conecte-se conosco


BemRural

Fogo destrói lavouras, fardos de algodão e maquinário no Distrito de Deciolândia; VÍDEO

Publicado

Um incêndio de grandes proporções atingiu propriedades rurais nesta sexta-feira (14) na região do Distrito de Deciolândia em Diamantino.

Imagens feitas por populares mostra o fogo se alastrando pelas plantações. O vento fez com que as chamas se propagassem rapidamente pelas lavouras de algodão na Fazenda Terra Santa. Um trator também foi consumido pelas chamas.

Produtores rurais e funcionários uniram forças para combater o fogo, inclusive com o apoio de uma aeronave.  Foram necessários diversos caminhões-pipa, além de outros recursos para combater as chamas.

 

Comentários Facebook

BemRural

Fogo consome lavoura de algodão em fazenda do Grupo Scheffer em Sapezal; VÍDEO

Publicado

Um incêndio de grandes proporções consumiu uma lavoura na Fazenda Três Lagoas, na tarde desta sexta-feira (14) em Sapezal.

Na propriedade particular do Grupo Scheffer são plantados milho e algodão. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, uma equipe do Núcleo de Campo Novo do Parecis se deslocou para a fazenda. Além disso, uma aeronave particular dá suporte no combate as chamas.

Moradores da região também estão mobilizados para ajudar no controle do fogo. Vídeos que circulam nas redes sociais mostram uma densa fumaça se espalhando pela fazenda. Não há informações sobre o que teria provocado o incêndio.

Grupo Scheffer

O grupo foi fundado por Elizeu Zulmar Maggi Scheffer na década de 80, quando veio para Mato Grosso com seus irmãos. A primeira safra foi feita em Rondonópolis, mas em 1993, com desejo de ter terras próprias, foi para Sapezal, onde sentiu que era o lugar para construção do Grupo Scheffer.

Pioneiro da produção de grãos no Centro-Oeste, o Grupo tem 115 mil hectares de área plantada, sendo 65 mil de soja, 33 mil de algodão e 20 mil de milho, além de 15 mil cabeças de gado. Elizeu é irmão do produtor Eraí Maggi e primo do ex-ministro da Agriculta e ex-governador de Mato Grosso, Blairo Maggi.

 

 

 

Fonte:OlharDireto

Comentários Facebook
Continue lendo

BemRural

Ministra apresenta oportunidades de investimentos no agro brasileiro a empresas estrangeiras

Publicado

por


.

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) se reuniu nesta sexta-feira (14), por videoconferência, com membros do Business Council for International Understanding (BCIU). Além de apresentar o cenário atual do agronegócio brasileiro, a ministra falou sobre as oportunidades de investimentos no setor. 

A ministra comentou que, mesmo em meio às crises globais na saúde pública e na economia, o setor agropecuário vem se destacando, com números recordes de safra de grãos e aumento nas exportações. Segundo ela, o Brasil desenvolveu um modelo de agricultura tropical baseado no desenvolvimento tecnológico e em um arcabouço legal sólido. “Estamos trabalhando para que o Brasil seja o principal fornecedor de alimentos no mundo, garantindo a segurança alimentar global com sustentabilidade e sanidade”, disse Tereza Cristina. 

Sobre novos instrumentos e finanças verdes, a ministra lembrou a Lei 13.986/2020, que moderniza a política de financiamento do agronegócio brasileiro, desburocratizando o acesso do produtor rural ao crédito e abrindo novas possibilidades de captação de recursos. Ela também falou sobre o memorando de entendimentos com a Climate Bonds Initiative (CBI), para intensificar o segmento das finanças verdes no Brasil. 

“Construímos um Plano de Investimento do Agronegócio Sustentável Brasileiro com identificação de critérios necessários para que projetos tenham acesso a esses recursos. Estamos na fase de diálogo com investidores, certificadoras, emissores e reguladores para conhecermos suas reais necessidades, sobretudo as dos investidores”, disse. 

As oportunidades de investimentos em infraestrutura também foram apresentadas pela ministra. Ela lembrou que para o período 2020 a 2022, estão previstos investimentos de US$ 8,7 bilhões para obras de infraestrutura em portos, rodovias, ferrovias e hidrovias com grande impacto no setor agropecuário. “O Brasil espera de vários parceiros no mundo investimentos em infraestrutura, principalmente de logística, para apoiar a agricultura brasileira”. 

A BCIU é uma organização apartidária que trabalha para expandir o mercado e o comércio internacional. Auxilia as 200 empresas associadas a se engajarem internacionalmente e facilitando relacionamentos mutuamente benéficos entre líderes empresariais e governamentais em todo o mundo. 

Sustentabilidade 

Tereza Cristina lembrou que o Brasil desenvolveu um modelo de agricultura tropical baseado no desenvolvimento tecnológico e em um arcabouço legal sólido, modelo que permitiu ao país tornar-se um dos principais atores globais do agronegócio, preservando 66% de seu território nacional com vegetação nativa. “Para que nossa agenda de trabalho com foco em sustentabilidade se concretize, precisaremos de investimentos estrangeiros e parcerias tecnológicas”. 

Segundo a ministra, a produção brasileira deve crescer 40% até 2050, combinada com uma meta de redução das emissões de gases de efeito estufa de 40% frente aos níveis atuais. “Essa é a meta brasileira, e tenho certeza de que nós vamos cumpri-la”, disse.   

As prioridades estratégicas do Mapa para a sustentabilidade da agropecuária brasileira são pautadas em três pilares: regularização fundiária e ambiental; Incentivo à disseminação de tecnologias agrícolas tropicais; e Inclusão produtiva para geração de renda. “Estamos trabalhando muito para garantir a expansão da nossa produção de forma sustentável”, disse a ministra, acrescentando que o combate ao desmatamento ilegal é uma prioridade do governo Bolsonaro.

Informações à Imprensa
[email protected]

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana