conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Política MT

José Domingos propõe isenção de GTA para associações de equoterapia

Publicado

Foto: JLSiqueira

/

Secretaria de Comunicação Social

Tramita na Assembleia Legislativa projeto de lei, de autoria do deputado José Domingos Fraga (PSD), que dispõe sobre a isenção do pagamento da Guia de Trânsito Animal (GTA) para as associações de equoterapia no Estado de Mato Grosso. Consta o artigo 2, conforme descrito no projeto  290/2018 ( http://www.al.mt.gov.br ) considera-se associações de equoterapia, a entidade civil sem fins lucrativos de caráter filantrópico, assistencial e terapêutico, e que possua declaração de utilidade pública em consonância à Lei Nº 8.192, de 05 de novembro de 2004.

A equoterapia, também conhecida como hipnoterapia ou até mesmo equiterapia, é uma atividade complementar a terapias, realizada com cavalos junto a pacientes com alguma deficiência.

“Muito utilizada como complementar tratamento de indivíduos com algum tipo de deficiência ou necessidade especial, como a síndrome de Down, paralisia cerebral, derrame, esclerose múltipla, hiperatividade, autismo, ou até mesmo crianças muito agitadas, ou com dificuldade de concentração”, destacou o parlamentar.

Há instituições em diversos municípios mato-grossenses que utilizam este método terapêutico como potencializador das habilidades, principalmente de crianças portadoras de necessidades especiais, no tratamento das suas funções psicomotoras. Segundo informações da Secretaria de Estado de Saúde, em Mato Grosso, já existem associações que trabalham a equoterapia nos municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Juína e Pontes e Lacerda.

“Existem, hoje, instituições que atendem até 80 crianças por mês. Cada atendimento dura em torno de 30 minutos, mas o grande desafio das entidades têm sido transportar as crianças da associação até o local adequado para a prática dos exercícios. O que está acontecendo é que, sendo muito dificultosa esta locomoção, acaba-se levando os animais até a sede da entidade, onde ficam as crianças aguardando, para que seja realizado o tratamento”, justificou Fraga.

Ocorre que para transportar os animais neste curto espaço de distância, ao menos três vezes por semana, está sendo exigida a emissão do GTA, a qual possui um impacto significativamente oneroso. Atualmente, o Congresso Nacional debate uma matéria que inclui a equoterapia entre os serviços especializados oferecidos pelo SUS, e regulamenta a prática da equoterapia.

Comentários Facebook

Política

Para quem ignora vacina, Governador avisa. “Uma hora pode dar m…”

Publicado

O governador Mauro Mendes (União Brasil) criticou parte da população que não completou o esquema vacinal contra a Covid-19. Para ele, a insistência negacionista pode “dar merda” para as pessoas, levando-as à internação e até mesmo à morte.

Segundo levantamento feito pela Secretária de Estado de Saúde e divulgado na terça-feira (28), dos 101 pacientes que estão internados pela Covid-19, em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) de Mato Grosso, 91% não completaram o esquema de vacinação.

“Essas pessoas fizeram a opção de correr risco. Se você corre o risco, uma hora dá merda. E deu merda para essas pessoas, e pode dar a todas aquelas que continuarem insistindo nessa bobagem de não querer tomar vacina”, disse o governador à imprensa.

CÍNTIA BORGES E VITÓRIA GOMES
Mídia News

Continue lendo

Cidades

Com ferro em brasa: Jovem marca nas costas nº 22 do partido de Bolsonaro

Publicado

Um jovem morador de Mirassol D’Oeste (204 km de Tangará da Serra) marcou com ferro em brasa o número 22 nas costas para “homenagear” o PL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

A atitude do jovem dividiu opiniões nas redes sociais e gerou várias críticas e piadas. Internautas de posicionamento político contra a gestão do atual presidente não economizaram em usar a palavra “gado” e outros sinônimos para reagir na foto do jovem.

Uma delas soltou “o gado já tá marcado”; outro usou “esse não some no meio da boiada”. Na lista de compartilhamentos da imagem há pessoas que moram no mesmo assentamento do jovem, o Roseli Nunes. A maioria delas vão contra a atitude do morador.

Segundo a imprensa local, o adolescente se marcou após um desafio entre amigos. Ele estaria em um leilão, ajudando na marcação dos gados, quando foi desafiado.

Mídia News

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana