conecte-se conosco


Tecnologia

Google é processado por coletar dados de crianças no YouTube

Publicado

source

Olhar Digital

YouTube arrow-options
Unsplash
YouTube é processado por coleta de dados de crianças


Na última quinta-feira (28), a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), vinculada ao Ministério da Justiça, instaurou um processo administrativo contra o Google. A justificativa para a investigação é de que há indícios de que o YouTube realiza a coleta de informações de geolocalização de crianças e adolescentes sem o consentimento de seus pais.

O uso dessas informações ainda é incerto, mas é possível prever que a prática esteja ligada ao direcionamento de publicidade. O processo cita uma multa de US$ 170 milhões aplicada pela FTC (Comissão Federal de Comércio americana) em um processo semelhante.

Leia também: Papa Francisco dá alerta a empresas de tecnologia sobre proteção de crianças

A multa aplicada contra a empresa alertou as autoridades brasileiras para a prática. Por aqui, o valor pode alcançar R$ 9,9 milhões. A empresa recebeu a notificação em setembro deste ano e foi convidada a se manifestar.


Em sua defesa, o Google declara que não segmenta anúncios individualmente. Eles também informaram que, a partir de janeiro, vão limitar a coleta e a utilização desse tipo de dado apenas para permitir o funcionamento do produto. Além de garantir que “tratará os dados de todos que acessam conteúdo infantil como se fossem de uma criança, independentemente da idade do usuário”.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Leia mais:  Vivo corrige falha que expôs dados de 24 milhões de clientes

Tecnologia

Empresa desenvolve robô que faz faxina no banheiro

Publicado

por

source

Olhar Digital

A empresa norte-americana  Altan Robotic s  desenvolveu  um rob ozinho  para uma tarefa não tão nobre: realizar a limpeza de privadas .

robô arrow-options
Foto: Divulgação
Máquina possui uma haste retrátil para facilitar a limpeza de diferentes categorias de vasos sanitários; o investimento no dispositivo é de R$ 2.080




O Giddel é equipado com um esfregão retrátil, que se adapta às curvas dos vasos sanitários. O dispositivo possui um compartimento para água e produtos de limpeza, além de um adaptador com suporte para diferentes categorias de escovas.

Após concluir a limpeza do vaso, o robô emite um sinal sonoro para alertar sobre a finalização da tarefa. De acordo com a empresa, sua instalação é simples, e bastam alguns minutos para que os suportes sejam acoplados ao vaso.


O Giddel pode representar a solução dos problemas para alguns, mas isso tem um preço, o robô é vendido nos Estados Unidos por US$ 500, cerca de R$ 2 mil em uma conversão direta.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Leia mais:  Lançada loja online da Xiaomi no Brasil; veja quais celulares estão à venda
Continue lendo

Tecnologia

É golpe! Antifraude evitou perdas de R$ 31 milhões na Black Friday 2019

Publicado

por

source
Black Friday arrow-options
Unsplash
As fraudes online diminuíram durante a Black Friday






A Black Friday 2019 foi um sucesso, mas os golpistas não se esqueceram da data. A empresa antifraude para e-commerces e pagamentos digitais Konduto analisou mais de 3,1 milhões de pedidos em cerca de 4 mil e-commerces brasileiros durante a quinta-feira (28 de novembro) e o domingo (1º de dezembro).

Em relação ao volume financeiro, os pedidos analisados pela Konduto somados ultrapassaram a cifra de R$ 1,3 bilhão na Black Friday 2019. A tentativa de fraude sobre o total de transações ficou em 2,24% – o que significa que, a cada R$ 1 mil em pedidos, R$ 22,40 estavam relacionados a compras feitas por estelionatários. A taxa também aponta que a Konduto evitou mais de R$ 31 milhões em fraudes online ao e-commerce brasileiro. 

Só na sexta-feira (29), data oficial da Black Friday, cerca de 15 pedidos foram analisados por segundo. 

A boa notícia é que, segundo a Konduto, a taxa de tentativas de fraude sobre o total de pedidos do comércio eletrônico brasileiro na  Black Friday 2019 caiu em 20,3% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Em 2018, 1,43% do pedidos tentavam ser fraudulentos e, em 2019, esse valor foi para 1,14%. A taxa média anual no Brasil foi de 2,2% em 2018. Os dados foram obtidos a partir de um  balanço da Konduto .

Leia mais:  Caiu na rede! De vazamento a fakes, relembre assuntos que tomaram a web em 2018

Para o CEO da empresa, Tom Canabarro, os números revelam que a ação de criminosos online não aumenta no período de  Black Friday ; o que sobe, na verdade, é o número de pedidos.

“O que aumenta em uma data sazonal como esta é o número de pedidos legítimos no e-commerce, já que muitos consumidores se animam com as campanhas promocionais dos varejistas. Por outro lado, os criminosos cibernéticos não intensificam os seus golpes, o que acaba ‘diluindo’ a quantidade de pedidos fraudulentos”, explica em nota à imprensa. 

Leia também: Conheça 6 golpes que podem te fazer perder dinheiro e saiba como evitá-los

Segmentos com mais fraudes

O segmento com maior taxa de tentativas de fraudes foi o de eletroeletrônicos , com 4,8% de compras fraudulentas. O que explica isso é que  smartphones, tablets e notebooks são itens mais caros, o que torna a fraude mais lucrativa para os criminosos. 


Atrás dos eletroeletrônicos, os segmentos com mais tentativas de fraude foram o turismo (1,6%), o setor de calçados (1,4%) e saúde e cosméticos (1,27%). 

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana