conecte-se conosco


Política MT

Max Russi homenageia voluntários de projeto social VG Mais Ação

Publicado

VG Mais Ação surgiu a partir da união de um grupo de amigos

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Voluntários do “VG Mais Ação” receberam moções de aplausos da Assembleia Legislativa nessa quinta-feira (16).  A sessão solene, aprovada por unanimidade pelos deputados, foi proposta pelo primeiro-secretário, o deputado Max Russi (PSB).

Russi é um dos grandes parceiros dessa ação social voluntária que leva serviços gratuitos de cidadania a comunidades de Várzea Grande. No total já foram realizadas cinco edições, levando atendimentos a mais de 10 mil pessoas.

Um dos homenageados por agregar aos trabalhos desenvolvidos pelo VG Mais Ação foi o comandante geral da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel PM Jonildo José de Assis. Ele considerou louvável o reconhecimento e parabenizou o deputado pela iniciativa das homenagens.

“Nosso representante aqui na Casa de Leis. Eu gostaria de parabenizá-lo por essa iniciativa muito positiva. Esse é um projeto grandioso, que atende a comunidade e eu fico muito contente e feliz em receber também essa homenagem”, discursou.

Conforme a gestora pública e membro da comissão organizadora Marciany Bustamante, diversos serviços são  oferecidos com a força do voluntariado, como: corte de cabelo feminino e masculino, exames oftalmológicos (com doações de óculos para os de baixa renda); limpeza de pele; atendimento médico adulto , pediátrico e ginecológico; dentistas (aplicações de flúor e limpezas); aferição de pressão arterial e glicose; massagem; apresentações culturais; maquilagem; demonstração de produtos; consultoria para cachos e penteados;  esmalteria;  assistência social; defensoria pública; encaminhamento para confecção de RG 2°, 3° e 4° via; atendimento jurídico; atendimento contábil; atendimento DAE, CAD único; CRAS Santa Maria; psicólogo; fonoaudiólogo; Zoonoses de Várzea Grande; Batalhões da Cavalaria Militar, Rotam, Banda Militar e Ambiental; Prepara Cursos, dentre outros.

Leia mais:  Juntas, PECs  asseguram o pagamento em dia ao servidor e vinculam 10% das emendas para a segurança

VG Mais Ação surgiu a partir da união de um grupo de amigos, junto à Rádio Estação VGFM 105,9. No decorrer das edições, foi agregando outras parcerias e aumentando a quantidade dos serviços gratuitos oferecidos.

O deputado Max Russi recordou o tempo em que foi prefeito de Jaciara e, com o auxílio de trabalhos sociais, colocou em prática o maior programa habitacional daquele município, entregando quase mil residências durante seu período de gestão. Ele recordou sua gestão, frente a Secretária de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas-MT), onde coordenou mutirões da cidadania em municípios.

“Quando fui apresentado ao projeto, pela Marciany, já pude perceber toda a legitimidade dessa ação. Participei das primeiras edições e estarei sempre dando apoio, pois é  animador ver tantos parceiros juntos nesse belo trabalho de servir a quem mais precisa. Por isso propus essas homenagens, principalmente como forma de estimular projetos como esse. O social é uma das minhas principais bandeiras e eu sempre estarei defendendo o olhar para o próximo. “, assegurou.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
publicidade

Jurídico

Desembargador que vendia sentenças em MT deixará a prisão após 7 meses

Publicado

A Justiça concedeu a progressão para o regime semiaberto para o desembargador aposentado compulsoriamente, Evandro Stábile, que desde o ano passado, está preso em Cuiabá. Stábile foi condenado a seis anos de reclusão em regime inicialmente fechado, por aceitar e cobrar propina em troca de decisão judicial, quando atuava no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em Mato Grosso.

A decisão de progredir a pena é do juiz Geraldo Fidelis, da Segunda Vara Criminal, que deve estabelecer medidas cautelares, como colocação de tornozeleira eletrônica, para que o desembargador deixe a cadeia. Evandro deve passar por audiência nesta segunda-feira (20), conforme informações divulgadas pelo portal Midia News.

O crime de corrupção passiva foi descoberto no curso das investigações da operação Asafe, na qual a Polícia Federal apurou um esquema de venda de sentenças. Na época da condenação, em 2015, a relatora da ação penal, ministra Nancy Andrighi, apontou que o desembargador aceitou e cobrou propina para manter a prefeita de Alto Paraguai no cargo. Ela perdeu as eleições, mas o vencedor teve o mandato cassado por suposto abuso de poder econômico.

O desembargador aposentado está preso desde o mês de setembro de 2018, por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Foi a segunda vez que Stábile acabou atrás das grades. A primeira foi em abril de 2016, quando o desembargador se entregou acompanhado de advogados, em cumprimento ao mandado de prisão expedido pela ministra Nancy.

Leia mais:  ALMT homenageia profissionais da gastronomia em sessão especial nesta segunda (13)

Evandro Stábile foi afastado de suas funções da magistratura em dezembro de 2010 e depois, em junho de 2016 foi punido pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso com a aposentadoria compulsória. O que inclui o recebimento de salário proporcional ao tempo de serviço de 51 anos, 1 mês e 21 dias. Na época da aposentadoria, o salário que o magistrado continuaria a receber correspondia a R$ 38 mil.

 

 

 

 

Fonte:Só Notícias

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Audiência pública discute segurança em Barão de Melgaço

Publicado

por

Foto: ELIEL TENORIO PEREIRA

Visando discutir o fortalecimento da segurança pública na cidade, o deputado Elizeu Nascimento (DC) participou de uma audiência pública no município de Barão de Melgaço (cerca de 160 km de Cuiabá) na manhã de quarta-feira (14).

Durante a audiência, que aconteceu na Câmara Municipal de Barão de Melgaço, o parlamentar, que é presidente da Comissão de Segurança Pública e Comunitária da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso, ouviu atentamente os moradores que reivindicaram investimentos em viaturas, no efetivo policial e nas ações sociais desenvolvidas pela Polícia Militar.

“Firmamos o compromisso de contribuir com o projeto de jiu-jítsu que será desenvolvido na cidade de Santo Antônio de Leverger e Barão de Melgaço, com a colaboração de nosso irmão de farda o subtenente da Polícia Militar,Waldoberto Anísio Moraes, e de voluntários. Na oportunidade, entregamos moções de aplauso para os integrantes da Companhia de Polícia Militar do município, que se dedicam diuturnamente na manutenção da ordem nessa cidade pantaneira de grande extensão territorial”, explicou Nascimento.

O debate presidido por Mac Suelen Soares Carbonato, presidente do Conselho Comunitário de Segurança Pública (Conseg) e diretora da Uniconseg, contou com a presença do prefeito Elvio Queiroz; do secretário adjunto da Casa Civil do Estado, Carlos Brito; do tenente-coronel Rhuyter Rodrigues Setubal; do comandante da Companhia de Policia Militar da Cidade de Santo Antônio de Leverger; do comandante da CIA, situada em Barão de Melgaço, sargento Mario Santana; do delegado de Santo Antônio de Leverger Claudio Frenz, de vereadores e dos moradores da comunidade.

Leia mais:  Audiência Pública debate situação das barragens em Mato Grosso

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana