conecte-se conosco


Mato Grosso

Médico legista deverá atender em Barra do Bugres

Publicado

Foto : AL

A pedido do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), o governador do estado, Mauro Mendes (DEM), deverá disponibilizar um médico legista para atender as demandas de perícias necroscópicas e exames de corpo de delito em Barra do Bugres.

A indicação de Botelho foi aprovada no último dia 25 de setembro e encaminhada aos órgãos competentes. Objetivo é melhorar os serviços oferecidos à população, já que Barra do Bugres não possui unidade da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), órgão público estadual com atribuições legais para realização de exames de corpo de delito.


Destaca no documento as dificuldades existentes para conseguir esse tipo de serviço. As unidades mais próximas da Politec estão em Tangará da Serra, distante 80 km, e Diamantino, distante 135 km de Barra do Bugres. ( Fonte: AL Assessoria)

 

Comentários Facebook
Leia mais:  Projeto Renascer emprega 51 reeducandos em atividades laborais

Mato Grosso

Fim de Ano: operação vai reforçar em 30% o policiamento preventivo e a repressão à criminalidade

Publicado

A Polícia Militar lançou nesta sexta-feira (22) a Operação Final de Ano em Tangará da Serra.

Foto:José Aparecido Vieira

Em solenidade realizada na manhã desta sexta-feira (22) no Centro da cidade, foi apresentado o plano operacional,  que vai reforçar em 30% o policiamento preventivo e a repressão à criminalidade até o dia 1º de janeiro de 2020. Mais policiais e mais viaturas entre carros e motocicletas, estarão nas ruas diariamente, principalmente, em áreas comerciais, como o Centro e pontos com maior concentração de consumidores.

O trabalho prevê o acompanhamento diário dos índices criminais pela Superintendência de Planejamento e Estatísticas(Spoe), para avaliar o policiamento e fazer mudanças ou adequações de acordo com as necessidades apontadas. O Serviço de Inteligência no monitoramento de locais e situações relacionadas a práticas criminosas, também estará em atuação.


As ações de policiamento específicas de final de ano estão incorporadas à Operação Guardião III, desenvolvida pelo Comando Especializado da PMMT, que reúne os Batalhões Bope, Rotam, Ambiental, Trânsito e Cavalaria, em parceria com a Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal.

Comentários Facebook
Leia mais:  Desenvolve MT capacita analistas para dar celeridade ao crédito
Continue lendo

Mato Grosso

Ministro do Meio Ambiente garante reforço e recursos para combater incêndios florestais

Publicado

por

Os comandantes dos Corpos de Bombeiros e das Polícias Militares da Amazônia Legal estiveram reunidos em Cuiabá nesta quinta (21.11) para apresentar um plano de ações visando à redução dos incêndios florestais. A apresentação do documento foi feita para o governador Mauro Mendes e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que, antes, sobrevoaram o entorno de Cuiabá e Chapada dos Guimarães.

A integração já era discutida entre os Corpos de Bombeiros dos nove Estados amazônicos, mas foi compilada num planejamento que será executado a partir de janeiro, segundo a apresentação do comandante da corporação de Mato Grosso, coronel Alessandro Borges.

O plano visa potencializar as atividades de prevenção e repressão a ilícitos ambientais que geram desmatamento, com atenção especial aos incêndios florestais. O plano inclui a criação de uma inteligência ambiental, acordo de cooperação técnica com os Estados, dar aptidão para o ciclo completo ambiental para a PM e CBM, educação ambiental e integração com a Defesa Civil.

Para isso, os militares pediram ao ministro investimentos em equipamentos (viaturas, coletes balísticos, armas de fogo, aeronaves, equipamentos de combate a incêndio florestal) para combate e repressão aos incêndios florestais. Também é necessário capacitar militares para as questões ambientais (fiscalização e educação ambiental), visando reduzir os indicadores de degradação ambiental.

De acordo com Salles, R$ 430 milhões, advindos da Petrobrás e de recursos recuperados da Operação Lava Jato, deverão ser compartilhados com as PMs e CBMs dos nove Estados da Amazônia Legal. O ministro afirmou que “a descentralização desse recurso para questões ambientais visa um pacto de ambientalismo de resultado”.

Leia mais:  Propriedade rural mantida por pai e filho é considerada modelo pela eficiência na produção

Ainda em dezembro uma nova reunião estabelecerá os detalhes jurídicos da cooperação entre as forças de segurança e órgãos ambientais.

O governador Mauro Mendes lembrou que durante a reunião com governadores da Amazônia Legal, na quarta-feira (20.11), a integração entre os entes federativos foi apontada como uma das formas mais preponderantes para que se alcancem as metas de cooperação.

“Existem agendas comuns dos Estados da Amazônia Legal, como a preservação da floresta e a questão agrária. Essa articulação é decisiva para alcançarmos resultados positivos”, afirmou o governador.


Já o comandante destacou ser necessário iniciar, desde o início do ano, as quatro fases do enfrentamento (preparação, prevenção, atuação e responsabilização). “Esse investimento será específico para a área ambiental”, ressaltou.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana