conecte-se conosco


Eleições

Juiz Eleitoral retira publicidade institucional do Executivo e aplica multa de R$ 5,3 mil

Publicado

Foto: Assessoria – Prefeitura Municipal

O Juiz Eleitoral da 19ª Zona Eleitoral de Tangará da Serra, Angelo Judai Junior, determinou que o chefe do Poder Executivo Municipal de Tangará da Serra, Fábio Martins Junqueira (MDB) pare com a veiculação de toda e qualquer publicidade institucional vedada, em qualquer meio de comunicação, e que retire do ar as postagens já realizadas. A sentença foi publicada nesta quinta-feira, 15, no Mural Eletrônico (Processo: 0600158-36.2020.6.11.0019).

De acordo com a denúncia, apresentada pela Promotoria Eleitoral do Estado do Mato Grosso, o prefeito Fábio Junqueira e o candidato a prefeito Wesley Lopes Torres vêm reiteradamente, em suas redes sociais públicas, realizando postagens caracterizadoras de publicidade institucional, em afronta à proibição legal. “Sustenta que as publicações realizadas nas redes sociais do primeiro representado [Fábio Junqueira] têm o objetivo de impulsionar a campanha eleitoral do segundo representado, pré-candidato ao cargo de Prefeito Municipal nas eleições de 2020, porquanto as postagens, em sua maioria, estão relacionadas a obras realizadas pelo Samae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) e Sinfra (Secretaria Municipal de Infraestrutura), órgãos que, até pouco tempo, eram dirigidos pelo segundo representado”, descreve o juiz eleitoral.

“Afirma ainda que também a página institucional da Prefeitura Municipal de Tangará da Serra no Facebook contempla apenas duas publicações e que o segundo representado aparece em duas ocasiões na referida página. Em decorrência, afirma que, além da propaganda institucional durante o período vedado, os representados agem de forma a correlacionar os feitos e obras públicas do Município ao pré-candidato, resultando em desequilíbrio de oportunidades entre os pretendentes ao mesmo cargo almejado pelo segundo representado”, completa, ao destacar que ambos foram intimados e apresentaram defesa.

“Instalado o contraditório, da análise das alegações das partes e dos documentos anexados aos autos, necessário concluir que a representação comporta parcial procedência. (…) todos os elementos de prova levam à segura convicção de que apenas o representado Fábio Martins Junqueira praticou a conduta descrita na petição inicial. Com efeito, da análise das alegações das partes e dos documentos anexados, é possível concluir, com segurança, que o primeiro representado Fábio Martins Junqueira realizou, através das postagens descritas nas redes sociais, propaganda com caráter eminentemente institucional, dentro do período vedado estipulado no art. 73, VI, b, da Lei nº 9.504/1997”.

Por fim, julgou parcialmente procedente a representação, pedindo que a publicidade seja retirada em definitivo, para a garantia da igualdade entre os participantes do pleito eleitoral e aplicou multa no valor mínimo de R$ 5.320,50 aos representados. “Restou seguramente demonstrado que os perfis das redes sociais do representado Fábio foram utilizados como forma de propaganda institucional (não oficial, mas oficiosa)”.

Fonte: Diário da Serra

Comentários Facebook

Eleições

Eleitores que votavam na escola Ayrton Senna votarão na Creche Tania Arantes, em Tangará da Serra

Publicado

Em Mato Grosso, 27 municípios tiveram alguns locais de votação extintos e os eleitores foram transferidos para outras unidades. As medidas serão válidas para as eleições Municipais e a Suplementar para um cargo de senador e suplentes, que ocorrerão no dia 15 de novembro. A mudança do local de votação não gera prejuízo aos eleitores.

Em Tangará da Serra, a 19ª Zona Eleitoral – Tangará da Serra transferiu os eleitores que votavam no Centro Municipal de Ensino Fundamental Ayrton Senna para a Creche Municipal Professora Tania Arantes Junqueira.

O motivo é que o prédio da escola abriga o Posto Central, ficando impossibilitada a instalação da estrutura de votação no local.

A criação, extinção e unificação de locais de votação são determinadas pelos juízes eleitorais após estudo técnico onde são avaliados: a estrutura física dos imóveis; o número de eleitores, a viabilidade de transmissão de resultados, a capacidade de conexão à internet, o acesso público (transporte até o local), acessibilidade, redução de custos e logística, entre outros.

Comentários Facebook
Continue lendo

Eleições

Pesquisa Diário da Serra: Vander Masson tem 58% das intenções de votos para prefeito de Tangará da Serra

Publicado

O Diário da Serra realizou no último final de semana a primeira de três rodadas de pesquisa eleitoral com o objetivo de conhecer a intenção de voto do eleitor tangaraense. O cenário desenhado nesta primeira rodada é amplamente favorável ao candidato do PSDB, Vander Masson, com números que não víamos há mais de uma década.

Estimulada

Na estimulada, quando os eleitores foram estimulados através de um disco contendo os nomes dos cinco candidatos a prefeito por Tangará da Serra, Vander Masson dá um salto em detrimento de seus adversários alcançando 58% das intenções de voto, em segundo aparece Chico Clemente com 5,75% das intenções, Wesley Torres aparece em terceiro com 5,5%, Claudinho Frare é o quarto colocado com 5% das intenções e Jean Piccoli é o quinto colocado com 2,75% das intenções de voto. Nesta amostragem os eleitores que declaram não votar em ninguém ou então desejam votar em branco ou anular o voto se mantiveram praticamente inalterados com 8% das intenções e os eleitores que afirmaram não saber ou então não responderam teve o percentual diminuído para 15%.

Espontânea

Na amostra espontânea, onde o eleitor responde livremente sobre o nome em quem deseja votar, Vander Masson do PSDB obteve 33,75% das intenções de voto, Chico Clemente do PSD e Wesley Torres do MDB empataram com 2,75% das intenções de voto, Claudinho Frare do Republicamos aparece em quarto com 2% das intenções, Jean Piccoli do PSC é o quinto colocado com 1% das intenções. Os eleitores que declaram não votar em ninguém ou então desejam votar em branco ou anular o voto somam 7,75% das intençõese os eleitores que afirmaram não saber ou então não responderam somam 50%.

Rejeição

Já na amostra que pretendeu conhecer a rejeição dos candidatos, quando o eleitor, de posse dos nomes dos cinco candidatos afirmou não votar no candidato, Wesley Torres somou 21,5% das intenções, na segunda colocação aparecem empatados Jean Piccoli e Chico Clemente com 12,5% das intenções, Claudinho Frare é o quarto com 6% das intenções e Vander Massom é o quinto com 5,25% das intenções. Os que afirmaram não votar em ninguém, votar em branco ou anular o voto somam 8,25% e os que declaram não saber ou não responderam somam 34%.

Vereadores

O Diário da Serra também ouviu os eleitores sobre a intenção de voto para vereador e 53,5% dos entrevistados afirmaram não saber em quem votar ou não declaram seu voto, e 2,75% afirmaram que não votariam em ninguém, votariam em branco ou anulariam seu voto. Pouco menos de uma centena de nomes foram lembrados com destaque para políticos já bastante conhecidos.

A pesquisa

De acordo com o coordenador da pesquisa, Professor Adavilso Aparecido Parpinelli, os números mostram que a corrida para o legislativo está aberta e acredita que com o início da campanha o eleitor passará a conhecer os candidatos, já que nesta primeira mostrou desconhecer quem são os nomes para a disputa.

A pesquisa foi realizada com 400 pessoas nos dias 2, 3 e 4 de outubro de 2020 em vinte e cinco bairros de Tangará da Serra, Gleba Triângulo e nos três Distritos, São Jorge, São Joaquim e Progresso com uma amostragem aleatória representativa da população residente no Município com 16 anos ou mais de idade. A pesquisa foi registrada no TRE com o número MT-09495/2020 e sua margem de erro é de 4,86%, o que significa que os números apresentados nas consultas podem sofrer variações para mais ou para menos em 4,86%, veja os gráficos. O intervalo e confiança da pesquisa é de 95%.

Fonte: Diário da Serra

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana