conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Entretenimento

Johnny Depp vive nova renascença como Grindelwald em “Animais Fantásticos”

Publicado

A escolha de Johnny Depp para viver o grande vilão da série “Animais Fantásticos”
foi controvertida. Fãs de Harry Potter atacaram a decisão de J.K. Rowling de escalar o ator para viver Gellert Grindelwald, mas ela o defendeu com veemência nas redes sociais, na imprensa e sempre que a questão surgia durante a promoção do primeiro longa.

Leia também: Às vésperas de um novo “Piratas do Caribe”, Johnny Depp tenta recuperar apelo


Johnny Depp como Grindelwald em cena de Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald
Divulgação

Johnny Depp como Grindelwald em cena de Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald

Johnny Depp
, para quem não se lembra, estava no olho do furacão após ser acusado de violência doméstica por sua ex-mulher, a atriz Amber Heard, em meio a um turbulento processo de divórcio
. O ator também enfrentava numerosas ações judiciais contra ex-empresários e agentes, a quem acusava de tê-lo roubado, problemas em sets de filmagens e outras tantas encrencas que pareciam apontar para um ruidoso e melancólico fim de carreira.

Como se não bastasse todo esse cenário, a Disney sinalizou há poucas semanas que não tem planos de contar com Depp para o reboot de “Piratas do Caribe”, que foi o principal ganha-pão do astro nos últimos anos.


Johnny Depp e Amber Heard: divórcio turbulento
Reprodução/Youtube

Johnny Depp e Amber Heard: divórcio turbulento

Eis que surge “Os Crimes de Grindelwald”
, que estreia mundialmente nesta semana, para mudar todo esse penoso status quo. O segundo filme da quintologia “Animais Fantásticos” tem o personagem do ator como principal eixo gravitacional e Depp está inspiradíssimo no papel. Depois de uma curta introdução em “Animais Fantásticos e Onde Habitam”, o show agora é todo dele, que tem a oportunidade de criar uma figura sombria, algo exótica, mas radicalmente diferente de tudo o que vinha fazendo nos últimos 20 anos.

Grindelwald é literalmente a melhor coisa que poderia ter acontecido para a carreira de Depp. Para além da reconquista da confiança de Hollywood e dele mesmo nele como intérprete, o astro tem a oportunidade de criar um dos vilões mais emblemáticos da cultura pop e exorcizar toda a má vontade generalizada com ele simplesmente bancando o malvadão no cinema. Roda-gigante mais hollywoodiana do que essa poucas vezes vimos na história do cinema.

Incompreendido e revolucionário


Johnny Depp em cena de
Divulgação

Johnny Depp em cena de “Os Crimes de Grindelwald”

Grindelwald é mau, mas não podemos colocar um ponto final nessa afirmação e Depp se aproveita da ambiguidade que paira sobre o personagem para fazer uma composição minuciosa e cheia de gracejos oportunos. Há potencialmente uma frustração romântica muito grande norteando suas ações, assim como um desejo de se libertar do que considera ser uma “ditadura comportamental” a emanar do centro do poder bruxo e Depp compreende muito bem como ator essas inquietações que movem seu personagem.

Leia também: Johnny Depp se diz vítima de conspirações em Hollywood: “Um maldito circo”

Não se espante se começar a ver mais de Johnny Depp
no futuro próximo e, em um contexto histórico, “Os Crimes de Grindelwald” e esse personagem tão sedutor e dramaticamente poderoso, serão apontados como os  responsáveis por mais uma improvável guinada na carreira de um dos maiores camaleões do cinema americano.

Comentários Facebook

Entretenimento

Zezé Di Camargo e Luciano encerram comemorações pelos 46 anos de Tangará da Serra

Publicado

Foto: Assessoria de Imprensa

Fechando as celebrações do 46º aniversário de emancipação político/administrativa de Tangará da Serra, uma apresentação da dupla sertaneja Zezé Di Camargo e Luciano neste domingo, 15, lotou o Módulo Esportivo, palco onde os artistas cantaram seus sucessos e encantaram o público.

Com entrada franca, o show faz parte do projeto ‘Consertos Ihara’ que leva para o interior do país o melhor da música nacional. O evento estava programado para acontecer em 2020, mas foi adiado devido à pandemia da Covid-19.

No palco com a dupla sertaneja, se apresentou a Orquestra Contemporânea Innovare. “O Concertos Ihara vem cumprir o objetivo de interiorizar a cultura e valorizar as pessoas que ajudam, dia após dia, a construir a história desse imenso país”, frisou a organização do evento que contou com o apoio do Município.

Foto: Assessoria de Imprensa

“São projetos sociais e culturais como esse que reforçam que, além de levarmos soluções inovadoras para a agricultura brasileira, também buscamos fortalecer nosso comprometimento com as comunidades onde atuamos”, afirma Gabriel Saul, Gerente de Comunicação da Ihara.

O projeto é enquadrado na Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Ihara, apoio da Prefeitura e realização do Ministério do Turismo.

Continue lendo

Entretenimento

Xuxa cita dupla personalidade de Pelé e momento quente com Senna

Publicado

por


source
Xuxa Meneghel já namorou Pelé e Ayrton Senna
Reprodução/Divulgação

Xuxa Meneghel já namorou Pelé e Ayrton Senna

Xuxa vive uma história de amor madura com o ator e cantor Junno Andrade. A apresentadora, de 59 anos, diz que seus relacionamentos a levaram à forma com ela encara, atualmente, a vida a dois. Alguns deles acompanhados de perto pelos olhos atentos do público, como Pelé e Ayrton Senna. Este último, um relacionamento intenso, mas que não durou muito tempo. Nas palavras da apresentadora, ambos tinham uma conexão que “era difícil para as outras pessoas entenderem”.

Entre  no canal do iG Gente no Telegram e fique por dentro das principais notícias dos famosos e da TV

Xuxa revelou até o que ocorria na intimidade entre ela e o piloto. A apresentadora narrou, por exemplo, um momento quente do casal quando pediu para que ele usasse um capacete.

“Na hora em que a gente foi ficar junto, ele começou a puxar o meu cabelo, como se fosse uma chuquinha, para cima. Aí eu olhei para ele e disse: ‘Ah, você quer ficar com a Xuxa da televisão’… Não tem problema, boto a bota, chuquinha, mas você coloca o capacete?”, disse ela ao programa “Papagaio Falante”, no Youtube.

Ainda segundo ela, isso aconteceu após ela narrar para Beco, apelido pelo qual chamava Ayrton, um episódio de um relacionamento anterior em que, na hora do rala e rola, o parceiro pediu para que ela cantasse “Quem quer pão?”.

Leia Também

Xuxa falou ainda sobre seu relacionamento com Pelé. Disse que o ex-jogador foi seu “primeiro amor, um grande amor”. Eles se conheceram durante um ensaio fotográfico para uma capa de revista. Ficaram juntos por cerca de seis anos. A apresentadora, porém, destacou que não foi um período “fácil” e citou que Pelé tinha “dupla personalidade”.

“Foi dos17 aos 23. Ele tem dupla personalidade, fala na terceira pessoa. Eu me apaixonei pelo Dico (apelido), que era apaixonado, era familia”, disse Xuxa sobre ele na intimidade.

Diferente da forma que agia quando o astro do futebol entrava em cena: “Às vezes chegava com camisa suja de batom. Dizia: ‘essas mulheres ficam querendo agarrar o Pelé’. Eu era muito nova. Não foi fácil.”

No início do relacionamento, Xuxa contou que Pelé levou as modelos que participaram do ensaio para uma boate. Na hora da despedida, ele deu um beijo “quase na boca” da apresentadora.

“Meu coração bateu mais forte. (Posteriormente) mandava flores para minha mãe. Conversava com o meu pai”, completa ela, que, no início do relacionamento, só saía com Pelé depois da autorização dos pais.

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana