conecte-se conosco

  • powered by Advanced iFrame free. Get the Pro version on CodeCanyon.


Estradas

Governo informa que concessão do trecho Itanorte-Jangada sairá ainda em 2019

Publicado

As obras de restauração do trecho de rodovias Itanorte-Jangada, formado pelas MTs 358-343-246, já está em obras. A informação é do governo do Estado, através da Secretaria Adjunta de Comunicação, após questionamento da reportagem do Bem Notícias.

Antes da concessão – na modalidade ‘PPP Caipira’ – pista deverá ser restaurada.

Segundo a secretaria, o trecho em questão será disponibilizado para concessão à iniciativa privada ainda este ano. Ao que tudo indica, a concessão ocorrerá através de parceria entre governo e associação de produtores (modalidade de Parceria Público-Privada, ‘PPP Caipira’), com cobrança de pedágio exclusivamente para manutenção do trecho.

Antes, porém, haverá trabalhos de recuperação da pista, ao longo de todo o trecho, deste Itanorte até o entroncamento com a BR-364, em Jangada, com os trabalhos ocorrendo em três frentes.

Entre Barra do Bugres e Jangada, o projeto da obra – que ficará sob responsabilidade da empreiteira Guaxe Construção e Terraplanagem – passa por revisão e tem conclusão prevista em junho.

Já entre Tangará da Serra e Barra do Bugres, a empresa responsável é a Fratello, que já mantém equipes em atividade no trecho.


Em relação ao trajeto Itanorte–Tangará da Serra, o projeto da obra também está sendo revisado e deve ficar pronto em junho. A empresa responsável é a Guaxe.

Problema crônico: Situação das estradas no trecho Itanorte-Jangada é caótico.

Comentários Facebook
Leia mais:  Dezoito concursos estão abertos em Mato Grosso, com salários de até R$ 13 mil
publicidade

Estradas

Federalização de rodovias entre Brasnorte-Sorriso e Jangada-Castanheira, ganha força em audiência pública promovida pela AL

Publicado

Durante audiência pública idealizada pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALTM), na manhã da última sexta-feira (30) no Distrito de Brianorte, município de Nova Maringá, foi defendida a viabilidade e importância de federalizar a rodovia MT-242, entre Brasnorte e Sorriso.

Assembleia discutiu federalização da BR-242 em Brianorte.

Representando a região de Tangará da Serra, o suplente do deputado federal Dr. Leonado (PODEMOS), Vander Masson (PSDB) e o vereador de Diamantino Edílson Sampaio (PROS), buscaram  apoio em defesa do projeto de Lei 3371/2019, que propõe federalizar 708 km de rodovias estaduais que ligam Jangada a Castanheira.

“Com a federalização poderemos acelerar o desenvolvimento da região médio norte. A proposta pretende federalizar trechos das rodovias 246, 343, 358, 364 e 170 e transformá-las em BR-364. Estamos trabalhando junto com o Dr. Leonardo, e o objetivo é conseguir recursos federais para pavimentar totalmente essa ligação, criando nova rota de escoamento da produção agrícola e um novo corredor de desenvolvimento na região”, destaca Vander Masson.

Os trechos passam por Barra do Bugres, Assari, Nova Olímpia, Tangará da Serra, Campo Novo do Parecis, Brasnorte, Juína e Castanheira, conforme o vereador de Diamantino Edílson Sampaio (PROS), parte desse traçado já estava previsto como entroncamento da BR-364.

“A federalização dos trechos Brasnorte-Sorriso e Jangada-Castanheira, são totalmente viáveis, os projetos 3370/2019 e 3371/2019 já tramitam na Câmara Federal. Basta juntar as duas propostas e incluir no Plano Nacional de Viação, uma alteração simples na Lei Federal, e que pode com a integração proporcionar a esses municípios, estarem conectados ao restante da malha rodoviária federal, proporcionando desenvolvimento, geração de emprego e renda aos moradores”, conclui.

Leia mais:  Motorista morre carbonizado e 8 passageiros ficam feridos após acidente com ônibus na BR-364 em MT

Participaram do encontro os deputados Dilmar Dal Bosco, Xuxu Dal Molin, Janaina Riva, Silvio Fávero, Romoaldo Junior, além de representantes da bancada federal de Mato Grosso e Rondônia, prefeitos de cidades da região, vereadores, empresários, membros da Associação de Moradores de Brianorte e comissão Pró-242, e que visam a conexão entre os municípios de Sorriso, Ipiranga do Norte, Itanhangá, Brianorte e Brasnorte.


Os projetos de Lei, (3370/2019 | 3371/2019) serão analisados, inicialmente, pelas comissões da Câmara dos Deputados antes de serem votados em plenário. Para fortalecer o movimento de federalização entre Jangada e Castanheira, está prevista para o fim do mês de setembro uma audiência pública em Tangará da Serra, requerida por Vander Masson e firmada durante o evento em Brianorte, em parceria com a Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

 

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Estradas

SERRA DE DECIOLÂNDIA: Risco de rompimento motiva pedido de providências urgentes na AL

Publicado

O risco de rompimento do talude que sustenta a MT-480 na Serra de Deciolândia motivou indicação do deputado estadual Paulo Araújo (PP) para que o governo adote medidas emergenciais de correção e contenção no local. A propositura, apresentada semana passada, contém fotos do trajeto da estrada na serra, onde vários pontos apresentam processos erosivos graves.

O talude na serra de Deciolândia é uma estrutura natural que recebeu curvas de nível durante as obras.

O governo tem ciência do problema há mais de 30 dias. No início de junho, o secretário adjunto de Rodovias Pavimentadas do estado, Nilson de Brito, esteve na Serra de Deciolândia e constatou os problemas. Ele esteve acompanhado de representantes da Associação de Produtores da MT-480, entidade que mantém convênio com o governo para pavimentação e manutenção da rodovia.

Em contato com a redação, o secretário executivo da Associação, Edílson Sampaio, confirma a preocupação com o que ocorre na Serra de Deciolândia e ratifica a vigência contratual com o governo. “É preocupante, temos um problema sério, ali. O sistema de drenagem precisa de manutenção urgente, entre outras medidas”, afirma, lembrando que a execução de trabalhos depende de recursos liberados pelo estado.

Paulo Araújo: Pedido de providências urgentes através de indicação apresentada semana passada.

Segundo informações da assessoria da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (SINFRA-MT), a pasta promove readequação orçamentária antes de liberar recursos para os trabalhos.

Leia mais:  MPMT reafirma compromisso com regularização do serviço

Urgência

Os problemas verificados na Serra de Deciolândia requerem urgência na solução. O perigo reside principalmente no período chuvoso, em casos de precipitações pluviométricas volumosas, o que é normal na região nos meses de dezembro a março.

O talude na serra de Deciolândia é uma estrutura natural que recebeu curvas de nível durante as obras. Porém, para que a estrutura tenha estabilidade é preciso um sistema eficiente de drenagem e, também, vegetação. Este último quesito é proporcionado pela hidrossemeadura, que é uma técnica que compreende aplicação hidromecânica com jato de alta pressão de um conjunto composto basicamente por fertilizantes, material adesivo, sementes e água.


Vale lembrar que o solo no local é basicamente arenito, de baixa capacidade de absorção, o que permite que a água de precipitações adquira velocidade, resultando, por consequência, em grandes erosões.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana