conecte-se conosco


Curiosidades

Ilha grega oferece salário em campanha para atrair moradores

Publicado

Uma ilha na Grécia lançou campanha para povoar o local com o apoio e o patrocínio da Igreja Ortodoxa da Grécia. Pra isso, oferece um salário para quem quiser se mudar para a ilha Anticítera, ou AntiKythira Island.

O projeto procura atrair famílias numerosas que estejam dispostas a transformar suas vidas e se mudar para esse lugar paradisíaco. Em troca, os afortunados serão recompensados com uma casa, terra para cultivar alimentos ou montar um negócio, mais um salário mensal equivalente a 2.100 reais durante os primeiros três anos de residência. A Ilha Anticítera, fica no Mar Egeu, cercada de águas azul-turquesa, escondida no Mediterrâneo, com cerca de 20 km² de natureza. Lá, existe apenas uma cidade, chamada Potamos.

Perdidos no tempo

Parece um lugar perdido no tempo, mas essa pequena ilha chamou a atenção no início do século XX, quando, em um local próximo de seu litoral, foi encontrado um dispositivo com mais de 2.000 anos, que hoje é considerado o primeiro computador da história: a máquina de Anticítera. Com o tempo, a ilha caiu no esquecimento, mas hoje há a esperança de recuperar os dias de glória, com um aumento do número de habitantes.

Porém, as autoridades locais encontraram uma solução para o escasso número de habitantes da ilha, local que hoje conta com apenas 20 moradores. Esse número é resultado tanto da diminuição da taxa de natalidade, como da migração de adultos para várias cidades em busca de melhores oportunidades econômicas. Portanto, o projeto é voltado principalmente para famílias com crianças.

O governo dará preferência aos cidadãos gregos, embora pessoas de qualquer nacionalidade possam ser escolhidas. As primeiras famílias já se mudaram para Anticítera e, graças às crianças que vieram com elas, foi reaberta a escola local, que estava fechada há mais de 24 anos. A Ilha fica a duas horas de barco, na ilha de Creta, ou a quatro horas, em Lacônia, na Grécia continental. Andreas Charchalakis, o presidente do conselho local, diz que eles estão procurando ativamente por pessoas que estejam dispostas a trabalhar como pescadores, fazendeiros, construtores ou padeiros. “São profissões que podem garantir uma renda decente para quem vem à nossa ilha”, afirma.

Mais informações sobre a campanha e como participar no site da ilha. Em detalhes, o plano e os esclarecimentos sobre o programa de assentamentos moderados estão descritos no anúncio da municipalidade de Kythera, emitido em 5 de julho de 2019.

 

 

 

Fonte:Incrível ClubLos Angeles Times

Comentários Facebook

Curiosidades

Vídeo de cachorro de “carona” na moto viraliza na internet em Tangará da Serra

Publicado

Um vídeo de um cachorro de carona no colo do dono numa motocicleta viralizou nas redes sociais, nesta sexta-feira (05). A imagem divulgada por uma internauta foi gravada em Tangará da Serra.

O cão aparece todo esticado, na condição de passageiro, entre os braços do piloto, com as duas patas traseiras no colo do homem e se apoiando no guidão do veículo com as patas dianteiras.  O curioso, e se tornou um atrativo a mais para o flagrante inusitado é que em tempos de pandemia, o mascote estava de máscara, para se proteger do coronavírus.

A cena da dupla foi gravada na Avenida Ismael José do Nascimento, no Jardim Tanaka, uma das mais movimentadas da cidade. Enquanto os dois seguem o trecho, é possível ouvir uma mulher se divertindo ao se deparar com a cena e filmar o transporte do animal na moto.

Comentários Facebook
Continue lendo

Curiosidades

Gêmeos ganham os nomes de Corona e Covid

Publicado

Um casal de indianos resolveu batizar os gêmeos recém-nascidos como Corona (a menina) e Covid (o menino), na cidade de Raipur, na Índia.

As crianças nasceram nas primeiras horas do dia 27 de março, no Hospital Memorial Dr. BR Ambedkar, segundo o site indiado “Press Trust da Índia”. Os pais se chamam Preeti e Vinay Verma, residem no município de Chhattisgarh, e disseram que os nomes foram escolhidos para simbolizar o triunfo sobre as dificuldades.

A opção inusitada por chamá-los dessa forma acontece em meio a pandemia do novo coronavírus, que assola mais de 200 países no mundo, com mais de 1 milhão de infectados pela Covid-19 e quase 57 mil mortes, segundo o estudo da universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos.

“O parto aconteceu depois de enfrentar várias dificuldades e, portanto, eu e meu marido queríamos tornar o dia memorável. De fato, o vírus é perigoso e potencialmente fatal, mas seu surto fez as pessoas concentrarem a atenção no saneamento, na higiene e incorporarem outros bons hábitos. Assim, pensamos sobre esses nomes. Quando a equipe do hospital também começou a chamar os bebês de Corona e Covid, finalmente decidimos dar seus nomes em razão da pandemia”, disse a mãe.

O casal já tem uma filha de dois anos e lutou para chegar ao hospital a tempo do parto em meio ao bloqueio. Segundo ela, a ambulância acionada pelo marido para levá-la ao hospital chegou a ser parada pela polícia porque os carros estão proibidos de transitar por causa do bloqueio nacional.

“‘De repente, senti fortes dores de parto e, de alguma forma, meu marido arranjou uma ambulância. Como nenhum movimento veicular foi permitido nas estradas devido ao bloqueio, fomos parados pela polícia em vários lugares. Mas eles nos deixaram sair depois de perceber minha condição”, contou a mãe.

Os gêmeos nasceram por cesariana após complicações, e tanto a mãe quanto o bebê tiveram alta. A porta-voz do hospital administrado pelo governo, Shubhra Singh, confirmou a notícia ao canal “NDTV”, da ÍNdia. No entanto, os pais de Corona e Covid disseram que mais tarde podem mudar sua decisão e mudar seus nomes.

Atualmente, a Índia está envolvida em um bloqueio de 21 dias em uma tentativa de combater os casos crescentes de coronavírus. Os números mais recentes revelam que mais de 2.300 pessoas foram diagnosticadas com o Covid-19 em toda a Índia e 56 morreram.

 

 

 

 

Fonte:Extra

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana