conecte-se conosco


Economia

Gol lança Stopover, serviço que permite parada sem custo em aeroportos paulistas

Publicado

source
aeroporto de congonhas arrow-options
Rovena Rosa/Agência Brasil

Congonhas está na lista de aeroportos da Gol onde o Stopover será possível de ser realizado

A Gol linhas aéreas lançou nesta quarta-feira (21) o serviço de Stopover , que permite ao passageiro de uma conexão passar até duas noites na cidade de São Paulo sem custos adicionais. 

“Esse produto aumentará o leque de serviços e trará ainda mais conveniência e benefícios aos nossos clientes, que também poderão aproveitar as possibilidades de turismo, cultura, lazer, compras e negócios que a cidade tem a oferecer”, afirma Paulo Kakinoff, presidente da Gol.

Azul promete derrubar duopólio Latam-Gol e baratear passagens no Brasil

Gol  é a primeira companhia aérea a oferecer o serviço no Brasil e, por enquanto, apenas para o mercado da capital paulista, incluindo os aeroportos de Congonhas, Guarulhos e Viracopos. 

Com ele, o passageiro de voos com escala em um desses três aeroportos poderão ficar em São Paulo, como uma parada intermediária de sua viagem, por até duas noites sem custo adicional. 

Isso significa que quem optar pelo Stopover não terá alteração na tarifa da passagem, nem acréscimos no despacho da bagagem ou de taxa de embarque. 

“Na prática, quem sair de Salvador com destino à Porto Alegre, por exemplo, e tiver uma conexão em São Paulo, poderá desembarcar com as suas bagagens e ficar até duas noites no Estado antes de seguir viagem para a capital gaúcha, sem custos”, explica a Gol, via nota.

Embraer registra lucro de R$ 26,1 milhões no segundo trimestre

Segundo a empresa, a partir desta quarta-feira o serviço pode ser agendado em compras realizadas no site da Gol. Até o fim de 2019, o Stopover estará disponível no aplicativo VoeGol e pelo programa de pequenas e médias empresas VoeBiz.

Em 2020, “após consolidação do produto”, diz a Gol, o serviço será estendido para agências de viagem e e parceiros comerciais estratégicos da empresa como Air France e KLM.

Regras

  • Válido para voos domésticos e internacionais operados pela Gol
  • Um aeroporto pode ser envolvido no serviço. Sendo assim, se a conexão era no aeroporto Viracopos, o passageiro deve desembarcar e embarcar novamente em Viracopos.
  • Apenas um stopover é permitido por viagem. O passageiro deve escolher na ida ou na volta.
  • O passageiro deve ficar no mínimo 12 horas e no máximo 48 horas

Artigo: Os jatinhos da discórdia

Anúncio

João Doria Paulo Kakinoff e Vinicius Lummertz arrow-options
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação

Governador de São Paulo, João Doria, entre o o presidente da GOL, Paulo Kakinoff, e o Secretário de Turismo, Vinicius Lummertz.



O Stopover da Gol foi lançado nesta quarta-feira em uma cerimônia em São Paulo com a presença do governador João Dória, o presidente da GOL, Paulo Kakinoff, e do secretário de Turismo, Vinicius Lummertz.

“Esse é um programa inédito no Brasil. É uma forma de incentivar o turismo , aumentar a geração de receita para a capital e o Estado, colocando o Brasil e São Paulo no contexto internacional”, ressaltou Dória.

Segundo o governo do estado, o Stopover faz parte do  programa “São Paulo Pra Todos”, que reduziu a alíquota do ICMS que incide sobre o querosene de aviação em São Paulo (QAV), de 25% para 12%. 

Com a redução do tributo, o governo de João Dória negociou contrapartidas com as empresas para aumentar o fluxo de pousos e decolagens no interior do estado, principalmente em cidades que ainda não eram atendidas por linhas comerciais regulares.

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook

Economia

Dólar do cartão será do dia da compra a partir de março, define BC

Publicado

por

source

Agência Brasil

dólar e cartão de crédito arrow-options
Reprodução

Novas regras vão tornar compras feitas em dólar com o cartão de crédito mais transparentes

O Banco Central (BC) definiu as regras para a divulgação das taxas de conversão de gastos em moeda estrangeira em cartão de crédito de uso internacional.

A circular publicada neste domingo (23)  detalha norma definida no fim do ano passado que determinou que os gastos feitos em moeda estrangeira nos cartões de crédito internacionais terão seu valor fixado em reais pela taxa de conversão vigente no dia de cada gasto realizado.

Marcado pelo turismo, carnaval deve movimentar R$ 8 bilhões

O novo cálculo passa a valer a partir a partir de 1º de março de 2020. Com essa medida, o cliente ficará sabendo já no dia seguinte quanto vai desembolsar em reais , eliminando a necessidade de eventual ajuste na fatura subsequente.

A circular também determina que a taxa de conversão do dólar deve ficar disponível nos canais remotos de atendimento ao cliente, inclusive por meios eletrônicos, com acesso direto ao público no menu relativo a cartões de uso internacional.

A divulgação das taxas de conversão deve ser realizada independentemente de identificação ou autenticação do usuário, diz a circular.

Bancos terão programação especial entre segunda e quarta por conta do carnaval

Além disso, a taxa de conversão deve ter quatro casas decimais e deve ser divulgada tanto em formato de dados abertos (acesso livre para modificação e compartilhamento), quanto em formato final para utilização direta pelo público .

Histórico

Quanto ao histórico, a circular determina que a informação deve abranger as taxas de conversão praticadas, no mínimo, a partir de 1º de março de 2020, até 30 de agosto de 2020. A partir de 1º de setembro de 2020, o histórico deve abranger as taxas de conversão praticadas, no mínimo, nos últimos 180 dias .

O BC também determina que o histórico deve conter a opção para a consulta da última taxa de conversão disponível.

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Dólar do cartão será do dia da compra a partir de março, define BC

Publicado

por

source

Agência Brasil

dólar e cartão de crédito arrow-options
Reprodução

Novas regras vão tornar compras feitas em dólar com o cartão de crédito mais transparentes

O Banco Central (BC) definiu as regras para a divulgação das taxas de conversão de gastos em moeda estrangeira em cartão de crédito de uso internacional.

A circular publicada neste domingo (23)  detalha norma definida no fim do ano passado que determinou que os gastos feitos em moeda estrangeira nos cartões de crédito internacionais terão seu valor fixado em reais pela taxa de conversão vigente no dia de cada gasto realizado.

Marcado pelo turismo, carnaval deve movimentar R$ 8 bilhões

O novo cálculo passa a valer a partir a partir de 1º de março de 2020. Com essa medida, o cliente ficará sabendo já no dia seguinte quanto vai desembolsar em reais , eliminando a necessidade de eventual ajuste na fatura subsequente.

A circular também determina que a taxa de conversão do dólar deve ficar disponível nos canais remotos de atendimento ao cliente, inclusive por meios eletrônicos, com acesso direto ao público no menu relativo a cartões de uso internacional.

A divulgação das taxas de conversão deve ser realizada independentemente de identificação ou autenticação do usuário, diz a circular.

Bancos terão programação especial entre segunda e quarta por conta do carnaval

Além disso, a taxa de conversão deve ter quatro casas decimais e deve ser divulgada tanto em formato de dados abertos (acesso livre para modificação e compartilhamento), quanto em formato final para utilização direta pelo público .

Histórico

Quanto ao histórico, a circular determina que a informação deve abranger as taxas de conversão praticadas, no mínimo, a partir de 1º de março de 2020, até 30 de agosto de 2020. A partir de 1º de setembro de 2020, o histórico deve abranger as taxas de conversão praticadas, no mínimo, nos últimos 180 dias .

O BC também determina que o histórico deve conter a opção para a consulta da última taxa de conversão disponível.

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana