conecte-se conosco


Nacional

Mulher morta ao pular de ônibus em assalto mudou de rota para comprar presente

Publicado

source
mulher de óculos de sol e sorrindo arrow-options
Arquivo familiar

Tânia foi obrigada a pular de ônibus em movimento

O corpo da costureira Tânia da Conceição Mota , de 62 anos, morta ao saltar de um ônibus em movimento durante um assalto em Pilares , na Zona Norte do Rio , será enterrado na manhã deste domingo (19), no Cemitério de Inhaúma. O sepultamento está previsto para as 10h, com velório a partir das 7h30. O caso ocorreu no ônibus da linha 298 (Acari — Castelo) na noite da última sexta-feira, por volta das 19h. Segundo a família, um ônibus levará amigos e parentes da vítima até o cemitério.

“Ela era muito amada. Muitas pessoas aqui da comunidade do Jacarezinho, onde a minha tia morava, vão prestar essa última homenagem a ela. Espero que essa situação não fique impune. É mais uma vítima da violência do Rio. Nós vamos trabalhar e não sabemos se voltamos vivos para casa. Essa é a nossa rotina aqui na cidade”, desabafa Diego Ferreira dos Santos, de 34 anos, sobrinho de Tânia.

Outras quatro pessoas que também pularam do veículo ficaram feridas e foram atendidas no Hospital Salgado Filho, mas, com ferimentos leves, já receberam alta. Os criminosos anunciaram o assalto quando o veículo passava próximo ao Morro do Urubu. Abalados, os familiares de Tânia afirmaram que os assaltantes teriam mandado que alguns passageiros descessem do ônibus, mesmo com ele em movimento.

Leia também: Mulher morre após ser obrigada a pular de ônibus durante assalto no Rio

Ao saltar, a costureira bateu a cabeça no meio fio e teve um traumatismo crâniano fatal. Ela chegou a ser levada para o hospital, mas já chegou morta à unidade. A família esteve no Instituto Médico Legal (IML), no Centro, neste sábado, para liberar o corpo

“Minha mãe era a melhor pessoa da comunidade do Jacarezinho. Até os inimigos ela conseguia ajudar. Se minha mãe tivesse morrido de doença, mas não… Foi de uma forma violenta e isso nada vai apagar”, afirmou a filha Glaucia da Conceição Mota, aos prantos, no IML.

Leia também: PM é morto após reagir a assalto dentro de shopping no Rio

Tânia era costureira de um ateliê que presta serviços para a escola de samba Unidos da Tijuca. A idosa tinha dois filhos e três netos e costumava voltar de trem para casa. Porém, quando ia ao Mercadão de Madureira para comprar ervas medicinais para tratar uma artrose no joelho ou presentes para pessoas da sua comunidade, ela acabava pegando um ônibus para voltar do trabalho na Cidade do Samba.

“Tudo para ela era ritmo de festa. Eu tenho certeza que ela tinha ido comprar um presente para um menino que ia fazer aniversário na comunidade”, disse o marido da vítima, Carlos Augusto Teixeira, de 66 anos, casado com ela há mais de 40. “Eu falei com ela pouco antes dela pegar o ônibus. A minha mulher estava muito animada com o fim de semana e ainda pediu para que eu colocasse cervejas para gelar”, disse.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook

Nacional

São Paulo terá campanha para conscientizar e combater fakenews sobre coronavírus

Publicado

por

source
São Paulo lança campanha de conscientização e combate a fakenews sobre o coronavírus arrow-options
Governo de São Paulo / Divulgação

São Paulo lança campanha de conscientização e combate a fakenews sobre o coronavírus

O Estado de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (28) uma campanha de conscientização e prevencão ao novo coronavírus . Na cartilha, haverá um manual digital com informações sobre o virus e formas de prevenção, e poderá ser baixada gratuitamente no endereço eletrônico www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus ou via QR Code e impresso. Além do manual, foi criada uma central digital de combate a fake news, com material livre para compartilhamento por redes sociais ou serviços de mensagem, como o Whatsapp.

O manual será disponibilizado em quatro idiomas: inglês, espanhol, italiano e chinês. A partir de próxima semana, serão distribuídas, também, versões impressas do guia a pessoas vierem do exterior e embarcarem no aeroporto internacional de Cumbica, em Guarulhos, e no porto de Santos.

“A comunicação ajuda a serenar ânimos e informar corretamente sobre a doença e como preveni-la. Informação correta neste momento é fundamental. Uma informação incompleta pode provocar busca desenfreada pelos serviços de saúde desnecessariamente”, afirmou João Doria.

Veja também: Sem fechar acordo, policiais militares do Ceará continuam amotinados

Também está disponível, no canal do Governo de São Paulo no Youtube, uma série de videos informativos sobre o vírus com orientações para evitar o contágio. O material reúne entrevistas com especialistas, infográficos e ilustrações e está disponível no canal do Governo de São Paulo no Youtube (www.youtube.com/governosp).

A produção do guia e a criação da central virtual para combate a notícias falsas foi tomada com urgência após a confirmação do primeiro paciente brasileiro contaminado pelo vírus, há três dias, pela Secretaria de Comunicação do Governo do Estado e pelo Centro de Contingência de coronavírus em São Paulo.

Leia mais: PSL critica Bolsonaro e apoia sociedade a “se erguer contra trama autoritária”

Além do material digital, As estações de metrô e trens da Grande São Paulo também receberão cartazes e material impresso sobre o coronavírus. Os municípios também serão orientados a disseminar o guia em postos de saúde, hospitais, escolas, terminais de ônibus e rodoviárias.

A campanha de orientação conta com o apoio de entidades privadas como Abear (Associação Brasileira de Empresas Aéreas). O intuito é envolver toda a população nas formas de prevenção, além de informar correta e precisamente sobre a doença.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Igrejas alertam para evitar contato em missas por causa do coronavírus

Publicado

por

source

Agência Brasil

Veja recomendações da Igreja Católica para o coronavírus arrow-options
Reprodução/Jornal da Paraíba

Veja recomendações da Igreja Católica para o coronavírus

Arquidioceses e dioceses da Igreja Católica no Brasil divulgaram entre esta quinta-feira (27) e sexta-feira (28) uma lista de medidas preventivas para evitar possíveis contágios do novo coronavírus durante missas e celebrações.

Leia também: Papa Francisco fica resfriado e seguidores se assustam falando em coronavírus

Entre as recomendações para o coronavírus , há cuidados para os fiéis e os celebrantes das missas. Em nota divulgada pela Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Pastoral da Saúde destaca que é preciso primeiramente trabalhar a prevenção e divulgar, o máximo possível, informações importantes nas cartilhas da saúde sobre o vírus e as formas de contágio.

A CNBB explica que a responsabilidade de indicar as normas é de cada arquidiocese e diocese, que deve observar a realidade local e fazer suas recomendações. “Cabe, portanto, aos arcebispos e bispos orientarem seus sacerdotes, bem como aos fiéis observarem as regras de higiene compatíveis com o momento.”

Arquidioceses da Igreja Católica como as de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e João Pessoal pediram que a comunhão eucarística seja recebida nas mãos pelos fiéis, em vez de diretamente na boca.

O momento da oração do Pai Nosso, a mais importante do cristianismo, deve ser realizado sem o contato manual entre os fiéis. Tradicionalmente, esse é um momento das missas e celebrações em que as pessoas fazem a oração de mãos dadas. Outra recomendação é evitar os abraços no momento da “Paz de Cristo”, substituindo o gesto por uma leve inclinação de cabeça.

Leia também:”Ministério da Saúde tem sido impecável”, diz Drauzio Varella sobre coronavírus

Às paróquias sob sua liderança, a Arquidiocese do Rio pede ainda que haja recipientes de álcool gel acessíveis e que os celebrantes higienizem bem as mãos.

Dom Roberto Ferreira Paz, bispo referencial da Pastoral da Saúde, ressalta que é preciso passar as informações com objetividade para evitar pânico e surtos de irracionalidade.

Com apenas um caso confirmado em São Paulo até a tarde de ontem, o Brasil não vive um surto da virose. No balanço divulgado ontem pelo Ministério da Saúde, o país tinha 132 casos suspeitos sob monitoramento.

Para evitar que os números cresçam, o Ministério da Saúde recomenda cuidados como lavar sempre as mãos com água e sabonete por ao menos 20 segundos, e evitar levar as mãos não higienizadas aos olhos, nariz e, principalmente, à boca. Na ausência de água e sabonete, álcool em gel é uma opção para realizar essa higienização.

Superfícies tocadas com frequência também devem ser limpas e desinfetadas, e utensílios de uso pessoal, como toalhas, copos, talheres e travesseiros não devem ser compartilhados.

No momento de tossir ou espirrar, é recomendado o uso de um lenço de papel para cobrir boca e nariz, em vez de usar as mãos. Esse lenço deve ser descartado após o uso.

Leia também: Leia também:Papa não está com coronavírus e segue trabalhando normalmente, diz porta-voz 

O ministério também explica que não há nenhum medicamento, chá, substância, vitamina, alimento específico ou vacina que possa prevenir a infecção pelo novo coronavírus .

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana