conecte-se conosco


Tangará da Serra

Mãe e filha de Tangará estão ‘presas’ no deserto da Bolívia há três dias

Publicado

Duas moradoras de Tangará da Serra estão “presas” no deserto de Salar de Uyuni, na Bolívia, há três dias, por conta de um protesto realizado por moradores da região. A região do Salar de Uyuni é conhecida por ser o maior deserto de sal do mundo.

A motivação do protesto seria porque a população quer que alguns políticos regionais renunciem.

Mãe e filha afirmam que não conseguem apoio da embaixada ou consulado brasileiro no País e precisaram passar uma das noites na estrada, sem cobertor, em um frio de -4C.

Em entrevista ao MidiaNews, Danielly Paola Leite Lopes contou que só não tiveram hipotermia durante a noite em questão porque o dono de um restaurante localizado na região se sensibilizou e deixou que ambas dormissem dentro do estabelecimento.

Além das duas, há outros dois mato-grossenses que elas conheceram durante a viagem – moradores de Cuiabá e Cáceres – que também estão passando por apuros.

As moradoras de Tangará disseram que partiram em um tour no começo de setembro e tinham planos de passar por várias cidades da Bolívia durante o percusso.

“Nós saímos de Cáceres no dia 2 de setembro, passamos por algumas cidades na Bolívia e viemos no domingo (8) pra fazer o tour do Salar. Já havia rumores sobre esse protesto, mas a agência de turismo que nos trouxe afirmou que iria ser tranquilo. Porém, na quarta-feira (11), quando estávamos voltando, já tinha começado a ‘muvuca’”, contou.
Danielly diz que, quando chegaram em uma das agências da empresa que contrataram, por volta das 18h, os profissionais disseram conseguiriam levá-las em um ônibus para La Paz, às 22h, mas que teriam que esperar do lado de fora da agência, para que eles não fossem multados.

“Não teve ônibus, não teve nada e ficamos na rua. Estava muito frio de quarta pra quinta, e passamos a noite na rua. Depois, o dono de um restaurante ficou comovido e deixou a gente dormir lá dentro, no chão”, disse. De acordo com a mato-grossense, há cerca de 150 estrangeiros na mesma situação. Dentre eles, sete são brasileiros.

Embaixada não ajuda

Danielly diz que, desde a quinta-feira (12), está em contato com a embaixada e o consulado brasileiro no País, mas até o momento nenhum dos dois arrumou uma solução para retirá-los da região. Além disso, a agência também tentou passar com os clientes pelos bloqueios, na madrugada de ontem, mas não conseguiu.

“A embaixada brasileira não dá uma posição. Hoje que, parece, tem um povo solidário pelo ministro do turismo, mas nada confirmado e a gente fica aqui esperando”, afirmou.

Ela e a mãe disseram que já não tem mais vontade de continuar com o tour pelo país e pretendem apenas voltar para casa o quanto antes.


“Como a gente está de ônibus e tem que passar pela Bolívia, nós não estamos mais animadas de continuar. A gente só quer voltar para Mato Grosso. Aqui, a gente não tem o que fazer, estamos de mãos atadas, contando com o voo que o pessoal da embaixada disse que tinha, só que parece que é só às 23h, e nem sabemos se vai acontecer”, lamentou. (Fonte: Midia News)

Comentários Facebook

Economia

Sicredi é destaque em ranking anual de melhores projeções do Banco Central

Publicado

O “Top 5 Anual” é um ranking divulgado pelo Banco Central do Brasil para classificar as projeções econômicas mensais mais consistentes ao longo do ano e que leva em consideração um Sistema de Expectativas de Mercado. O Sicredi, instituição financeira cooperativa com mais de 4 milhões de associados e presente em 22 estados e no Distrito Federal, é destaque no ranking de 2019 nas quatro variáveis analisadas: IPCA, IGP-M e Taxas de Câmbio e Selic.

A instituição financeira cooperativa foi a única participante a estar presente entre os cinco melhores em todas as quatro variáveis de mercado analisadas no “Top 5”. Na categoria Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), utilizado para observar tendências de inflação no país, o Sicredi ocupa a segunda posição no curto-prazo anual. No IGPM-M (Índice Geral de Preços do Mercado), que registra a inflação de preços desde matérias-primas agrícolas e industriais até bens e serviços finais, a instituição foi classificada em quarto lugar, também no curto-prazo anual.

Na Taxa de Câmbio, no curto-prazo anual, o Sicredi foi classificado na quinta colocação. O ranking também avaliou as projeções para a Taxa Selic, a taxa básica de juros do Brasil, e a instituição foi classificada em quarto lugar no médio-prazo anual. Este é o terceiro ano consecutivo em que o Sicredi figura no Top 5 Anual do BC.

Pedro Ramos, economista-chefe do Sicredi, explica que a presença entre as melhores projeções em quatro indicadores do “Top 5” do Banco Central reforça a capacidade da estrutura que a instituição oferece em análise de mercado e projeções. “Um dos nossos principais diferenciais é o time de especialistas altamente preparado para assessorar a tomada de decisões, o que reflete positivamente na nossa capacidade de gestão de investimentos, beneficiando os nossos mais de 4 milhões de associados e garantido a solidez da nossa atuação. Em um mercado com cenário de constantes mudanças, que acontecem em uma velocidade cada vez maior, estar ‘um passo à frente’ é um diferencial fundamental para uma instituição financeira”, afirma.

Com o objetivo de desmistificar o mercado de investimentos, o Sicredi também lançou, recentemente, a plataforma Investindo Juntos (www.investindojuntos.com.br), ideal para quem tem interesse em aplicar recursos, mas tem dúvidas sobre qual a opção mais adequada.


Fonte:Assessoria de Imprensa

Comentários Facebook
Continue lendo

Tangará da Serra

Caminhão frigorífico tomba às margens da MT-358 em Tangará da Serra

Publicado

Um caminhão frigorífico carregado com frango tombou no início da tarde desta sexta-feira (14) na MT-358, próximo ao Balneário Salto das Nuvens sentido a Tangará da Serra.

Segundo informações, o motorista teria perdido o controle da direção atravessado a pista e tombado à margem esquerda da pista. O condutor não se feriu e dispensou o atendimento da equipe médica do SAMU. Com o impacto parte da carga ficou espalhada e populares recolheram os produtos.


Devido ao peso do veículo e do local de difícil acesso, três guinchos foram acionados para içar o caminhão que permanecia tombado até por volta de meia noite. A Polícia Militar foi acionada e isolou a via para controle de tráfego e também para evitar saqueamento da carga, já que a seguradora não havia liberado até às 22h00, a retirada dos produtos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana