conecte-se conosco


Entretenimento

Mulher de João Gordo tranquila fãs após terceira internação do músico

Publicado

IstoÉ

O músico João Gordo precisou  ser internado no hospital pela terceira vez, em pouco mais de três meses, por conta de uma pneumonia. Apesar da recorrência, Vivi Torrico, mulher do cantor, utilizou o Instagram para tranquilizar os fãs sobre o estado de saúde do vocalista do grupo Ratos de Porão.

joao gordo e a esposa arrow-options
Reprodução/Instagram/@vivi.torrico

João Gordo e a esposa, Vivi Torrico

Leia também: João Gordo associa álbum clássico à política: “Letras fazem mais sentido hoje”

“Depois desta terceira internação (08 dias na UTI, 08 dias de internação e contando) cheia de reflexões, com situações bem esclarecedoras, cercado de amigos mais próximos, recebendo o carinho de quem realmente é; @jgordo está mais vivo do que nunca! Agora sim com os pulmões limpinhos, zeradinhos, sem infecção está pronto para receber alta médica a qualquer momento”, escreveu ela em sua legenda em uma foto ao lado do marido.

Comentários Facebook

Entretenimento

Anitta debocha de áudios vazados por Léo Dias em seu programa do Multishow

Publicado

por


source

A polêmica entre Anitta e Leo Dias foi um dos assuntos mais comentados dessa semana e a cantora finalmente comentou algo sobre o que aconteceu. Na noite da última quinta-feira (28),  a funkeira ironizou os áudios vazados pelo jornalista ao vivo no programa que ela apresenta no Multishow.

Anitta e Leo Dias
Reprodução/Instagram

Anitta debocha de Leo Dias ao vivo


Até então, a cantora tinha preferido não se pronunciar sobre o escândalo das mensagens vazadas e que tomou conta da internet. Porém, ela decidiu começar o ” Anitta Dentro da Casinha ” já citando o babado da vez. O programa começou com uma gravação da voz da artista ironizando algumas falas de Leo Dias, como de que ela trocaria as amizades e namorados sempre que lhe convém.


Nos áudios que foram vazados, a funkeira  aparece falando sobre diversas celebridades brasileiras , como Pabllo Vittar , Preta Gil , Ivete Sangalo , e  Claudia Leitte . Ela não perdeu a chance de fazer piada sobre isso e soltou ao vivo um áudio falando mal de Maurício Meirelles e Daniel Zuckerman, que comandam a atração junto com ela.


Leo Dias também disse nas redes sociais que Anitta usou do corpo para subir na carreira . A Poderosa fez questão de ironizar essas falas ao vivo e colocou uma lingerie preta para apresentar o programa. “O figurino do programa de hoje tem tudo a ver com isso. É o terceiro programa, já é metade do projeto, está cansativo e a gente pensou em dar um up na audiência. A gente não sabia se eu iria estar cancelada ou não essa semana, não sabia como ia ser . As coisas da minha carreira eu consigo como? Mostrando o corpo mesmo! Então hoje eu me vesti assim, eu só consigo as coisas assim mostrando o corpo”, falou.


Relembre o Caso

A briga entre Anitta e Leo Dias explodiu na noite do último domingo (24). Na semana anterior, a cantora desmentiu uma notícia sobre a mãe dela ter saído de casa que foi dada pelo jornalista. O colunista não gostou nada do que ela fez e ameaçou divulgar mensagens que eles trocavam, de quando a funkeira era fonte dele e contava as fofocas que sabia do mundo dos famosos. 

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Entretenimento

Repórter da CNN é preso ao vivo durante cobertura de protesto

Publicado

por


source

O repórter da emissora norte-americana CNN Omar Jimenez foi preso enquanto fazia a cobertura ao vivo dos protestos pela morte de George Floyd em Minneapolis nesta sexta-feira (29). Apesar de se identificar e de não receber nenhuma ordem policial, o jornalista – que é negro – foi algemado e levado pelos agentes.

Leia também: Repórter da CNN Brasil desmaia após passar informações ao vivo

Omar Jimenez sendo preso
Reprodução/CNN

Omar Jimenez, repórter da CNN, foi algemado ao vivo


Nas imagens disponibilizadas pela emissora, Jimenez aparece parado em frente a um cordão policial. Após uma pessoa tentar invadir a área isolada, é possível ouvir ele falando. “Nós podemos nos mover para trás se vocês quiserem. Nós estamos ao vivo neste momento. O que vocês quiserem, nós vamos fazer. Só nos avise, que nós faremos”, diz o repórter .

Quando a câmera volta a enquadrá-lo na imagem, é possível ver um agente segurando o braço do jornalista e que ele está com um crachá de identificação da CNN em mãos. Então, Jimenez começa a explicar que eles estão na área para mostrar os estragos dos protestos e, de repente, ele ouve uma ordem do policial.

Leia também: Jornalista da CNN chama atenção por desrespeitar regras da quarentena

“Desculpe. O que você disse? Então, ele disse que estou sendo detido. Por que estou sendo preso ?”, diz o jornalista, mas não é possível ouvir a resposta. Nesse momento, ele é levado pelos policiais. Segundo a CNN , também o produtor e o cinegrafista foram algemados e levados à delegacia.

Cerca de uma hora após a detenção, a equipe foi liberada pelos policiais. Ao retornar em frente as câmeras, Jimenez afirmou que “vocês viram o que aconteceu. O país viu o que aconteceu. Nós estamos vendo o que está acontecendo nessa semana”.

A emissora informou que o presidente da empresa, Jeff Zucker, conversou com o governador de Minnesota , Tim Walz, e o político apresentou um “profundo pedido de desculpas” pelo que aconteceu e disse que estava trabalhando naquele momento para a libertação do grupo. Para Walz, “as prisões são ‘inaceitáveis’, e que a CNN tinha o direito de estar lá cobrindo” os protestos.

Os apresentadores e especialistas ouvidos pelo canal condenaram a ação e disseram se tratar de uma violação dos direitos constitucionais dos norte-americanos. A morte de Floyd vem gerando protestos por três dias consecutivos em Minneapolis e também em outras cidades do país.

Leia também: Repórter da CNN toma susto com ligação ao vivo e preocupa espectadores; veja

O homem negro de 46 anos foi morto por policiais brancos que, mesmo após ouvir apelos da vítima de não conseguir mais respirar, não diminuíram a intensidade do ato. Floyd morreu após um policial ficar com o joelho em seu pescoço por cerca de 10 minutos e a morte voltou a elevar o tom sobre o racismo dos agentes contra a comunidade negra do país.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana