conecte-se conosco


Entretenimento

Megyn Kelly, demitida por racismo nos EUA, vai receber indenização milionária

Publicado

A jornalista e ex-apresentadora da TV americana
NBC

Megyn Kelly foi demitida em outubro após comentários considerados racistas sobre blackface
(atores que pintavam o rosto com carvão para representar personagens afro-americanos. No entanto, a quebra de contrato com a profissional, que também foi repórter na  Fox News
e ainda tinha mais três anos pela frente na NBC
, rendeu a mesma uma indenização milionária e deverá receber cerca de US$ 30 milhões (cerca de R$ 94 milhões) – causando nova polêmica em cima do caso. 


Megyn Kelly, ex-âncora da NBC irá receber indenização milionária
Reprodução/Instagram
Megyn Kelly, ex-âncora da NBC irá receber indenização milionária

Na ocasião,  Megyn Kelly
, em seu programa na TV americana
“Megyn Kelly Today”, disse que não compreendia porque o uso da blackface era considerado racista nos Estados Unidos. As falas da apresentadoras foram consideradas racistas e seu programa foi retirado do ar no dia 24 de outubro e sua demissão foi confirmada após quase dois anos de casa. 

“Mas o que é racismo? Porque, na verdade, você se mete em encrencas se você é uma pessoa branca que coloca uma cara preta no Halloween ou uma pessoa negra que coloca um rosto branco no Halloween. Quando eu era criança, tudo bem, desde que você se vestisse como um personagem”, disse a apresentadora. 

Leia também: Antônia Fontenelle  protagoniza polêmica na web com jornalista da Record

Megyn Kelly pede desculpas, mas receberá indenização milionária

Um trecho do pedido de desculpas de Megyn foi divulgado durante uma reportagem da também emissora CNN. “Eu percebo agora que tal comportamento é de fato errado, e me desculpe. A história do blackface em nossa cultura é abominável; as feridas são muito profundas. Eu nunca fui um tipo de “PC”, mas entendo que precisamos ser mais sensíveis nos dias de hoje”, disse a jornalista de 48 anos após ser demitida. 

Leia mais:  Desafio! Como o “Jornal da Band” se manterá sem Boechat?

Jornalistas Chris Cuomo e Don Lemon falam sobre as polêmicas falas da jornalista Megyn Kelly
Reprodução/Youtube
Jornalistas Chris Cuomo e Don Lemon falam sobre as polêmicas falas da jornalista Megyn Kelly

Na ocasião, o jornalista Don Lemon comentou sobre a fala da apresentora na TV americana, criticando a sua postura e pensamento sobre diversidade. “Quanto tempo você tem, Chris?” Lemon disse quando perguntado sobre sua opinião sobre a controvérsia. “Fazemos isso todos os dias, às vezes você diz coisas estúpidas quando está vivo, mas vou ser sincero. Megyn Kelly tem 47 anos – ela é da nossa idade. Nunca houve um tempo em seus 47 anos que o blackface tenha sido aceitável”, falou o âncora. 

“Havia todas as pessoas brancas nesse painel (falando sobre as pessoas que estavam discutindo sobre o tema no programa de Megyn Kelly na NBC
). Não havia afro-americanos, nem pessoas de cor para dizer: “Ei, Megyn, não é legal”, continuou Lemon. 


Megyn Kelly fala sobre blackface no Halloween
Reprodução/Youtube
Megyn Kelly fala sobre blackface no Halloween

“Eu me pergunto quanta diversidade ela tem em sua equipe. Eu não sei, eu não estou lá, mas imagino que não há muita coisa porque as pessoas a teriam informado. Isso é o que as pessoas da cultura maior não entendem sobre racismo e privilégio. Eu não conheço muitos negros que estão tentando ser brancos para o Halloween ou se vestindo como pessoas brancas, mas eu conheço muitas pessoas que fazem isso para os negros”, critiou o comunicador sobre a fala da apresentadora na NBC

Leia mais:  “Os Simpsons” marcam presença no carnaval 2019 com bloco em São Paulo

No Brasil, casos parecidos com o de Megyn Kelly também causaram polêmica. Um dos mais conhecidos foi o do jornalista William Waack, da Rede Globo, que foi afastado da emissora em 2017 após ser acusado de racismo depois de um vídeo seu nos bastidores do “Jornal da Globo” cair na internet.

Nas imagens, o jornalista se prepara para entrar em um link direto da Casa Branca, nos EUA, acompanhado de um convidado. Enquanto espera, ele ouve uma buzina do lado de fora do estúdio. Sem papas na língua ele comenta: “Tá buzinando por que seu m… do c…”. Ainda fora do ar e sem saber que era gravado, Waack continua: “Eu não vou nem falar de quem, eu sei quem é né?”, comenta, se dirigindo ao convidado e sussurra palavras que soam como “é preto”. Ele ainda repete a informação, fazendo com que ambos riam e completa: “é coisa de preto, com certeza”, antes de o vídeo ser cortado.

Leia também: Izabella Camargo, William Waack e mais: jornalistas demitidos de modo polêmico

No entanto, diferentemente do caso da jornalista da TV americana 

Megyn Kelly
, o jornalista e a emissora, de acordo com comunicado de 


Ali Kamel, diretor de jornalismo da TV Globo, encerraram o ontrato de prestação de serviços que mantinham de forma consensual. O valor recebido pelo jornalista pela rescisão não foi revelado, mas foi acordado uam quarentena na TV para o jornalista de dois anos.

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Keanu Reeves diz que toparia interpretar Wolverine nos cinemas

Publicado

por


keanu reeves
Divulgação
Há somente mais um papel que Reeves gostaria de interpretar: o de Wolverine, membro bastante polêmico dos X-men

Keanu Reeves é uma figura querida pelos cinéfilos desde que salvou o mundo como Neo em Matrix. Agora que se encontrou no personagem John Wick, que se transformou em uma franquia cujas ramificações emanam do cinema para os games e para a TV, há somente mais um papel que Reeves gostaria de interpretar: o de Wolverine, membro dos X-men.

Leia também: “John Wick 3” amplia universo da franquia e traz cenas de ação alucinantes

A revelação foi feita durante uma entrevista ao BuzzFeed. No vídeo, Keanu Reeves aparece brincando com cachorrinhos e responde a algumas perguntas de fãs. Um dos intenautas quis saber qual personagem Reeves gostaria de interpretar – e o ator foi categórico: “Quando eu era criança, eu sempre quis ser o Wolverine, então, o Wolverine
.”

Interpretar o Wolverine nas telonas não deve ser um sacrifício para Reeves. Versátil e adaptável a qualquer papel, o ator já fez comédias como Bill & Ted: Uma Aventura Fantástica, suspenses como Advogado do Diabo e até chegou a se aventurar pelo mundo das artes marciais em O Homem do Tai Chi.

Será que Keanu Reeves
daria um bom Wolverine? Os fãs podem até não ter uma resposta para esta pergunta, mas torcem para que seu desejo de infância será realizado.

Leia mais:  Na CCXP 2018, ator de “American Gods” diz que série é a mais diversificada da TV

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Entretenimento

Tiago Iorc é primeiro convidado em retorno da série Acústico MTV

Publicado

por


Tiago Iorc
Reprodução/Instagram
Tiago Iorc lançou novo disco, “Reconstrução”, de surpresa

Série de grande sucesso nas décadas de 1990 e 2000, o projeto”Acústico MTV” será retomado no Brasil em 2019. A emissora confirmou a informação através de uma nota nesta quarta-feira. E a primeira atração do retorno já está escolhida: o cantor e compositorTiago Iorc . 

Leia também: Maluma, baby! Colombiano é o rei das parcerias com pop stars da música

A apresentação fechada para convidados, a ser gravada no dia 30 de maio, será a primeira de Tiago Iorc
 desde o lançamento surpresa de seu mais recente álbum, “Reconstrução” , que bateu recordes de streaming no começo do mês . O músico está longe dos palcos desde que decidiu tirar um período sabático há quase um ano e meio. A data de exibição do “Acústico MTV Tiago Iorc” ainda não foi definida.

Felipe Simas, empresário do músico, comemorou o convite: “O ‘ Acústico MTV
‘ ocupa um lugar bastante especial na memória afetiva de todos nós ligados à indústria da música no Brasil. Ter o Tiago como o primeiro artista dessa nova geração a reviver esse projeto é uma enorme satisfação”.

Até hoje, o recordista de vendas do “Acústico MTV
” é o da banda Kid Abelha, que vendeu mais de 2 milhões de unidades físicas só no Brasil. Artistas como Gilberto Gil, Legião Urbana, Cássia Eller, Charlie Brown Jr., Capital Inicial e Rita Lee também gravaram edições memoráveis. A última tinha sido a de Arnaldo Antunes, em 2011.

Leia mais:  “Os Simpsons” marcam presença no carnaval 2019 com bloco em São Paulo

Leia também: “Estou me divertindo”, diz Paula Fernandes sobre repercussão de Shallow

No mercado internacional, o “MTV Unplugged” teve como show mais histórico o da banda Nirvana, gravado em 1993. Mas astros como Bob Dylan, Paul McCartney e Eric Clapton também participaram. A MTV retomará o projeto globalmente. Nos Estados Unidos, Shawn Mendes foi escalado como primeira atração, assim como Tiago Iorc
no Brasil.

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana