conecte-se conosco


Mulher

Jovem quase perde a visão após erro em aplicação de extensão de cílios

Publicado

source

Lainey Palmer, de 19 anos, quase ficou cega após se voluntariar para aplicar extensão de cílios. A jovem, de Essex, Inglaterra, conta ao The Sun  que fez o procedimento à convite da esteticista de um salão, que ofereceu colocar os cílios de graça se ela fosse modelo para o estabelecimento.

Leia também: Mulher perde cílios após “acidente” com dildo de borracha em bingo erótico

Lainey Palmer arrow-options
Reprodução/Facebook/Lainey Palmer

Lainey concordou fez uma extensão de cílios gratuita em troca de promover o salão, mas um erro quase a deixou cega

Lainey viu o anúncio da esteticista, que ainda estava em treinamento, no Facebook e concordou em ser modelo para uma aplicação gratuita – algo que ela afirma se arrepender. Segundo ela, os fios da extensão de cílios ficaram colados nas pálpebras, o que a fez perder permanentemente os cílios naturais e quase perder a visão. 

“Eu cheguei lá [no salão] e fiz um teste alérgico da cola. Tive reação e eles afirmaram que usariam um outro produto, mas não estou muito confiante com isso, porque ficou ardendo. Eu nunca vou fazer nada com uma profissioal em treinamento de novo e falei para as pessoas próximas de mim para nunca fazer também”, afirma. 

No Facebook, ela compartilhou um vídeo mostrando os cílios após o procedimento: 


Leia também: Mulher economiza em plástica e resultado dá errado: “Você recebe o que paga”

Leia mais:  Entenda por que as mulheres demoram para contar que foram vítimas de assédio

Jovem relata experiência com extensão de cílios

A jovem lembra que sentiu como se estivesse sendo “arranhada por agulhas”. “Eu nem cheguei a terminar. Estava muito dolorido e não poderia mais deixar a esteticista tocar em mim. Foi uma agonia. Eu não queria que mais ninguém tocasse nos meus olhos e eu estava com muita dor.” 

Lainey mostrando os cílios arrow-options
Reprodução/Facebook/Lainey Palmer

Os cílios foram colados na pálpebra de Lainey

O gerente do salão ofereceu remover as extensões, mas Lainey preferiu ir para casa. “Só piorava e eu sabia que algo não estava certo”, diz.


“Fui para o banheiro lavar meus olhos e foi quando vi que eles estavam colados dentro do meu olho. Meus olhos pareciam ter sido arranhados com pequenas agulhas. Não desejo isso à ninguém.”

Então, ela ligou para a linha de assistência médica da Inglaterra e eles aconselharam que ela fosse direto para o hospital. Os médicos falaram que ela teve sorte de não perder a visão e que os globos oculares realmente estavam arranhados.

Eles lavaram os olhos dela para remover a cola e, já em casa, ela começou a massagear a região para os cílios caírem. No fim, ela decidiu arrancá-los da linha d’água.

Leia também: Após erros, mulher quer corrigir plásticas que a deixou com “lábios tortos”

“No dia seguinte, meus olhos estavam tão inchados quanto balões. Eu tive que tirar dois dias de licença do trabalho. Estava com muita dor. Tirei eles depois de uma três horas [massageando] e tive sorte que consegui. Meus olhos estão muito sensíveis agora e meus cílios naturais ainda não cresceram. Eu costumava aplicar extensão de cílios o tempo todo e tinha cílios longos e agora eles nunca mais vão crescer”, finaliza. 

Leia mais:  Meu filho me ofereceu maconha, o que fazer?

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook

Mulher

Quer introduzir brinquedos eróticos na sua vida sexual? Especialista dá dicas

Publicado

por

source

Muitos casais manifestam o desejo de introduzir  brinquedos eróticos na rotina sexual, mas não o fazem por receio, dos dois ou de um dos entes. Apesar da proliferação de sex shops e da possibilidade de encomendar esses produtos pela internet, o tema ainda é percebido como um tabu, especialmente para homens heterossexuais.

Leia também: Masturbação: as duas regras de ouro para dar prazer a mulher usando os dedos

Brinquedos sexuais arrow-options
shutterstock

Veja dicas de como introduzir brinquedos eróticos na rotina sexual do casal

“Quando a gente fala disso em consultório, eles até mudam de assunto”, observa Danilo Galante, urologista com doutorado na USP e membro da Sociedade Brasileira de Urologia. O médico observa que os homens heterossexuais, em sua maioria, ainda têm bastante resistência aos brinquedos eróticos e vinculam a ideia de usá-los ao fato deles serem “incompetentes”.

É justamente para demover um quadro como esse, que é mais comum do que muitos imaginam, que o Dr. Galante recomenda uma abordagem carinhosa e cuidadosa na hora de sugerir introduzir os brinquedinhos no sexo. “Todo argumento para se mudar alguma coisa na relação sexual tem que se demonstrar para a pessoa que o casal tá fechado um com outro e que qualquer coisa será para que role mais afeto, mais conexão entre o casal, mais tesão”.

O urologista ressalta que é natural que a pessoa que ouve a proposta fique na defensiva e até insegura, pois pode imaginar que há algo errado com ela ou com a vida sexual do casal. “Tem que começar sempre reforçando positivamente o outro lado para dar segurança para a outra pessoa, mas q vale a pena fazer algumas mudanças para apimentar ou para tornar mais picante a situação”.

Leia também: 5 produtos eróticos que vão deixar o sexo mais gostoso para você e seu parceiro

Leia mais:  14 maneiras de se sentir mais feliz em até 30 segundos

Melhorar ≠ salvamento

O urologista observa que uma relação deteriorada não será resgatada pela introdução de brinquedinhos e que, se for esse o caso, não vale nem mesmo a tentativa. “Eles sempre podem melhorar a relação, mas não podem ser um salvamento”, observa. “Pode ser uma forma do casal se conhecer mais, se gostar mais e tornar a situação mais atraente”.

Começando a brincar

Brinquedos sexuais arrow-options
shutterstock

Casais lésbicos precisam adotar cuidados específicos ao usar dildos

De acordo com Galante, o ideal para aqueles que estão começando a se aventurar por este universo são os géis e os vibradores menores , “os que têm menos textura são os que machucam menos”, adverte.

Dependendo do gosto da pessoa e do casal,  algemas e chicotes também podem ser inseridos no menu, mas o doutor ressalva: “Não adianta comprar uma brinquedoteca e fazer vários lançamentos. Tem que ir aos poucos. Se a pessoa mais interessada for a mulher, tem que ser algo que dê prazer a ela”.

Para que não haja surpresas desagradáveis nesse estágio inicial, é importante seguir algumas orientações com cuidado ao optar por brincar com um vibrador ou dildo ( pênis de borracha ). “A primeira coisa é escolher um tamanho menor do que se imagina para dificultar as chances de machucar. Usar lubrificante . Muito lubrificante”, recomenda. “Se for um casal lésbico encapar o vibrador. Ter cuidado na introdução é imperativo. Toda vez que usar, lavar com água e sabonete para não virar um local de proliferação de bactéria”.

São justamente os vibradores e os dildos que mais fazem sucesso com as mulheres, observa o médico que salienta não haver uma estatística científica medindo se há mais adesão pelos brinquedinhos entre casais homossexuais ou heterossexuais. “As mulheres são mais receptivas a brinquedos eróticos e os gays também. Na verdade porque a maioria dos brinquedos é de penetração . Então esse é o principal motivo para que eles aceitem mais do que o homem hétero”.


mulher domina sexualmente o homem arrow-options
shutterstock

Há muitas maneiras do casal usar brinquedinhos eróticos na cama

Leia mais:  Qual a lingerie ideal para o seu signo? Astróloga dá todas as dicas

Mas há, sim, variedade de brinquedos que os homens heterossexuais podem fazer uso. Um dos mais populares é o anel peniano e Galante é bastante reticente em relação a ele. “Já vi muito acidente com anel peniano. A ideia é aumentar a dureza do pênis com congestão e aí você dificulta que tenha a saída de sangue. Alguns anéis não são fáceis de ser retirados. Já vi alguns casos do paciente ter que parar no pronto socorro e o cara ter sérios problemas”.

Galante sugere evitar os anéis metálicos e apostar nos de borracha, mais folgados. “Há alguns  modelos que até vem com um vibradorzinho que vai estimulando a mulher durante a penetração”, indica.

Leia também: 5 presentes para apimentar a vida sexual do casal que você deve dar para ela

Explorando a região anal

Curiosos em explorar a região anal podem optar tanto pelo  plug anal como pelas bolinhas tailandesas . A função de ambos é masturbatória e explora bastante essa região altamente erógena. O urologista adverte que a sensibilidade é igualmente grande e os cuidados para não machucar a área devem ser redobrados. “Preparar bastante com dedo, com língua e usar muito lubrificante para não machucar a região. Qualquer sinal de que está machucando, parar e começar outro dia quando estiver restabelecido. Isso vale tanto para casais heterossexuais como homossexuais”.

Brinquedos sexuais arrow-options
shutterstock

Brinquedos sexuais

Galante reforça que a introdução dos brinquedo erótico é uma solução saudável para desenvolver o afeto e o tesão entre quatro paredes, mas recomenda ficar alerta a possíveis cenários. “São duas situações de alarme”, advoga. “Psicológico, quando um dos dois começa a achar mais graça no brinquedo do que no parceiro, e físico, quando a pessoa começa a se machucar usando o brinquedo”.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Tendência dos anos 90, os sapatos mule voltaram com tudo; veja como usar

Publicado

por

source

Os sapatos estilo mule – que são fechados na frente e abertos atrás – fizeram muito sucesso nos anos 90 e, como muitas outras tendências retrô, voltaram a fazer parte da lista de desejo das fashionistas. A diferença é que, agora, os modelos surgem repaginados, cabendo com vários looks. 

Leia também: 5 tendências dos anos 90 que vão continuar bombando em 2020, segundo o Pinterest

’As mules são muito versáteis e é justamente essa característica que faz com que se adequem a todos os estilos de mulheres e ocasiões. Basta saber introduzi-las nos looks para traduzir personalidade e estilo’’, destaca Karen Furtado, consultora de imagem e estilo e parceira da Piccadilly. 

Quer saber como usar? Veja dicas com combinações abaixo: 

1. Mule + Alfaiataria

Mule e alfaiataria arrow-options
Reprodução/Pinterest

O mule e as calças de alfaiataria combinam para montar looks que são versáteis

Combinadas com mules, as peças de alfaiataria são perfeitas para compor um look versátil e cai bem em situações formais e informais. Isso significa que são opções perfeitas para ir do trabalho para o happy hour, por exemplo.

“Em situações como essa é possível explorar looks com calças de alfaiataria estilo cenoura [aquelas mais larguinhas na cintura e vão afunilando nas pernas], em conjunto com t-shirts básicas e jaquetas jeans. Dessa forma é possível imprimir um visual arrumado, sem deixar de lado o conforto necessário’’, destaca a parceira da Picadilly.

Leia mais:  Jovem se choca ao notar o que estava representado no design de anel da tia morta

Leia também: Sucesso dos anos 80, as mangas bufantes estão bombando neste verão

2. Mule + Jeans

Mule e jeans arrow-options
Reprodução/Pinterest

A dica para usar mule com calça jeans é dobrar a barra da calça e montar um visual despojado

Esse modelo de calçado também cai muito bem com jeans. “Uma opção bacana é usar e abusar das calças com modelagem mom, que estão super em alta; ou então apostar na combinação coringa: jeans e camiseta”, indica.


Um truque para deixar o look ainda mais estiloso é dobrar a barra das calças.  “Além de valorizar o calçado, esse truque mega simples nos faz ‘ganhar’ uns centímetros a mais. E claro, mules de bico fino e em tons nude também garantem a sensação de sermos mais altas,” orienta a especialista. 

3. Mule + Saia ou vestido

Mule e saia arrow-options
Reprodução/Pinterest

Fique atenta ao usar mule com saias ou vestidos para não ficar com o corpo ‘achatado’

Com saias e vestidos, a mule pode passar impressão de deixar o corpo “achatado” e, por isso, é preciso se atentar ao comprimento das peças. “Mulheres mais altas, por exemplo, podem apostar em modelos midis. Para as mais baixas, a dica é apostar em um look monocromático, pois ele ‘alonga’ a mulher visualmente”, explica.

Uma opção que vai bem com os mules são as saias plissadas, que, segundo a consultora, também continuam uma tendência forte para as próximas estações.

Leia mais:  Horóscopo do dia: confira as previsões para 18 de junho de 2019

Leia também: Dá para usar rasteirinha no trabalho? Sim! Veja as dicas para adotar o calçado

4. Mule + Shorts

Mule e short arrow-options
Reprodução/Pinterest

Mule com shorts resultam em um look despojado e, ao mesmo tempo, autêntico

Para um visual ainda mais versátil, a alternativa é montar composições com o mule e shorts. “Para garantir um look despojado e autêntico, a aposta vai para o combo de shorts jeans e blazer ou então shorts de alfaiataria combinado com camisetas básicas ou de linho. Fica super atual e elegante”, finaliza Karen. 

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana