conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

BemRural

Ministro em exercício recebe organizadores da Festa Nacional do Vinho

Publicado

O ministro em exercício Marcos Montes (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) recebeu nesta quinta-feira (09) os organizadores da 29ª Expobento, feira de negócios de Bento Gonçalves (RS), e da 16ª Fenavinho, a Festa Nacional do Vinho, na mesma cidade. Participaram do encontro o prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin, a imperatriz e as duas damas de honra da Fenavinho e dirigentes de entidades do setor, como o Instituto Brasileiro do Vinho.

Os organizadores convidaram Marcos Montes e a ministra Tereza Cristina para participar da abertura dos eventos, que vão ocorrer de 13 a 26 de junho.

Bento Gonçalves reúne alguns dos maiores produtores de vinhos do país e tem cerca de 14 mil famílias de produtores rurais vivendo do cultivo da uva. É também a sede da Embrapa Uva e Vinho, uma das mais importantes unidades da Embrapa.

O prefeito e os produtores informaram a Marcos Montes que estão preocupados com a concorrência desleal de produtores de vinho do Chile, que foram autorizados a adicionar até 7% de água no vinho exportado para o Brasil e outros países. De acordo com as entidades nacionais, o Brasil proíbe seus vinicultores de adicionar água no produto feito aqui, mas não impede a entrada dos vinhos chilenos com este percentual de água, o que barateia o produto daquele país e caracteriza concorrência desleal.

“O pior problema é causado por aqueles vinhos chilenos baratos que chegam às gôndolas dos supermercados por R$ 14 a R$ 20, com 7% de água. São esses que estão matando os nossos agricultores de fome, porque não existe competição possível”, disse Diego Bertolini, gerente de Promoção do Instituto Brasileiro do Vinho, informando que a mesma queixa já foi apresentada há 15 dias na reunião da Câmara Setorial de Viticultura, Vinhos e Derivados, do Ministério da Agricultura.  

 O ministro em exercício disse que vai encaminhar a reclamação dos produtores à Secretaria de Defesa Agropecuária do ministério, para que verifique a extensão do problema.

O prefeito de Bento Gonçalves também pediu o apoio de Marcos Montes e do Ministério para a reivindicação das entidades do setor de que o vinho seja considerado um alimento, já que consumo é considerado bom para a saúde. Para isso, será preciso mudar a legislação brasileira do setor.

Se o vinho for considerado alimento, os produtores brasileiros poderão reivindicar acesso às linhas de financiamento a juros subsidiados do Plano Safra, além de redução da carga tributária, entre outras vantagens, e as entidades acreditam que o consumo nacional vai aumentar.    

Comentários Facebook

BemRural

IPPA/CEPEA: Influenciado sobretudo por hortifrútis, IPPA sobe no 3º trimestre

Publicado

por


Clique aqui e baixe o release completo em word.
 
Clique aqui e acesse o estudo completo.

Cepea, 22/10/2021 – Os avanços nos preços dos hortifrutícolas, do café e da cana e de alguns produtos pecuários resultaram em alta de 1,6% do IPPA/Cepea (Índice de Preços ao Produtor de Grupos de Produtos Agropecuários) no terceiro trimestre de 2021 frente ao anterior, em termos reais, segundo cálculos do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP.

No caso dos hortifrútis, cálculos do Cepea mostram que o IPPA-Hortifrutícolas/Cepea subiu expressivos 21,5% entre o segundo e o terceiro trimestres de 2021, influenciado pelas fortes valorizações registradas para o tomate, a banana e a laranja. Quanto ao IPPA-Cana e Café/Cepea, o aumento foi de 8,1% entre o segundo e o terceiro trimestres de 2021. O Índice foi novamente impulsionado pelas valorizações da cana e também do café.

Para o IPPA-Pecuária/Cepea, houve alta de 1,9% na mesma comparação, em termos reais, sustentada pelos preços do frango e do leite. Em geral, pesquisadores do Cepea indicam que os preços pecuários avançaram no terceiro trimestre de 2021, sendo observadas quedas apenas entre agosto e setembro para a arroba bovina e ovos.

Já em relação ao IPPA-Grãos/Cepea, foi registrada queda de 1,2% do segundo para o terceiro trimestres de 2021. Dentre os produtos considerados neste Índice, o principal recuo foi observado para o arroz, seguido por milho, soja e trigo. Pesquisadores do Cepea ressaltam que, em geral, os preços dos grãos demonstraram alguma recuperação ao longo do terceiro trimestre, mas permaneceram abaixo dos patamares observados no trimestre anterior.

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Outras informações sobre o IPPA/Cepea aqui e por meio da Comunicação Cepea, com o prof. Geraldo Barros e a pesquisadora Nicole Rennó: [email protected]

Fonte: CEPEA

Continue lendo

BemRural

CITROS/CEPEA: Valor da laranja pera ultrapassa os R$ 50/cx e renova máxima nominal

Publicado

por


Cepea, 22/10/2021 – Os preços da laranja pera de mesa estão em alta desde o início da safra, em junho, impulsionados pela baixa oferta da fruta. Diante disso, a variedade já vem sendo negociada acima dos R$ 50,00/cx de 40,8 kg (na árvore) nesta segunda quinzena de outubro, renovando a máxima nominal da série histórica do Cepea. Na média parcial deste mês (até o dia 21), a fruta é comercializada em São Paulo a R$ 49,76/cx de 40,8 kg, na árvore, 10% acima da média registrada em setembro e 28% superior à de outubro/20, em termos nominais. Segundo colaboradores do Cepea, já era consenso entre os agentes do setor que a safra 2021/22 não seria de oferta elevada, devido aos efeitos do clima na abertura e, principalmente, no pegamento das floradas. Contudo, no correr da temporada, as adversidades climáticas se intensificaram, com chuvas abaixo do ideal e geadas em algumas áreas no fim de julho, reduzindo ainda mais a disponibilidade de laranjas, principalmente de calibre ideal para comercialização. Quanto à lima ácida tahiti, o recente retorno das chuvas já tem favorecido a produção e elevado a oferta. Assim, a variedade registrou nova desvalorização nos pomares paulistas na parcial desta semana, sendo comercializada à média de R$ 24,27/cx de 27 kg, colhida, entre 18 e 21 de outubro, recuo de 4,4% em relação à semana passada. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana