo, os direitos são destinados a recursos que dependem de autorização, como a integração de um app com o CarPlay . Para isto, é preciso fazer uma solicitação à Apple e aguardar a aprovação.

Você viu?

A autorização depende de alguns pré-requisitos da empresa. No caso da integração do CarPlay, por exemplo, o aplicativo precisa ser de categorias como áudio, comunicações, navegação, estacionamento, entre outras. Se o pedido for aprovado, a Apple disponibiliza o recurso na conta do desenvolvedor para que seja utilizado no app.

A permissão para utilizar a câmera em multitarefa no iPad , porém, acontece de forma diferente. Segundo Provost, não existe um processo público para solicitar a autorização. O desenvolvedor também relata que não encontrou documentos públicos sobre o recurso. No Google , ele só se deparou com informações em fóruns do Zoom .

Hulu também recebeu acesso especial da Apple

Além do Zoom, outros aplicativos receberam tratamento preferencial pela Apple . É o que mostra alguns e-mails revelados no processo entre a companhia e a Epic Games em relação ao Hulu . Em uma das mensagens trocadas por funcionários da empresa, há o tweet do desenvolvedor David Barnard que questiona sobre o cancelamento automático de assinaturas da App Store.

“Eu não sabia que as assinaturas da App Store poderiam ser canceladas automaticamente por meio da API StoreKit”, publicou Barnard no Twitter, em 2018. “Estou surpreso por não ter visto mais ofertas para mudar o faturamento da App Store”.

O tweet foi enviado por Matt Fischer, vice-presidente da App Store , para Cindy Lin. Em resposta, Lin disse que o Hulu faz parte de um “conjunto de desenvolvedores com acesso permitido à API de cancelamento/reembolso de assinatura”. Ela ainda explicou que o recurso era utilizado em 2015 para oferecer suporte à atualização instantânea usando uma configuração de duas famílias.

Na mesma conversa por e-mail, Carson Oliver, diretor de gestão de negócios da App Store , afirmou que era preciso “tomar medidas imediatas para nos proteger contra o uso indevido da API”. Atualmente, o Hulu não tem mais acesso ao recurso.

Estes episódios, no entanto, entram em contradição com o que foi dito por Tim Cook em julho do ano passado. Em depoimento durante a audiência do Subcomitê Antitruste da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, o CEO da Apple afirmou que todos os desenvolvedores são tratados de forma igual.

“Tratamos todos os desenvolvedores da mesma forma. Temos regras abertas e transparentes – é um processo rigoroso”, disse. “Como nos preocupamos profundamente com privacidade , segurança e qualidade, analisamos todos os aplicativos antes que eles fiquem disponíveis. Mas essas regras se aplicam igualmente a todos”.

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana