conecte-se conosco


Mato Grosso

Idosa de 92 anos morre após ser estuprada e espancada por homem que pintou a casa dela em MT

Publicado

Uma idosa, de 92 anos,  morreu na madrugada desta segunda-feira (18), depois de ser espancada e estuprada por um homem dentro de sua residência no domingo (17), em Nobres – MT.

Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar, a filha da idosa encontrou a mãe caída no chão e machucada logo depois do estupro.

O suspeito, identificado como Alexandro Antunes de Oliveira da Silva, de 29 anos, foi preso e negou o crime. Alexandro era monitorado por tornozeleira eletrônica. O setor de rastreamento do equipamento apontou que ele ficou duas horas dentro da casa da vítima.

De acordo com a PM, o estupro ocorreu no Bairro Jardim Paraná. A filha da vítima encontrou a idosa por volta de 6h. Mesmo debilitada, ela conseguiu dar detalhes à filha sobre quem havia cometido o ataque. Um dos chinelos do suspeito foi deixado no local do crime.

A idosa foi socorrida em estado grave ao Hospital e Maternidade Laura de Vicuna, em Nobres, mas não resistiu e morreu às 2h desta segunda-feira.

Alexandro foi encontrado pelos policiais em uma chácara às margens do Rio Cuiabá, em uma região conhecida como Pindura.

Ainda conforme a PM, o suspeito foi reconhecido pela filha da vítima. Ela afirmou que ele prestou serviços de pintura na casa da idosa dias antes do crime.

Ao ser questionado sobre o estupro o suspeito negou ter atacado a idosa. Ele já tinha antecedentes criminais e era monitorado por tornozeleira eletrônica. Alexandro foi levado à Polícia Civil.

Leia mais:  Diretor Metropolitano entrega elogios para delegacias da Regional de Várzea Grande

Fonte: G1 MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Sema realiza encontro com especialistas em Táxon da UFMT

Publicado

por

Servidores da Sema se reuniram com especialistas em Táxon da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) para discutirem sobre o levantamento de fauna em área de impacto de empreendimento e manejos de animais livres. O Táxon é a unidade utilizada na Biologia para ordenação e classificação dos seres vivos.

O encontro ocorreu na última semana e reuniu especialistas de diversas áreas como: Herpetofauna (estudo de répteis e anfíbios), Avifauna (conjunto de aves de uma região), Mastofauna (conjunto de Mamíferos existentes em uma região), Entomofauna (fauna constituída de insetos) e ecologia de comunidades aquáticas. 

A finalidade da reunião, que reuniu 16 especialistas e servidores, foi otimizar os procedimentos adotados pela Sema nas coordenadorias que fazem a autorização do licenciamento do manejo de fauna.


“A reunião é importante pois existem minúcias de cada Táxon que a gente tem que observar para que os relatórios emitidos pelas consultorias de empreendimentos estejam de acordo com os procedimentos da Sema. A Secretaria, enquanto órgão gestão, deve orientar empreendedores e empresas de consultorias a otimizar relatórios e o que observar em cada Táxon. Também é interessante para nos atualizarmos a respeito da metodologia e condutas de campo”, destaca a analista de Meio Ambiente Danny Moraes.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Leia mais:  Lei Estadual obriga pet shops e empresas do segmento a denunciar casos de maus-tratos a animais
Continue lendo

Mato Grosso

Três pessoas são conduzidas para delegacia por caça e pesca ilegal

Publicado

por

Fiscais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) apreenderam 10 cacharas, 8,5 quilos de carne de jacaré, 1,9 quilo de carne de ave silvestre da espécie mutum, uma cutia e 2 armas de fogo, em Porto Alegre do Norte MT. A ação foi realizada em parceria com policiais militares da 2° Companhia Ambiental Sul de Rondonópolis.

A operação ocorreu nesta segunda-feira (24.06) no lago do Bosaipo as margens do rio Tapirapé. As cacharas tinham medidas máximas de 57 cm, e segundo a lei de pesca do estado de Mato Grosso os peixes da espécie só podem ser capturados se tiverem entre 83 cm e 112 cm.

Três infratores foram autuados e conduzidos para Delegacia de Polícia Judiciária Civil do município e devem responder por crime ambiental, pesca e caça depredatória e porte ilegal de arma de fogo.

Os peixes e as carnes apreendidas foram entregues na delegacia de polícia civil, que ficou responsável pela doação. Os infratores receberam multa de R$ 27,3 mil.

Regras da pesca

Embora esteja fora do período de defeso da piracema estadual, os pescadores profissionais e amadores precisam seguir algumas regras determinadas pela Lei Estadual nº 9.096/2009, que estabelece a proibição para uso de apetrechos de pesca como: tarrafa, rede, espinhel, cercado, covo, pari, fisga, gancho, garateia pelo processo de lambada, substâncias explosivas ou tóxicas, equipamento sonoro, elétrico ou luminoso. As medidas mínimas dos peixes constam na carteira de pesca do Estado e algumas delas são: piraputanga (30 cm), curimbatá e piavuçu (38 cm), pacu (45 cm), barbado (60 cm), cachara (80 cm), pintado (85 cm) e jaú (95 cm).

Leia mais:  Diretor Metropolitano entrega elogios para delegacias da Regional de Várzea Grande

Denúncias


O cidadão pode denunciar a pesca depredatória e outros crimes ambientais à Ouvidoria Setorial da Sema: 0800-65-3838/ou via WhatsApp no (65) 99281-4144. Outros telefones para informações e denúncias: (65) 3613-7394 (Setor Pesca), nas unidades regionais da Sema ou aplicativo MT Cidadão.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana