conecte-se conosco


Polícia

Governo reforça Segurança pública com 18 novos delegados de polícia

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Mayke Toscano/Secom-MT

As delegacias da Polícia Civil do interior do Estado de Mato Grosso  receberão  reforço de 18 novos delegados de polícia, que terminaram o 15º Curso de Formação Técnico-Profissional da Academia de Polícia Civil. A formatura dos policiais civis aconteceu na noite desta sexta-feira (17.05), no Salão Nobre Clóves Vettorato, no Palácio Paiaguás, em Cuiabá.

A cerimônia contou com a presença do governador Mauro Mendes e do secretário nacional de Segurança Pública, General da Reserva, Guilherme Cals Theophilo Gaspar dos Santos, que durante o dia sobrevoou a fronteira Oeste, na região de Cáceres com a Bolívia, para conhecer de perto a extensão territorial que as instituições de segurança enfrentam no combate aos crimes transfronteiriços,  por terra, ar ou água.  

A agenda na fronteira por articulada pelo delegado geral da Polícia Civil, Mário Dermeval de Resende, e foi acompanhada também pelo comandante da Polícia Militar, coronel Jonildo José Assis, e outras autoridades, que finalizaram o dia na formatura dos delegados.

Em mensagem aos novos delegados, o governador Mauro Mendes pediu aos formandos disposição para fazer um pouco mais daquilo que já é feito hoje, para melhorar a segurança e o desenvolvimento do Estado.

 “Precisamos nesse País desenvolver o senso de coletividade, de patriotismo, que parece que se perdeu ao longo das últimas décadas (..). “Sei que cada um dos senhores se esforçaram muito, estudaram muito e hoje estão aqui coroando o ápice de um processo, de uma etapa de tantas outras que teremos pela frente. Espero que, assim como vocês foram exitosos, vitoriosos até esse momento, que outras vitórias possam ser brindadas em suas carreiras profissionais”, disse.

Mayke Toscano/Secom-MT

O delegado geral da Polícia Civil, Mário Dermeval de Resende, destacou a importância da entrada dos delegados, para que as ações de repressão aos crimes sejam fortalecidas nos locais mais longínquos, principalmente, naquelas regiões de fronteira com outros estados e países, como é o caso do Oeste de Mato Grosso.

Leia mais:  COMUNICADO – DEDETIZAÇÃO DIRETORIA GERAL

“É um ato marcante para a instituição, tendo em vista que perdemos muitos delegados com os processos de aposentadorias. E o concurso público realizado em 2017 vem permitindo essas nomeações. Isso acaba suprindo essas lacunas por conta das aposentadorias. Esperamos outras nomeações buscando o reforço ainda maior do quadro de delegados para que as investigações caminhem de maneira mais célere”, afirmou.

Mayke Toscano/Secom-MT

O delegado Pablo Bonifácio Carneiro, que foi agente de polícia no Espírito Santo, estado em que nasceu, e o escolhido a orador da turma. Ele disse que encerrou sua vida de ‘concurseiro’ ao passar no concurso para delegado de polícia em Mato Grosso. “É a realização de um sonho. Já era policial civil no Espírito Santo, atuei por sete anos lá e hoje formar como delegado é a concretização de um sonho. Nossa expectativa trabalhar para contribuir com o desenvolvimento do local, levando justiça e atuando em nome da Polícia Civil”, asseverou.

O secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, também enalteceu a necessidade da presença de delegados em todas as localidades do Estado. “O  Estado tem cidadãos espalhados por todo o estado e a responsabilidade dos senhores em conduzir a ordem pública onde estiverem é um sarcedócio, uma abnegação e muitas vezes um altruísmo do que vocês vão abdicar. O Estado tem expoentes e dificuldades, mas tem a necessidade da presença de nós, atores da segurança pública, profissionais da Polícia Judiciária Civil, da Polícia Militar, Politec e Corpo de Bombeiros. Espero que abracem a carreira, tal qual abraçaram o concurso. O esforço de todos  na vida cotidiana durante a carreira será reconhecido”, ressaltou.

Leia mais:  Mulher e adolescente são detidos por receptação e furto em Confresa
Mayke Toscano/Secom-MT

O general Theophilo contou que Mato Grosso foi o estado onde iniciou a carreira como general, sendo sua primeira missão em 2007 comandar a 13ª Brigada de Infantaria Motorizada, e aqui recebeu as mais diversas condecorações. Aos novos delegados destacou o Plano de Reforço às Polícias Judiciárias, o PRPJ, do Ministério da Justiça.

“Segunda-feira, em Recife, começaremos um curso com 30 delegados da Polícia Civil e será um curso itinerante que vai formar especialistas no combate a corrupção, em três eixos: combate a corrupção, os crimes violentos e o crime organizado. Um reforço na Polícia Judiciária. Esse curso de cinco semanas terá grandes expoentes de grandes investigações, palestrantes de alto nível, para que no final esse núcleo de 30 delegados multipliquem esse conhecimento formando delegacias especializadas no combate à corrupção”, disse.

Mayke Toscano/Secom-MT

O diretor da Academia, Welber Batista Franco, falou da preparação dos policiais que agora entram em atividade. “Foi com dificuldades, mas com muita perseverança que conseguimos junto ao governador a nomeação dos colegas, a desenvoltura do curso com toda a voluntariedade dos professores, que se desdobraram que ocorresse. De forma lisonjeada hoje,  a Academia está muito feliz por estar certificando esses novos delegados que vão para o interior levar à sociedade um trabalho de excelência, reconhecido pelo Estado”.


Participaram da cerimônia diretores da Polícia Civil, os comandados da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Politec, dentre outras autoridades, presidentes do Sindicado dos Delegados, do Sindicato dos Investigadores, da Associação dos Delegados, delegados aposentados, policiais, familiares e amigos dos formandos.

Mayke Toscano/Secom-MT

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Polícia Civil fecha barraco que funcionava como boca de fumo em bairro da Capital

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

Um barraco que funcionava como ponto de venda de entorpecentes foi descoberto pela Polícia Civil, em ação realizada pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), no início da tarde desta quarta-feira (26.06), no bairro Jardim Brasil, em Cuiabá.

Os suspeitos, B.M.M.N., 49, (reeducando monitorado) e J.O.S.S., 20, o “Jefinha” foram flagrados atuando na atividade ilícita no local e foram presos em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

A equipe da DRE recebeu denúncias sobre o tráfico de drogas em um barraco, no bairro Jardim Brasil, em que um detento monitorado por tornozeleira eletrônica, e o suspeito identificado como “Jefinha” seriam os responsáveis pelo comércio.

Em diligências na região, os policiais identificaram a casa de madeira, verificando grande movimentação de usuários no local. Em conversa com moradores da região, a suspeita foi confirmada, sendo informado que o ponto tinha movimentação ainda maior no período noturno.

Com base no levantamento, os policiais realizaram a abordagem dos suspeitos e em buscas no local apreenderam uma porção de maconha e uma porção média de ácido bórico (material utilizado para misturar a droga), além de R$ 161 em dinheiro trocado caracteristico da atividade de tráfico. 

Questionados, os suspeitos confessaram a atuação com o comércio de entorpecentes na região. Eles foram conduzidos a DRE, onde após serem interrogados, foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Leia mais:  COMUNICADO – DEDETIZAÇÃO DIRETORIA GERAL

 

Tráfico na PCE

Uma mulher que transportava uma porção de entorpecente nas partes íntimas foi presa em flagrante, na manhã desta quarta-feira (26.06), em mais uma ação conunta da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) e Sistema Prisional.

A suspeita, A.S.S., 26, foi flagrada com aproximadamente 457 gramas de maconha que seria entregue ao seu companheiro, que encontra-se detido na Penitenciária Central do Estado (PCE).


Após uma denúncia, a visitante passou pelo escâner corporal que detectou o envólucro com a droga em suas partes íntimas. Diante das evidências, a suspeita foi conduzida a DRE, onde foi lavrado o flagrante de tráfico de drogas.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Drogas apreendidas neste ano em Mato Grosso somam 4,9 toneladas

Publicado

por

Assessoria | Sesp-MT 
 

Somente de janeiro a maio deste ano, 4,9 toneladas de drogas foram apreendidas em Mato Grosso. O maior volume foi no município de Pontes e Lacerda, região de fronteira com a Bolívia, com 1,9 tonelada. Os dados são oriundos de apreensões realizadas pelas Polícias Civil (PJC-MT), Militar (PM-MT) e pelo Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron). Nesta quarta-feira (26.06), é celebrado o Dia Internacional contra o Abuso e o Tráfico de Drogas.

Apesar de ser um dos corredores de cocaína do país, a atuação das forças de segurança mato-grossenses é a principal arma de combate ao narcotráfico. Contudo, Mato Grosso cobra uma atuação mais forte do Governo Federal nos 983 km de fronteira no Estado. Os meios de ingressar com a droga são aéreo, terrestre e até mesmo o transporte dentro do corpo.

O Governo de Mato Grosso tem atacado o problema com a criação de um núcleo de inteligência integrado na Delegacia de Fronteira (Defron), em Cáceres, instalação de câmeras OCR nas principais vias de transporte na região e pelos postos do Gefron na região.

O tráfico de drogas é um dos principais motivos para as prisões em Mato Grosso. De acordo com o delegado titular da Delegacia de Repressão a Entorpecentes, Victor Hugo Bruzulato, muitas pessoas cometem o crime pela vontade de ter dinheiro fácil.

“Na busca pelo lucro sem trabalho, as pessoas entram para o crime cada vez mais cedo. A polícia tem feito seu trabalho para a repressão, mas a reincidência no tráfico é muito grande. Hoje os autores deste delito não são apenas homens, mas é perceptível um incremento de mulheres grávidas e com filho pequeno, além de adolescentes. As pessoas entram para o mundo do crime e não têm noção da pena que terão que cumprir”, destaca.

Leia mais:  Mãe, filho e sobrinho são presos suspeitos de participação em quadrilha responsável por assaltos na região

No comando do Gefron, o tenente-coronel PM José Nildo de Oliveira, já viu de tudo. Droga transportada no estômago, nas partes íntimas, de crianças a idosos, não há um suspeito apenas, qualquer pessoa está sujeita a ser arregimentada para ser uma “mula”, termo empregado a quem transporta a droga no corpo. A mesma lógica serve para veículos. A droga busca ser camuflada em qualquer ponto, seja nas rodas, dentro dos bancos, teto, painel, o que exige muita atenção, habilidade e experiência dos policiais que atuam na região de fronteira.

“A cada abordagem o nosso policial tem que se atentar a tudo, pois cada vez mais há tentativas de burlar as fiscalizações. Temos atuado diuturnamente e empregado o máximo de esforço para apreender drogas e identificar os autores do tráfico de drogas”, ressalta.


Depois de apreendidas pelas forças de segurança estaduais ou federais são incineradas em fornalhas de empresas privadas. Policiais civis, federais, militares, peritos criminais e a imprensa geralmente acompanham o ato de queima dos entorpecentes.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana