conecte-se conosco


Polícia

Homem cai do telhado, se fere e é atendido pelo Corpo de Bombeiros

Publicado

Vítima foi atendida após sofrer queda de telhado

A 3ª Companhia Independente de Bombeiros Militar de Tangará da Serra foi acionada para atender a uma ocorrência que, de acordo com a corporação, acaba se tornando comum em residências locais.

Um homem, que não teve sua identidade revelada, subiu no telhado para realizar reparos e sem qualquer medida de segurança para execução desse tipo de serviço, acabou sofrendo uma queda, vindo a se ferir.

“Fomos acionados para o atendimento dessa ocorrência, onde um cidadão subiu em cima do telhado para possivelmente fazer algum reparo. O mesmo nos relatou que sentiu tontura vindo a cair juntamente com algumas telhas, provocando ferimentos”, informou o Sargento Bombeiro, Eliezer.

O Sargento foi enfático ao recomendar à população que não proceda com esse tipo de serviço sem garantias de segurança. “Recomendamos que ao trabalhar com altura, que o faça com segurança, sem se expor a riscos, principalmente se tiver alguma deficiência, algum mau que possa ocorrer, ou doença. Chame um profissional para realizar o serviço de forma adequada”, completa o Sargento, destacando que o Corpo de Bombeiros está de prontidão 24 horas para atender a população através do telefone 193.

Comentários Facebook

Polícia

Operação apura informações sobre crimes contra crianças e adolescentes em Pontes e Lacerda

Publicado

por


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Pontes e Lacerda (448 km a oeste de Cuiabá) deflagrou na Operação ‘Infância Roubada’ para coletar informações que subsidiam investigações sobre crimes sexuais contra crianças e adolescentes e inibir a prática de delitos dessa natureza. Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão e um de prisão temporária.

O preso, de 27 anos, é investigado pelo crime de estupro de vulnerável contra a enteada de 12 anos. Os abusos ocorriam há, pelo menos, dois meses e consistiam em atos libidinosos diversos de conjunção carnal.

A operação começou na sexta-feira (22.01) e terá continuidade nas próximas semanas.

Estupro de vulnerável

Conforme a investigação, no dia 14 de janeiro, a mãe da adolescente procurou a Delegacia da Polícia Civil e relatou que suspeitava que a filha estivesse sendo vítima de abusos sexuais praticados pelo padrasto. A mãe informou ainda que percebeu que o companheiro mantinha uma relação diferente com a menina de 12 anos, em comparação aos outros filhos de dez e quatro anos, passando a impressão que tinha interesse pela garota em razão de suas atitudes, o que a deixou mais atenta em relação às ações dele. A mãe também observou a mudança de comportamento da adolescente, que passou a demonstrar tristeza e ciúmes da relação entre o padrasto e ela.

As desconfianças da mãe foram confirmadas no dia 12 de janeiro, quando por volta das 05h da madrugada ela acordou e notou que o, então companheiro, não estava na cama. Foi procurá-lo, inclusive, no quarto dos filhos, e observou que a filha de 12 anos também não estava na casa.

Como já estava desconfiada da intenção do investigado, a mãe imaginou que ele poderia ter levado a menor para a casa dos pais dele, que não estavam na residência. Ela se dirigiu à casa dos sogros e pouco tempo depois, o suspeito saiu da residência e demonstrou surpresa ao vê-la. Questionado por que estava àquela hora com a enteada, o investigado alegou que estava conversando com a menina sobre um namoradinho dela. No entanto, de acordo com a investigação, foi apurado que ele estava na residência praticando atos libidinosos com a enteada de 12 anos.

Depois desta data, o suspeito entrou em contato com a garota pedindo para ela não revelar sobre os atos libidinosos. E, após registro da ocorrência, ele pediu para a mãe da adolescente retornar à Delegacia e alterar a versão apresentada à Polícia Civil.

Foi instaurado inquérito para apurar o crime e com base na investigação foi representada pela prisão do suspeito, deferida pela Justiça local.

Após a prisão, ele foi enviado ao Centro de Detenção de Pontes e Lacerda.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Seis pessoas são presas em flagrante na tentativa de levar drogas à unidade prisional do município

Publicado

por


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a oeste de Cuiabá), com apoio da Polícia Penal do município prendeu em flagrante neste domingo (24.01) seis pessoas suspeitas de envolvimento em uma ação criminosa para entrar com substâncias entorpecentes na unidade prisional da cidade.

A situação teve início quando policiais penais interceptaram uma sacola plástica contendo erva mate misturada a maconha. Ao questionarem as pessoas que tentavam entrar na cadeia pública com a droga, elas indicaram que o material foi entregue por um mototaxista, minutos antes. Também informaram que receberam uma ligação de um preso da unidade, que seria o destinatário da encomenda, e que o material deveria ser buscado com o mototaxista.

Ao ser localizado, o mototaxista contou que recebeu a ligação de um preso no dia anterior, que solicitou que ele buscasse alguns produtos na casa da esposa de um colega de cela e que entregasse para aio destinatário que iria ao estabelecimento penal.

As equipes da Polícia Civil identificaram a esposa do preso e ela foi encaminhada para prestar esclarecimento na Delegacia da Polícia Civil. Ela confirmou que recebeu os produtos na noite do sábado, que o mototaxista passou buscar na manhã de domingo para buscar a encomenda e fez contato com seu marido, que está preso com o preso que encomendou os produtos.

Foram identificados os presos que teriam efetuado as chamadas telefônicas de dentro da unidade prisional e os policiais penais e civis realizaram buscas em duas celas para localizar os celulares, contudo, não se obteve sucesso.

A quantidade de droga apreendida ainda está sendo apurada, pois está dissimulada em meio da erva mate. Três celulares e pouco mais de R$ 1.200,00 também foram apreendidos.

De acordo com o delegado João Paulo Berte, a parte dos envolvidos alegou que não sabia que estava transportando ou guardando drogas, que apenas estavam cumprindo pedidos feitos por amigos ou familiares. “Ocorre que tal inocência parece um tanto quanto conveniente, pois não é crível que alguém receba uma ligação de um preso e faça serviços de busca, entrega e transporte de materiais, sem ao menos se questionar de que algo ilícito está acontecendo”, disse o delegado.

A responsabilidade de cada um dos envolvidos será apurada. Todos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana