conecte-se conosco


Tecnologia

Milhões de modems em todo o mundo podem ser hackeados; entenda

Publicado

source

Olhar Digital

Modems de todo o mundo estão vulneráveis a ataques de hackers arrow-options
Arquivo iG

Modems de todo o mundo estão vulneráveis a ataques de hackers


Um grupo de pesquisadores dinamarqueses, chamado Lyrebirds , descobriu que centenas de milhões de modems em todo o mundo podem estar vulneráveis a uma falha de software chamada “Cable Haunt”.

A falha está nos sistemas da empresa Broadcom , mais especificamente em um chip usado em muitos modems que protege contra picos de energia no sinal do cabo. O ataque a essa vulnerabilidade é bastante difícil de realizar. Como alternativa, invasores estão inserindo códigos de ataques em páginas da internet ou e-mails, que, quando acessados, fazem com que o dispositivo da vítima seja infectado.

Se o ataque for bem-sucedido, os cibercriminosos  podem assumir o controle do modem e enviar os usuários de redes comprometidas para sites maliciosos , realizar transações online ou alternar o firmware do modem, disseram os pesquisadores.

Leia também: Vale a pena monitorar o celular dos filhos? Entenda os apps de controle parental 

Infelizmente, ainda não há uma solução definitiva para a falha “Cable Haunt”. Quatro provedores de serviços da internet na Escandinávia realizaram correções provisórias aos modems dos clientes, mas as empresas do resto do mundo parecem ainda não ter percebido o problema em seus aparelhos. 

Precauções para evitar ser infectado

No momento, é possível usar um sistema de antivírus para filtrar sites e e-mails maliciosos para que os dispositivos não sejam infectados. Isso vale para qualquer tipo de computador, pois o código de ataque não se importa com a plataforma utilizada.

Leia mais:  Cofundador da Wikipédia convoca greve contra redes sociais nesta quinta-feira

Usar o Mozilla Firefox também pode ajudar. De acordo com os pesquisadores, a versão do protocolo de comunicação entre servidor e cliente do código malicioso parece não ser compatível com o usado no Firefox, por esse motivo, usar o navegador da Mozilla pode ser uma solução temporária.

Leia também: Mais de 6 petabytes: conteúdo do Pirate Bay demoraria 19 anos para ser baixado


A equipe Lyrebirds acredita que quase 200 milhões de modems podem ser vulneráveis ao “Cable Hunt” apenas na Europa. A equipe ainda não mensurou esse número no mundo todo.

Até o momento, não há casos de dispositivos infectados no Brasil, mas como essa é uma ameaça de nível global, nenhum país pode estar totalmente protegido. Caso as empresas de telecomunicação do país encontrem alguma vulnerabilidade por aqui, uma atualização de firmware deve ser liberada remotamente para corrigir o problema.

Via: Tom’s Guide

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook

Tecnologia

Instagram remove botão do IGTV da rede social

Publicado

por

source

Olhar Digital

Instagram arrow-options
Unsplash/NeONBRAND

Instagram retira botão do IGTV


O Instagram fez diversas tentativas de aumentar o uso da plataforma IGTV . Um dos meios encontrados pela rede social foi o de incorporar um ícone, fixado na parte superior do Feed , que fazia o direcionamento ao serviço de vídeos. Entretanto, ao que parece, o botão dedicado ao IGTV não surtiu o efeito esperado, por esse motivo, o Facebook , dono da plataforma, decidiu removê-lo.

Conforme apontado pelo site TechCrunch , o logotipo do IGTV  deixará de aparecer na página principal da rede social. O Facebook informa que os usuários descobrem o conteúdo da plataforma por meio de conteúdo no Feed, aplicativo do próprio IGTV e na guia ‘Explorar’.

Leia também: TikTok pode se tornar mais popular que o Instagram, diz criador do Snapchat

“Enquanto trabalhamos para facilitar a criação e descoberta de conteúdo do IGTV , aprendemos que a maioria das pessoas chega a esse material por meio de visualizações no Feed, perfis dos criadores de conteúdo e aplicativo próprio. Poucas pessoas clicam no ícone dedicado”, declarou um porta-voz do Facebook .


O Facebook diz que pretende manter o Instagram “o mais simples possível”, por isso optou por remover o botão da plataforma. Mesmo com as estratégias para a popularização do IGTV , o app independente teve pouca adesão entre os usuários do Instagram .

Leia também: Anúncios políticos: Facebook e Instagram vão oferecer mais controle a usuários

Leia mais:  Inteligência artificial do Google vence 99,8% das partidas de game

Estima-se que, dos mais de um bilhão de usuários do Instagram, apenas sete milhões tenham feito o download do aplicativo IGTV desde o lançamento, há 18 meses. Apenas como comparação, o TikTok , app que apresenta uma proposta como a do IGTV, acumulou 1,1 bilhão de downloads no mesmo período.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Depois de Jeff Bezos ser hackeado, saiba como se proteger de vírus no WhatsApp

Publicado

por

source

Olhar Digital

WhatsApp arrow-options
shutterstock

Veja como se proteger de vírus enviados no WhatsApp


Jeff Bezos , CEO da Amazon e homem mais rico do mundo, chocou ao mundo ao revelar que teve seu celular invadido pelo príncipe saudita Mahammed bin Salman. A invasão se deu através de um vírus enviado escondido em um vídeo. Esse acontecimento levantou a dúvida se é possível ser infectado por vírus pelo WhatsApp . E a conclusão é que, embora seja raro, é sim possível.

Muita gente acredita que os telefones não podem contrair o mesmo tipo de vírus que afeta os computadores, o que não deixa de ser verdade. Porém, nenhum sistema é infalível, e isso inclui Android , iOS e o próprio aplicativo de mensagem. Os casos que envolvem o WhatsApp hackeado costumam ser relacionados a  aplicativos que se disfarçam do próprio aplicativo de mensagens. Um exemplo foi o “WhatsApp Gold”, que afirmava ser uma versão premium do aplicativo, mas não passava de um programa malicioso projetado para roubar dados.

Leia também: Príncipe saudita é suspeito de hackear celular de Jeff Bezos


Em maio de 2019, foi revelado um bug que possibilitava acessar o telefone de um usuário para vigilância, utilizando uma chamada de áudio. Isso acontecia mesmo se a ligação não fosse atendida. Pouco depois o WhatsApp disponibilizou uma atualização que corrigiu o problema.

Leia mais:  Mantenha o celular seguro! Aprenda como se proteger de golpes no Whatsapp

Embora os casos de vírus no aplicativo sejam raros, é possível realizar algumas coisas para garantir que se esteja menos propenso a ser vítima deste problema; veja como se proteger:

Leia também: Criminosos clonam WhatsApp com facilidade; saiba como evitar

  • Verifique se o aplicativo é legitimo – O WhatsApp Gold mostrou que é fácil ter acesso ao smartphone se passando pelo app original. Para evitar isso, faça o download apenas de aplicativos na loja oficial do celular e verifique a autenticidade da empresa. Observar os comentários também pode ser útil para encontrar possíveis problemas;
  • Nunca abra arquivos suspeitos – Se um arquivo recebido parece estranho, não hesite em apagá-lo sem abrir, principalmente se for enviado por alguém desconhecido;
  • Instale um antivírus – Um bom aplicativo antivírus pode conter o vírus caso necessário.
  • Mantenha o WhatsApp atualizado – Patches de segurança são constantemente lançados e podem corrigir falhas existentes em versões anteriores.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana