conecte-se conosco


Esportes

Murray é eliminado na estreia do Australian Open, mas não crava aposentadoria

Publicado


Andy Murray se emocionou durante a partida
Reprodução / Australian Open

Andy Murray se emocionou durante a partida

Em clima de despedida das quadras, o tenista Andy Murray pode ter disputado a última partida de sua carreira nesta segunda-feira (14). O britâncio enfrentou o espanhol Roberto Bautista Agut e perdeu por 3 sets a 2, parciais de 6/4, 6/4, 6/7, 6/7 e 6/2, se despedindo do Australian Open em sua estreia.

Leia também: Aos 23 anos, Kyrgios diz que se aposenta do tênis se vencer o Australian Open

Recentemente, Andy Murray surpreendeu a todos e anunciou sua aposentadoria do tênis em 2019 por conta das fortes dores no quadril. A intenção do atleta é se despedir em Wimbledon, mas ele não sabe se terá condições de chegar lá.

“Eu dei tudo o que eu poderia. Não tenho mais nada a dizer, a não ser agradecer à minha família, aos meus amigos. Eu não sei, talvez eu os veja novamente. Se eu tiver de voltar, vou precisar passar por uma grande cirurgia, então não sei. Vou fazer sempre de tudo pela minha carreira”, disse o tenista após ser eliminado do Australian Open .

Leia também: Novak Djokovic vence eleição de melhor esportista europeu de 2018. Veja o Top 20

Leia mais:  Cinco anos após acidente, o que se sabe sobre o estado de saúde de Schumacher?

Em 2018, devido à cirurgia no quadril, Murray disputou apenas 12 partidas. O atleta fio operado pelo cirurgião australiano John O’Donnell, que não foi otimista em relação a uma recuperação total. O tenista será submetido a uma cirurgia mais complicada, mas com o objetivo apenas de melhorar sua qualidade de vida.

Leia também: Rafael Nadal doa um milhão de euros para vítimas de enchentes em Mallorca

A carreira de Andy Murray , que tem apenas 31 anos, foi recheada de títulos importantes, como Wimbledon em 2013 e 2016, o US Open de 2012 e os dois ouros olímpicos, em 2012 e 2016. Nesta segunda-feira, o tenista foi ovacionado pelo público e se emocionou.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Com oito brasileiros na disputa, Libertadores 2019 começa nesta terça-feira

Publicado

por


Libertadores 2019 começa nesta terça-feira (22)
Reprodução / Conmebol

Libertadores 2019 começa nesta terça-feira (22)

Com premiação milionária ao campeão, a Libertadores 2019 começa nesta terça-feira (22) com a partida entre Delfín, do Equador, e Nacional, do Paraguai, pela primeira fase da competição.

Leia também:  Polícia suspende buscas por avião que desapareceu com jogador a bordo

O primeiro confronto da Libertadores 2019 será realizado no estádio Jocay, em Manta, no Equador. O início do jogo está previsto para acontecer a partir das 21h30 (horário de Brasília).

Nesta quinta-feira outras duas partidas da primeira fase também serão realizadas. O Deportivo La Guaira, da Venezuela, pegará o Real Garcilaso, do Peru, e o Bolívar, da Bolívia, enfrentará o Defensor, do Uruguai. Os jogos da volta entre essas equipes serão disputados nos dias 29 e 30 de janeiro.

No total, serão 10 meses de competição e a Libertadores encerrará somente no dia 23 de novembro, em Santiago, no Chile. Essa será a primeira edição que a final será decidida em jogo único.

Os times brasileiros entram em campo apenas no mês que vem. Na segunda fase, também conhecida como pré-Libertadores, o Atlético Mineiro enfrenta o Danúbio no dia 05 de fevereiro as 19h15 e o São Paulo jogará contra o Talleres no dia seguinte, as 21h30.

Leia também:  Usain Bolt anuncia aposentadoria do futebol: “foi divertido enquanto durou”

Ao total, oito equipes brasileiras estarão disputando a Libertadores este ano. O Internacional está no Grupo A com Alianza Lima e River Plate, esperando o vencedor dos confrontos da segunda fase, podendo ser até o São Paulo.

Leia mais:  Guardiola defende Mourinho após demissão: “Como técnicos, estamos sozinhos”

O Cruzeiro está no Grupo B com Deportivo Lara, Emelec e Huracán. No grupo D, o Flamengo enfrentará Liga de Quito, Peñarol e San José. Campeão brasileiro em 2018, o Palmeiras está no Grupo F com o Junior e o San Lorenzo, mantendo uma vaga restante para o classificado da segunda fase.

No grupo G o Atlético-PR jogará contra o Boca Juniors, Tolima e Jorge Wilstermann. E o último time brasileiro também espera um time das fases preliminares. O Grêmio está no Grupo H que enfrentará o Rosário e a Universidade Católica.

Leia também:  Cristiano Ronaldo admite fraude e faz acordo milionário com Justiça espanhola

O vencedor da Libertadores 2019 embolsará US$ 12 milhões, seis a mais do que o River Plate ganhou por ter sido campeão da edição passada do torneio. No total, serão distribuídos US$ 161,9 milhões aos 47 participantes da competição.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Depois de vencer o Chelsea, Arsenal faz ‘construção de equipe’ em paintball

Publicado

por


Time do Arsenal faz atividade de grupo num paintball
Reprodução

Time do Arsenal faz atividade de grupo num paintball

Nesta terça-feira os atletas do Arsenal tiveram uma atividade diferente. O treinador Unai Emery, publicou em seu Twitter uma foto de todo o elenco num paintball, um esporte de combate onde o objetivo é atingir o oponente com armas de ar comprimido que atiram bolas de tinta colorida.

Leia também:  Polícia suspende as buscas de avião que caiu com jogador argentino a bordo

De acordo com o jornal Mirror , a atividade da equipe londrina tinha como objetivo treinar a interação e a construção da equipe, porém eles também consideram que foi uma recompensa pela vitória contra o Chelsea no fim de semana.

A ideia teria partido do treinador do Arsenal , Unai Emery, para fugir um pouco da rotina. Apesar da boa ideia do clube, um detalhe da foto chamou atenção e causou uma leve polêmica em cima do alemão Mesut Ozil.

Alguns atletas aparecem com bandeiras de seus países nas mãos como Lucas Torreira, com a bandeira do Uruguai, Sokratis e Kostas Manolas com uma grande bandeira da Grécia e Kolasinac com a bandeira da Bósnia no canto esquerdo.

Outros jogadores levaram as bandeiras em suas toucas e foi isso que chamou atenção na imagem.


Mesut Ozil, durante atividade no paintball, estava usando touca que chamou atenção dos fãs na rede social
Reprodução

Mesut Ozil, durante atividade no paintball, estava usando touca que chamou atenção dos fãs na rede social

O alemão Mesut Ozil deixou de defender a seleção alemã após a Copa do Mundo de 2018 por conta de várias críticas ao seu desempenho em campo e por uma questão política.

Leia mais:  Cinco anos após acidente, o que se sabe sobre o estado de saúde de Schumacher?

Leia também: Conheça Emiliano Sala, jogador que estava em avião que desapareceu

Antes do Mundial, Ozil postou uma foto em suas redes sociais com o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, que não mantém boas relações com a Alemanha e é considerado um ditador em seu país.

A touca que o meia usava durante a partida de paintball era vermelha com uma linha branca, muito parecida com a bandeira da Turquia. Isso gerou comentários nas redes sociais, pois Ozil tem herança turca. Porém, os comentários ficaram no meio da internet e não tiveram muita reverberação.

Outro fato citado pelo Mirror foi a excessiva proteção de Aaron Ramsey para a atividade do clube. O jornal fez uma brincadeira com o fato do jogador de País de Gales estar em negociação com a Juventus e se ‘proteger’ para chegar ao time italiano bem fisicamente.

Leia também:  Cristiano Ronaldo admite fraude e faz acordo milionário com Justiça espanhola

Polêmica a parte e após a atividade em grupo, o Arsenal recebe o Manchester United na sexta-feira (25) as 17h55 pela quarta rodada da Copa da Inglaterra.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana