conecte-se conosco


Saúde

Ministério da Saúde deverá rever edição da caderneta do adolescente

Publicado

O ministro da Saúde, Henrique Mandetta, disse hoje (12) que o governo irá rever a caderneta do adolescente. Uma possibilidade é a elaboração de dois tipos de conteúdo, com linguagem específica, um voltado para o público de 10 a 13 anos e outro para o público de 14 a 18 anos.

A caderneta atual é voltada para adolescentes de 10 a 19 anos e contém informações sobre os direitos de crianças e adolescentes, sobre saúde nessa faixa etária, sobre puberdade e sobre sexualidade.

“Ficou uma linguagem única. A adolescência é um período muito vasto. O início não é uma data matemática. Tem meninas de 10 anos com menarca instalada e tem meninas de 14 anos que não tiveram o primeiro ciclo menstrual”, disse Mandetta.

A caderneta foi criticada pelo presidente Jair Bolsonaro em transmissão de vídeo ao vivo que fez no Facebook na semana passada. “Tem muitas informações boas, mas o final dela fica complicado no meu entendimento”, disse o presidente. As páginas finais da caderneta mostram desenhos dos órgãos sexuais e ensinam a usar camisinhas feminina e masculina.


Mandetta apontou a jornalistas a possibilidade de fazer duas cadernetas, cada uma voltada para uma faixa etária específica. “Isso agora está sendo analisado pela equipe. A cartilha é muito antiga, cumpriu seu papel”, afirmou.

Edição: Sabrina Craide

Comentários Facebook
Leia mais:  Ministro faz apelo para público-alvo se vacinar contra a gripe
publicidade

Saúde

Paciente é confirmada com meningite e outro caso suspeito é investigado em Barra do Bugres

Publicado

Uma paciente de 36 anos está internada no Hospital Regional de Barra do Bugres, desde o fim do mês de maio com meningite.

Segundo a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Mara Souza, mais um caso da doença está sendo investigado no município. A coordenadora informou que a primeira paciente ficou internada por alguns dias em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ela passou por tratamento e agora está sob observação na enfermaria do hospital.

A paciente deve receber alta ainda neste fim de semana. O outro caso, também de uma mulher com 36 anos, deu entrada no hospital no início deste mês com sintomas de meningite. No entanto, o diagnóstico ainda não foi confirmado. O resultado do exame deve ficar pronto ainda nesta semana. A paciente permanece internada no hospital.

Conforme a Secretaria de Saúde de Barra do Bugres entre 2017 e 2018, foram registrados 06 casos da doença e todos evoluíram para cura sem nenhuma sequela.

**Com informações G1MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Ministro faz apelo para público-alvo se vacinar contra a gripe
Continue lendo

Mato Grosso

Doença que causa coceira e manchas vermelhas na pele é registrada em Tangará da Serra

Publicado

Uma doença que provoca manchas vermelhas na pele e afeta especialmente as crianças, vem sendo registrada em Tangará da Serra.

Ainda não se sabe o que tem causado o quadro clínico. Entre os sintomas surgem bolhas vermelhas, coceira e dor de cabeça. A aparência é semelhante à lesão de herpes. As manchas aparecem em todo o corpo, principalmente mãos e pés.

A Secretaria Municipal de Saúde desconhece a doença e não houve notificação de casos, destaca a coordenadora da Vigilância Epidemiológica Juliana Herrero. “Não tivermos registros de casos, vamos averiguar com as equipes médicas. Se apurarmos a existência, coletaremos amostras e investigaremos por meio de exames, para se chegar à causa do quadro clínico”.


Apesar da indefinição sobre a doença, a população não precisa se preocupar, já que os casos relatados por leitores do Bem Notícias, são de quadros clínicos que evoluem normalmente para a cura, em uma semana.

Comentários Facebook
Leia mais:  Ministro faz apelo para público-alvo se vacinar contra a gripe
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana