conecte-se conosco


Clima

Morador de Arenápolis frita ovo em frigideira no quintal e vídeo “bomba” nas redes sociais

Publicado

O mês de setembro tem castigado o mato-grossense pelas condições climáticas desfavoráveis quanto ao intenso calor e as altas temperaturas.

Na segunda-feira (16) Cuiabá, bateu recorde com a temperatura mais quente em 108 anos. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou 42,3ºC às 14 horas (horário de Mato Grosso). Neste ano, os termômetros já haviam chegado aos 42ºC, o que era o recorde de 2019.

Certamente, alguém já ouviu dizer que o estado “tem um sol para cada morador” e é possível até “fritar ovo no asfalto”. O radialista Junior Saraiva, resolveu tirar a prova real e fez a experiência no quintal da casa dele, em Arenápolis. Ele colocou uma frigideira sob o sol e depois quebrou o ovo, que fritou quase instantaneamente. O vídeo gravado pela esposa dele, Juliane Lizieri, e publicado na rede social do casal, viralizou e já teve mais de 24 mil visualizações.

“Nós fizemos o vídeo logo após o almoço, por volta das duas da tarde, quando o sol tava bem quente. Inspirados pelo ditado popular de fritar ovo no asfalto, eu e minha esposa deixamos a frigideira com um pouco de óleo esquentando desde cedo, e a tarde quando voltamos pra casa, fizemos a experiência. Ficamos surpresos porque tiramos o ovo da geladeira e quebramos em seguida e fritou rapidinho, nosso teste deu certo”, brinca.

A experiência foi realizada na tarde da última terça-feira (17) quando os termômetros marcavam 38º no município. O vídeo teve mais de 700 compartilhamentos e fez os internautas se divertirem.

Comentários Facebook

Cidades

Imagem de Drone registra nuvem de fumaça sobre Tangará

Publicado

Imagens de Drone, capturadas na tarde deste sábado (25) mostram uma grande concentração de fumaça em Tangará da Serra.

Imagens: RS Imagens

A cidade amanheceu sob fumaça, e o problema pôde ser observado em diversos pontos. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o fenômeno é originário de um incêndio florestal de grandes proporções em Poconé, no Pantanal mato-grossense e chegou até a região, trazida pelos ventos.

Não foi registrada na região, queimadas que possam justificar a névoa no município. A escassez de chuva, altas temperaturas e baixos níveis de umidade são favoráveis à propagação dos focos de incêndio e tem aumentado o índice de queimadas em Mato Grosso.

Comentários Facebook
Continue lendo

Clima

Incêndio florestal no Pantanal causa cortina de fumaça em Tangará da Serra

Publicado

Uma cortina de fumaça cobriu praticamente toda a cidade de Tangará da Serra, desde a manhã deste sábado (25).

Em alguns pontos, a névoa fez com que ficasse difícil respirar e de enxergar. De acordo com o Corpo de Bombeiros, não foi registrada na região queimadas de grandes proporções que possam justificar o fenômeno no município. Porém, ainda conforme o órgão, em Poconé, região do Pantanal mato-grossense, a situação é crítica e a fumaça pode ter vindo de lá, trazida pelos ventos.

O incêndio já consumiu uma área de aproximadamente 26 mil hectares. Além das equipes terrestres, são usadas aeronaves de combate a incêndios e um helicóptero para dar suporte a operação. O tempo seco tem contribuído para o aumento das queimadas, que estão proibidas na zona rural desde o início deste mês, conforme decreto estadual nº 535/2020.

 

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana