conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Mato Grosso

GDR apresenta Plano de Ação do Assentamento Rural Serra Verde

Publicado

O Gabinete de Articulação e Desenvolvimento Regional do Estado de Mato Grosso (GDR), realizou na última semana (13.04) agenda institucional para entrega do Plano de Ação do Assentamento Rural Serra Verde, na SECITEC Barra do Garças.

O Plano de Ação foi apresentado pelo assessor técnico do GDR, João Eduardo Sá Costa Moreira Brito, e contou com a presença de José Catanante e Antônio Carlos Paz, superintendente e secretário de Estado do GDR, além das autoridades de Barra do Garças e Pontal do Araguaia (secretários municipais e vereadores), INCRA, UFMT, imprensa e moradores do município e do Assentamento Serra Verde.

O GDR tem realizando agendas em todo o Estado, buscando mapear potencialidades que hoje se encontram reprimidas, e que  podem contar com um suporte técnico do Governo para se desenvolverem.

Após o mapeamento, o gabinete constrói os chamados Planos de Ação para o Desenvolvimento Endógeno, ferramenta para permitir a construção de caminhos que tornem as potencialidades locais em possibilidades de geração de emprego, renda e fomento da economia local, de modo sustentável e participativo.

Assim nasceu o Plano de Ação para o Desenvolvimento do Assentamento Rural Serra Verde, localizado no Município de Barra do Garças. Um projeto piloto ainda não desenvolvido no Estado, sendo assim pioneiro.

Esse plano foi realizado entre os meses de outubro de 2016 a abril de 2017, no Assentamento Serra Verde, localizado no km 30, na BR-070, entre os municípios de Barra do Garças e General Carneiro, na Região Araguaia (MT).

Em processo realizado com diálogo junto aos assentados e visita in loco do GDR no Assentamento, foi possível construir esse diálogo com as famílias ali estabelecidas, que trabalham o seu sustento e comercialização através da agricultura familiar, advinda da mandioca, extrativismo da castanha do baru (onde são feitos pé de moleque, farinha e baru torrado), apicultura, doces em compota, gado leiteiro, derivados do leite, artesanato, café sombreado, piscicultura, cultivo de abacaxi, horticultura, cultivo de urucum, cultivo de pequi, criação de suíno, criação de frango.

O plano de ação está estruturado de modo a trazer informações acerca da Contextualização do Turismo Rural e ainda Contextualização do Assentamento Serra Verde, o Turismo Praticado, Diagnóstico e Aspectos Identificados, Ações para o Fortalecimento do Turismo Rural e Ecoturismo no Assentamento, trazendo assim, ao final do documento, Diretrizes e Ações Estratégicas para o desenvolvimento com base local.

Isso contribui com a possibilidade do produtor rural de diversificar sua fonte de renda e de agregar valor aos seus produtos, dinamizando social e economicamente os espaços rurais, pertinente para a realidade hoje vivida no local.

Foram então definidos os seguintes eixos necessários para auxiliar na aplicabilidade das ações, através da presença de: Instituições de Ensino e Pesquisa, Instituições Financeiras, Poder Público Local, Poder Público Estadual e ainda Poder Público Federal.

A construção desse Plano de Ação permitiu estabelecer cinco diretrizes e ações estratégicas de desenvolvimento regional: apoio à produção rural sustentável; financiamento e crédito rural para a produção rural sustentável; arranjos institucionais para a produção rural sustentável; financiamento e crédito rural parra o turismo rural sustentável; arranjos institucionais para o turismo rural sustentável.

“O GDR acredita que trabalhos articulados e desenvolvidos com apoio do Governo de Mato Grosso nos municípios com potencial de cadeias produtivas reprimidas podem ter compromissos firmados para o fomento de tais cadeias, e assim se coloca à disposição para iniciar esse diálogo, visando construir ações que venham a fortalecer o desenvolvimento endógeno e agora seguirá trabalhando com os assentados e buscando ainda que novos parceiros se juntem nesse projeto”, afirmou o secretário Antônio Carlos.

Comentários Facebook

Cidades

Com ferro em brasa: Jovem marca nas costas nº 22 do partido de Bolsonaro

Publicado

Um jovem morador de Mirassol D’Oeste (204 km de Tangará da Serra) marcou com ferro em brasa o número 22 nas costas para “homenagear” o PL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

A atitude do jovem dividiu opiniões nas redes sociais e gerou várias críticas e piadas. Internautas de posicionamento político contra a gestão do atual presidente não economizaram em usar a palavra “gado” e outros sinônimos para reagir na foto do jovem.

Uma delas soltou “o gado já tá marcado”; outro usou “esse não some no meio da boiada”. Na lista de compartilhamentos da imagem há pessoas que moram no mesmo assentamento do jovem, o Roseli Nunes. A maioria delas vão contra a atitude do morador.

Segundo a imprensa local, o adolescente se marcou após um desafio entre amigos. Ele estaria em um leilão, ajudando na marcação dos gados, quando foi desafiado.

Mídia News

Continue lendo

Cidades

Mato Grosso tem a 4ª gasolina mais barata do país

Publicado

Mato Grosso tem o 4° preço mais barato do litro da gasolina no país, com R$ 6,99. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgados nesta terça-feira, 21.

O estado ficou em 16° lugar no ranking comparativo de maiores valores registrados do preço do combustível.

O valor em Mato Grosso está abaixo do preço médio do litro da gasolina no país, que ficou em R$ 7,232 na última semana. Os dados são referentes aos dias 12 a 18 de junho.

O preço médio mais alto foi verificado na Bahia (R$ 8,037). O maior valor cobrado foi encontrado foi no Rio de Janeiro (R$ 8,990). Já o menor foi registrado em um posto de São Paulo (R$ 6,170).

Em Mato Grosso, o preço mínimo registrado foi R$ 6,30 o litro. Como foi feita entre os dias 12 e 18 de junho, a pesquisa da ANP ainda não reflete totalmente o último reajuste anunciado pela Petrobras nas suas refinarias.

G1/MT

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana